Criptomoedas não podem mais ser mais ignoradas, diz Bank of America

Os bancos, sempre preocupados com o Bitcoin tomando o seu lugar, ou até mesmo o menosprezando, agora buscam soluções para não perder clientes conforme a moeda digital chega ao público geral.

Bank of America e Bitcoin
Bank of America e Bitcoin

O Bank of America, sexta maior companhia pública segundo a Forbes, anunciou que o seu setor de pesquisas começou a trabalhar com criptomoedas após a publicação de um relatório no qual o banco afirma que “os ativos digitais são grandes demais para serem ignorados”.

O banco também mostrou-se curioso sobre outros setores da indústria descentralizada, colocando assim o Bitcoin em outro patamar de investimento. Com o passar do tempo, o b bitcoin parece estar se tornando cada vez mais tradicional.

A briga de bancos parece esquentar a medida que mais deles tentam segurar ou adquirir clientes interessados em investir em Bitcoin e outras moedas digitais.

Bitcoin é importante, o ecossistema é muito mais

Embora o Bitcoin tenha se tornado uma das melhores formas de reserva de valor da última década, o relatório do Bank of America também se mostra interessado em todo o ecossistema ao seu redor.

Como apontado por Alkesh Shah, diretor de Estratégia de Ativos Digitais e Criptomoedas do BofA.

“O Bitcoin é importante, mas o ecossistema de ativos digitais é muito mais. A nossa pesquisa visa explorar as implicações em todos os setores, incluindo finanças, tecnologia, cadeias de suprimentos, mídia social e jogos.”

O crescimento do uso de protocolos de DeFi, como o dYdX que ganhou popularidade após todos serviços centralizados expulsarem cidadãos chineses, é um dos alvos do Bank of America, que busca entender como pode participar deste setor.

Outros setores também são promissores, o melhor exemplo é o de jogos. Atualmente o mercado de jogos é mais rentável que os de cinema e música juntos, tendo amplo potencial de receita também no mundo descentralizado, sendo o Axie Infinity o melhor exemplo no momento, seu token valorizou 11.300% neste ano.

Com a declaração do Bank of America, o Bitcoin já pode ser visto como um investimento sólido e tradicional enquanto outras criptomoedas começam a servir de experimento, sendo mais arriscadas.

Briga de gigantes

Outro banco que começou a trabalhar com criptomoedas foi o US Bank, oferecendo serviço de custódia aos seus clientes. Segundo a companhia, o progresso foi feito para atender os clientes.

O Bank of America não quer ficar para trás nessa briga, segundo Candace Browing, diretora de pesquisa global do BofA, o banco precisa ampliar a gama de opções para seus clientes de todos os tamanhos.

“Os ativos digitais estão transformando a maneira como os mercados, empresas e bancos centrais operam. […] a adição de pesquisa sobre ativos digitais fortalece ainda mais a profundidade e a amplitude de nossas ofertas para investidores.”

Os bancos, sempre preocupados com o Bitcoin tomando o seu lugar, ou até mesmo o menosprezando, agora buscam soluções para não perder clientes conforme a moeda digital chega ao público geral.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias