Demanda por Bitcoin será constante até o próximo halving?

Preços podem flutuar bastante até lá!

Siga no
Dois Bitcoins em destaque - Halving
Dois Bitcoins em destaque - Halving

O Bitcoin (BTC) passou um susto nos últimos dias após uma queda para a região de U$ 7 mil por unidade. Após isso, a moeda digital se recuperou com um alto volume de negociações e voltou a registrar alta no preço. Uma dúvida, porém, ronda os entusiastas: a demanda de compra do Bitcoin será constante até o próximo halving?

Demanda por Bitcoin tem sido volátil, e pode ser assim até o próximo halving

O Bitcoin é uma moeda digital que foi criada para revolucionar o sistema financeiro mundial, trazendo uma inovação nunca vista. Essa tecnologia promete substituir os bancos centrais do mundo, e há elementos que favorecem o cenário.

Um deles é o halving, que é uma medida de controle da inflação do Bitcoin no decorrer do tempo. Com esse fator, a cada quatro anos a recompensa de bitcoins encontrados em cada bloco é reduzida pela metade. Isso faz com que menos BTCs sejam criados, ou seja, reduz a inflação da moeda e ajuda no controle de preços.

Até que o próximo halving aconteça, em meados de maio de 2020, serão emitidos 12,5 Bitcoins a cada bloco minerado na rede. Em média, a cada dez minutos é encontrado um novo bloco. Com isso, estima-se que 1800 novos bitcoins são criados em um único dia.

Esses novos BTCs são encontrados por mineradores, que garantem a segurança da rede bitcoin. Contudo, para pagar os custos de mineração, há a necessidade de vender alguns dos novos Bitcoins encontrados. E é nesse sentido que a demanda por Bitcoin pode ser fundamental para a manutenção dos preços da moeda.

De acordo com Tuur Demeester, para manter o Bitcoin no mesmo patamar de preços atual até o próximo halving, deverá haver uma demanda de U$ 2,88 bilhões. Além disso, a demanda deverá ser líquida positiva, ou seja, deve haver interessados em comprar Bitcoin.

Em conclusão, Tuur disse que se o patamar de preços do Bitcoin ficar, em média, na casa de U$ 8 mil por unidade, deverá entrar U$ 100 milhões por semana. Essa é uma média que deveria se manter pelos próximos 200 dias, ou 28 semanas, até o halving. Ou seja, para o preço do Bitcoin ficar estável, este que é calculado por book de ofertas, novos interessados precisam aparecer.

Esse é certamente um cenário que pode fazer apenas com que o preço permaneça na média de preços em U$ 8 mil. Qualquer valor acima disso é benéfico para o Bitcoin, e se for abaixo há uma pressão vendedora.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Tesla. Imagem: Shutter Stock

Elon Musk diz que Tesla voltará a aceitar Bitcoin

A Tesla começará a aceitar Bitcoin novamente quando a maior parte do processo de mineração da criptomoeda for realizado por fontes de energia renováveis,...
Bitcoin regulação. Imagem: ShutterStock

Deutsche Bank diz que Bitcoin “passou dos limites” e não pode mais ser ignorado

A popularidade crescente do Bitcoin está incomodando governos e bancos centrais. A gota d'água foi a legalização da criptomoeda em El Salvador. De acordo...
Bitcoin Liberdade

Bitcoin, o novo Índice de Liberdade Econômica

Bitcoin pode ser a medida de liberdade mais neutra do mundo que nenhum país pode acusar de ter preconceito ocidental, ao contrário de alguns...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias