Para quem não conhece sobre Crowdfunding saiba o que é, e além disso que já há no mercado brasileiro uma empresa oferecendo o serviço com as criptomoedas, conheça a CrowdBit.

O que é Crowdfunding?

Nós brasileiros ainda não estamos acostumados com esse termo, mas conhecemos o termo “fazer uma vaquinha” quando pensamos em apoiar uma causa. Seria nessa linha que funciona o Crowdfunding, uma forma de pessoas participarem do financiamento de algum projeto apoiando diversos tipos de causas, desde sociais a diversas outras.

Há um filme muito bom que mostra a realidade e o potencial dessa modalidade de investimento no mundo, se chama Capital C (veja o trailer), e aborda a vida de três empresas que após realizar o Crowdfunding, conseguiram levar adiante os seus projetos.

A verdade é que nem todos possuem capital próprio para realizar seus sonhos, mas quando o projeto é bom e tem potencial, a busca por parceiros é necessária.

Mas nem todos estão dispostos a doar uma fatia de sua empresa para Investidores Tradicionais, e o Crowdfunding é uma solução a esse problema.

CrowdBit

A CrowdBit é uma empresa brasileira criada na Web para realizar o marketplace de quem está disposto a criar uma campanha de Crowdfunding. E a primeira no Brasil a trabalhar exclusivamente com criptomoedas.

Em conversa com o fundador Diego Vellasco, membro conhecido da comunidade brasileira de criptomoedas, ele nos contou mais sobre a visão do negócio e sobre as características do mesmo:

1 – Gustavo: Como surgiu a CrowdBit?

1 – Diego Vellasco: A ideia surgiu no fim de Novembro de 2017, a partir da campanha para doação de fundos para dois asilos e ainda um abrigo de crianças. Percebemos com isso que, o meio das criptomoedas é muito fácil de se conhecer pessoas de qualquer local do mundo para poder ajudar uma causa, inclusive por não haver burocracia e outros problemas inerentes de outras modalidades de doações conhecidas.

A equipe já havia neste momento uma ideia de montar uma solução, porém ainda não era Crowdfunding. Após isso, com uma equipe focada no desenvolvimento de soluções, resolveram montar uma plataforma, e com isso surgiu a CrowdBit no cenário.

2 – Gustavo: Sabemos que o Crowdfunding é bem popular nos EUA, e no Brasil está começando a popularizar com algumas plataformas. A Crowbit possui qual diferencial perante outras plataformas já existentes no mercado atual?

2 – Diego Vellasco: No Brasil o cenário realmente é prematuro ainda, temos exemplos do Vakinha e o Kickante, porém os mesmos cobram taxas extremamente altas pela burocracia brasileira, mas ainda são pouco conhecidos. A Vakinha recentemente começou a aceitar Bitcoin na plataforma, mas não chega a ser um diferencial.

Com a CrowdBit, as campanhas são 100% em criptomoedas, você pode doar de forma anônima para a mesma, pode ajudar até sem ter um cadastro na plataforma, gerando um link e colocando o e-mail para receber a sua TxId.

Futuramente, a plataforma da CrowBit poderá realizar a conversão de qualquer moeda para a escolhida pela sua campanha, isso é um diferencial bem grande. Além de tudo isso, não há burocracia, cria uma conta com seu Facebook se quiser, e depois disso o papo é entre o criador das campanhas e o doador, que pode ser anônimo. Queremos agilizar esses processos e melhorar essa visão com a nossa plataforma, sem burocracia.

3 – Gustavo: Porque utilizar a Crowbit, comparado a ICOs e outras formas de investimentos em projetos, qual a facilidade e vantagens da mesma em sua opinião?

3 – Diego Vellasco: Então, a CrowdBit é uma plataforma de arredação de recursos online, de forma que podem ser abertas campanhas para financiar o seu casamento, viagens, entre outras coisas.

Mas a CrowdBit está com um projeto, que utilizando a mesma plataforma ou criando uma nova, iremos construir um espaço para ICOs serem realizados no nosso ambiente, apoiar os projetos com marketing, recompensas e mais.

Nesse sentido, a CrownBit têm a capacidade de ter duas ferramentas de financiamento de projetos em um só local, além da capacidade imensa de facilidade dos usuários, um clique para registrar, dois cliques para doar, é muito fácil trabalhar com a nossa plataforma.

4 – Gustavo: O quanto essa ferramenta pode ajudar na adoção das criptomoedas no mercado e qual o impacto esperado com a mesma para o Brasil?

4 – Diego Vellasco: Eu acredito que o impacto disso é muito grande e será importante para a comunidade brasileira, porque o que mais se vê é a palavra “Investimento”. Porém o meio cripto é muito mais do que isso, você consegue quebrar fronteiras, você consegue realizar transferências, enviar valores e com isso ajudar o próximo.

Eu posso estar na ponta do país e alguma pessoa na outra, em questão de minutos consigo socorrer a mesma. Por exemplo, em uma enchente igual ocorreu em Mariana – MG, eu consigo socorrer a pessoa sem ter que entrar em banco, sem me identificar, ou seja, de forma direta e com dois, três cliques a pessoa está recebendo a minha doação, isso é um grande potencial, e as pessoas já estão conhecendo mais esse assunto.

5 – Gustavo: Vocês têm planos de ser uma plataforma aberta para o mundo todo?

5 – Diego Vellasco: Sim, a plataforma CrowdBit é global. Estamos trabalhando com as traduções atualmente. Ela não é fixada no Brasil, está fixada na Estônia, seguindo o exemplo do nosso amigo Edilson da Original My, que também foi para lá, visto que o país possui uma burocracia menor e o mesmo dá uma boa flexibilidade para trabalhar com cripto.

Óbvio que queremos que o mundo todo acompanhe essa ideia, tivemos um pico de 150 visitas simultâneas na plataforma, e uma boa parte era dos EUA, Índia, Guatemala e outros mais. Quem mais tem acessado nossa plataforma são pessoas de fora do Brasil.

6 – Gustavo: O que mais está no roadmap da equipe para este projeto?

6 – Diego Vellasco: Vamos melhorar as interações dos usuários com a plataforma, iremos colocar uma barra no meio da página para campanhas sociais, pois nos importamos bastante com esse lado, inclusive é onde temos as taxas mais baixas, pois são campanhas sociais.

Implementaremos um sistema de divulgações vinculados a Rainha Branca e Vermelha, com administração feita pela minha esposa Tamara Rodrigues, um sistema de Big Data, Engenharia Social e Marketing, que a gente tem essa divisão.

Temos também um sistema de segurança chamado “Alice”, que avalia o tipo dos usuários para que possamos fazer campanhas certas para cada um, ainda temos mais ferramentas a serem adicionadas em breve, fiquem atentos.

Em uma live recente foi também explicado sobre o projeto de tokenizar a plataforma utilizando a SingularDtv, isso também está no roadmap. Neste apoio estão o Cristhian Raphael, Paulo Aragão e também Epaminondas Channel.

7 – Gustavo: O que gostaria de dizer para nossos leitores?

7 – Diego Vellasco:  Gostaria de dizer que nossa equipe hoje cresceu, estou eu, Jean Kássio e o Valdiney como sócios proprietários, estamos sempre fazendo lives no Bitcoin Brasil, acompanhem o nosso projeto, se cadastrem, testem a plataforma e conte com a nossa equipe para ajudar e dar suporte a quaisquer dúvidas.

Gostou? Faça o seu cadastro e crie a sua campanha.