CVM da Itália emite alerta contra Binance

Mais um país coloca pressão sobre serviços da Binance considerados Derivativos.

Siga no
Dedo encostando em aplicativo da Binance
Dedo encostando em aplicativo da Binance

A Itália se une a lista de países que emitiram alerta contra alguns serviços oferecidos pela Binance. Os chamados derivativos são os principais alvos dos países em que a corretora atua.

A Binance é a maior corretora do mundo em volume de negociações no mercado de criptomoedas. Com uma grande plataforma de investimentos, serviços como tokens de ações de empresas de capital aberto e até derivativos já foram listadas na plataforma.

Vale o destaque que, para oferecer esses investimentos, autoridades costumam exigir o cadastro das empresas em órgão competente. No Brasil, por exemplo, a CVM já proibiu a Binance Futures de atuar no mercado, visto que esse segmento da corretora precisaria ser regulamentado.

Itália alerta contra Binance oferecer investimentos sem registro em órgão competente

A Itália emitiu nesta quinta-feira (15) um alerta de mercado contra a corretora Binance. Como a corretora está oferecendo serviços com textos escritos em italiano, mas sem autorização da Consob, a CVM italiana, a autarquia afirma que a plataforma não tem autorização para oferecer serviços no país.

“A Consob alerta os investidores que o “Binance Group” da empresa não está autorizado a prestar serviços e atividades de investimento na Itália, mesmo por meio do site www.binance.com cujas seções denominadas “derivativos” e “Stock Token” tratam de instrumentos relacionados a criptoativos, também foram escritos anteriormente em italiano.”

A Consob ainda pede que investidores e poupadores tenham cuidado com os investimentos nestes produtos oferecidos pela Binance. Isso porque, como não são regulamentados, o órgão afirma que as escolhas de investimentos devem ser conscientes.

Nos últimos dias, a Binance encontrou problemas também para operar no Reino Unido. No entanto, a corretora afirmou que já está revisando suas políticas e pretende se adequar as legislações locais o mais rápido possível.

Autarquia da Itália pede cautela com investimentos em criptomoedas

Apesar de não ser o foco da Consob a regulamentação das criptomoedas, como o Bitcoin, por exemplo, a autarquia aproveitou o alerta contra a Binance para pedir que a população da Itália tome cuidado com esses investimentos.

“Além disso, convidamos você a ter o máximo de cautela na realização de transações sobre instrumentos relacionados a cripto-ativos (cripto-ativos) que podem envolver a perda total das somas de dinheiro utilizadas e recomenda-se sempre respeitar a regra geral de considerando a adesão às propostas contratuais somente quando possuam um  entendimento adequado e somente quando forem auxiliadas por informações claras e completas também sobre a identidade da contraparte contratual que se poderá propor como prestadora de serviço.”

Por fim, a Consob ainda declarou que os riscos do mercado podem ser de ciberataques, assim como avarias nas plataformas, levando as pessoas a possibilidade de perda de dinheiro.

Publicamente, a corretora Binance não comentou a nota da Itália.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Vista da cidade de Miami

Criptomoeda de Miami será listada em primeira grande corretora

A cidade de Miami está para lançar sua própria criptomoeda, que já recebeu a confirmação de que será listada em uma grande corretora do...

ETF 100% Ethereum estreia hoje na B3

Nesta quarta (04) foi lançado o ETF 100% Ethereum na B3, bolsa brasileira. O fundo foi desenvolvido pela gestora QR Asset Management, a mesma...

Dotz vai permitir que clientes troquem pontos por bitcoin

A Dotz, uma das principais gestoras de pontos de fidelidade do Brasil, com uma grande quantidade clientes, pode ser mais uma forma de aproximar...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias