Crise de Segurança ameaça players e o crescimento da Web3

A indústria de criptomoedas tem enfrentado desafios imensos, com players e usuários enfrentando diversas dificuldades. Em momentos de crise, testemunhamos respostas divergentes surgirem.

Com os ataques hackers a criptomoedas se tornando mais comuns, os usuários cripto e a comunidade estão com sérias preocupações. O impacto não é apenas financeiro, mas também de confiança.

Na maior alta histórica, a capitalização de mercado global de criptomoedas atingiu US$2,4 trilhões, o que chamou muita atenção de cibercriminosos e gerou crescentes crises de segurança na indústria nos últimos dois anos.

Apenas em 2022 ocorreram 306 incidentes de segurança na Web3, resultando em perdas cumulativas superiores a US$10 bilhões, segundo dados publicados pela imprensa globalmente.

Dentre esses incidentes de segurança ocorridos em 2022, segmentos importantes da indústria blockchain, incluindo cadeias públicas, carteiras, exchanges de criptomoedas, DeFi e NFTs, foram os mais afetados, contabilizando 136 incidentes que resultaram em prejuízos acumulados de mais de US$4 bilhões.

O impacto não se limita apenas às quantias roubadas, mas também às respostas das empresas em cada caso.

Algumas empresas ocultaram hacks por meses ou anos, atrasando o ressarcimento de clientes e minando a confiança do mercado. Outras agiram rapidamente para proteger os usuários o máximo possível. Por outro lado, exchanges que agiram de forma rápida, responsável e transparente receberam elogios do mercado.

Essas reações contrastantes diante de ataques hackers acabam por revelar as verdadeiras prioridades de cada exchange, sendo que o usuário deve ser a principal e absoluta prioridade.

Resiliência da Indústria aos Recentes Incidentes de Segurança

Nos últimos 3 anos, mais de 40 exchanges globais fecharam ou desapareceram devido a ataques hackers, segundo dados da imprensa global. Enquanto algumas empresas deixaram de ressarcir seus clientes ou encerraram suas operações, outras puderam agir com velocidade e evitar perdas maiores, podendo ressarcir seus usuários e retomar atividades.

A CoinEx enfrentou recentemente um ataque hacker, no dia 12 de setembro de 2023, às 21h20 (UTC+8) que resultou em saques não autorizados, acarretando em perdas de aproximadamente US$70 milhões. Contudo, está entre os casos das empresas que implementaram medidas e atualizações de segurança urgentes:

  1. Às 23:00 (UTC+8) do dia 12 de setembro, a CoinEx suspendeu os serviços de saque e transferiu os ativos para a carteira fria.
  2. Nas 48 horas seguintes, a CoinEx coordenou com exchanges parceiras para congelar os ativos relacionados e fortalecer os protocolos de segurança da indústria.
  3. Às 16:05 (UTC+8) do dia 14 de setembro, a CoinEx publicou anúncios oficiais para confirmar que a causa raiz do ataque foi o comprometimento da chave privada das hot wallets e esclareceu os detalhes do incidente.
  4. Às 19:58 (UTC+8) do dia 14 de setembro, Haipo Yang, CEO da CoinEx, fez uma declaração pública em sua conta pessoal no X (Twitter), prometendo resolver prontamente o ataque e garantindo 100% de compensação aos usuários afetados.
  5. Durante todo o processo, a CoinEx comunicou prontamente atualizações por meio das redes sociais, plataformas da comunidade e anúncios em seu site, mantendo os usuários informados a cada passo.
  6. No dia 17 de outubro, a CoinEx retomou substancialmente suas operações regulares e serviços após extensas atualizações em sua infraestrutura de carteira.

Responsabilidade Coletiva: a Chave para o Futuro da Indústria Cripto

Manter os padrões de segurança requer uma diligência coletiva, pois a indústria cripto enfrenta desafios em meio a mercados em baixa atuais e um crescente número de ataques hackers.

Para continuar avançando de forma positiva no ecossistema, é necessário equilibrar duas prioridades: medidas de segurança sólidas constroem a confiança essencial dos usuários por um lado e, por outro, estimular uma expansão prudente com crescimento bem pensado, explorando o potencial da indústria cripto.

Os desafios recentes evidenciaram as inevitáveis dificuldades no caminho do desenvolvimento da indústria cripto.

Ao olhar para o futuro, a confiabilidade, a transparência e a responsabilidade demonstradas pela resposta da CoinEx oferecem valiosas lições para exchanges e projetos de criptomoedas que possam enfrentar incidentes semelhantes.

Os usuários da exchange expressaram preocupações em relação ao hack nas redes sociais, nas comunidades e nos canais oficiais de comunicação da CoinEx. Em resposta, a empresa manteve uma comunicação ágil e transparente, relatando os progressos mais recentes e as medidas tomadas.

Essa postura de diálogo constante e atualizações frequentes evidenciam o comprometimento sério da CoinEx, contribuindo, na medida do possível, para aliviar as preocupações dos usuários.

A indústria de criptomoedas tem enfrentado desafios imensos, com players e usuários enfrentando diversas dificuldades. Em momentos de crise, testemunhamos respostas divergentes surgirem.

Isso nos leva à reflexão: quais são as qualidades essenciais que as exchanges de criptomoedas podem demonstrar para resistir a esses testes? Para os usuários que escolhem entre as várias exchanges disponíveis, quais fatores-chave devem ser priorizados?

À medida que se unem para superar desafios enquanto avançam no ecossistema de criptomoedas, a indústria estará mais bem preparada para alcançar seu vasto potencial no futuro.

Para conhecer mais sobre a CoinEx, plataforma global fundada em 2017 que faz parte de um dos maiores grupos da indústria cripto do mundo – Grupo ViaBTC – e movimenta mais de 3.5 bilhões de dólares mensalmente, visite https://www.coinex.com/pt/

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Leia mais sobre:
Vinicius Golveia
Vinicius Golveia
Formado em sistema da informação pela PUC-RJ e Pós-graduado em Jornalismo Digital. Conhece o Bitcoin desde 2014, atuando como desenvolvedor de blockchain em diversas empresas. Atualmente escreve para o Livecoins sobre assuntos de criptomoedas. Gosta de cultura POP / Geek. Se não estiver escrevendo notícias relevantes, provavelmente está assistindo alguma série.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias