Depósito de mixer de bitcoin faz usuário ser monitorado, diz investigador da Binance

Especialistas da Binance deram treinamento de técnicas de investigação criminal em blockchain para jornalistas.

Em um evento fechado à imprensa na quarta-feira (9), um dos responsáveis pelo compliance da Binance disse que depósitos de bitcoin feitos por usuários que tiveram saldos passando por um mixer gera um sinal de alerta na corretora, que coloca seu cliente como possível suspeito.

Ainda que a medida não acarrete consequências imediatas, como bloquear a conta do usuário, o simples fato de realizar o depósito de valores advindos de um mixer indica que o usuário não quis comprovar a origem de seus fundos.

De acordo com os investigadores, a conta pode ser monitorada para que a corretora identifique se o usuário tem alguma relação com organizações criminosas, o que pode acarretar suspensão imediata das contas.

Segundo o investigador, é comum que a Binance colabore com autoridades e avise situações suspeitas.

Depósitos de bitcoin com valores que passaram por mixer acende alerta para Binance

O time de Investigações da Binance, que conta com experts em segurança e ex-agentes de segurança (da FBI, Europol e IRS-CI) responsáveis por desmontar algumas das maiores plataformas criminosas e casos envolvendo cripto, incluindo a Silk Road, a Mt. Gox e a Hydra, organizou um treinamento virtual sobre segurança cripto para a mídia.

O workshop explorou como funcionam a blockchain e o rastreamento, os diferentes tipos de golpes cripto (ransomware, golpes amorosos e pig butchering).

Além disso, temas como as medidas para rastrear transações ilícitas, o trabalho junto a autoridades de aplicação da lei para rastrear criminosos incluindo métodos básicos de investigação, e como as políticas de AML (prevenção à lavagem de dinheiro) e a regulação ajudam no indício de criminosos.

Em dado momento, os especialistas foram questionados sobre depósitos de usuários que tiveram seus saldos movidos por mixers de bitcoin.

Em resposta, Jarek Jakubcek, Chefe de Inteligência e Investigações da Binance para a região Ásia-Pacífico, disse que esse tipo de depósito não acarreta em uma suspensão imediata das contas. Ele lembra que já trabalhou em várias investigações envolvendo coinjoin e elas nunca são fáceis.

Assim, o risco do usuário aumenta e a corretora acende um alerta. Suas atividades passam então a ser monitoradas, buscando outros indicadores suspeitos.

É comum que a Binance olhe o volume do usuário, para quem envia e recebe transações, se o seu IP é um país proibido. Segundo o ex-investigador de Europol, que trabalhou com sucesso para encerrar o mercado Hydra na Deep Web, são vários os fatores de risco para um usuário, e utilizar um mixer é um deles.

Jarek Jakubcek, da Binance
Jarek Jakubcek, da Binance. Especialista em evento para imprensa. Foto: Livecoins.

“Não podemos bloquear saques de usuários, mas a conta sim”

Durante o treinamento para jornalistas, a Binance ainda explicou que não consegue bloquear os saques, nem os depósitos feitos pelos clientes.

Contudo, quando um valor suspeito entra na corretora, eles imediatamente conseguem saber se o usuário é uma pessoa suspeita, bloqueando assim sua conta.

Binance diz que endereços ligados a pessoas ruins ainda são suspeitos
Binance diz que endereços ligados a pessoas suspeitas ainda são suspeitos. Foto: Livecoins.

Quem explicou sobre essas investigações também foi Matthew Price, Chefe de Inteligência e Investigações da Binance nas Américas e ex-agente especial de investigação criminal na unidade de crimes cibernéticos do Internal Revenue Service (IRS, equivalente à Receita Federal dos Estados Unidos).

De acordo com ele, a Binance já consegue monitorar vários clientes, que se estiverem cometendo crimes, serão pegos.

Uma das técnicas utilizadas pela Binance é o bloqueio de IP, que a corretora diz restringir acesso de pessoas de países não autorizados a operar criptomoedas.

Binance diz que está realizando Geoblocks em contas de clientes
Binance diz que está realizando Geoblocks em contas de clientes, entre outras medidas de prevenção a fraudes. Foto: Livecoins.

O treinamento da Binance para jornalistas na última quarta foi o primeiro no mundo, e ocorre após várias autoridades passarem pela capacitação.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias