Desenvolvedor diz que bitcoin está sendo atacado e pede urgência em solução

Apesar de Luke Dashjr referir-se aos NFTs e outras gravações de dados como um mero spam, a verdade é que será difícil convencer todos os participantes da rede a alteraram o código do Bitcoin para bloquear tais transações.

Luke Dashjr, um dos mais antigos desenvolvedores do Bitcoin, continua incomodado com a chegada dos NFTs na rede. Após um grande congestionamento de transações elevar as taxas para níveis absurdos durante o fim de semana, Dashjr pediu a seus colegas que uma ação fosse tomada.

Segundo o desenvolvedor, a filtragem de spam tem sido um padrão no Bitcoin desde seu primeiro dia e uma atualização para conter os Ordinals deveria ser implementada de imediato.

Em outras palavras, Dashjr acredita que o Bitcoin esteja sofrendo um ataque, não é o único. Por outro lado, há quem defenda que os NFTs são bons para a rede, principalmente pelo grande incentivo aos mineradores.

O estrago está feito e dificilmente será corrigido

Apesar de Luke Dashjr referir-se aos NFTs e outras gravações de dados como um mero spam, a verdade é que será difícil convencer todos os participantes da rede a alteraram o código do Bitcoin para bloquear tais transações.

Afinal, o Bitcoin é conhecido por deixar tudo como está caso haja uma grande divisão de pensamento sobre um novo recurso. Até mesmo atualizações consideradas importantes, grandes e amplamente aceitas levaram anos para serem lançadas.

Em defesa dos Ordinals, há quem diga que eles estejam ajudando até mesmo na segurança do protocolo. Nesta semana, mineradores ganharam mais em taxas do que a recompensa padrão em alguns blocos.

Outra melhoria indireta seria a aceleração da adoção da Lightning Network, solução de segunda camada que permite transações instantâneas e quase sem taxas. Até mesmo a Binance, maior corretora do mundo, está considerando este modelo para saques e depósitos.

Luke Dashjr já foi criticado por gravar dados na blockchain, mas agora está jogando no outro time

A batalha de Luke Dashjr em relação à gravação de dados aleatórios na blockchain é tão antiga quanto seu próprio envolvimento no desenvolvimento do Bitcoin. No entanto, o desenvolvedor mudou de lado.

Em 2011, Dashjr era criticado por inserir mensagens bíblicas nos blocos que minerava. Na data, aqueles que rodavam nodes se mostravam incomodados em hospedar tais dados para toda eternidade, não pela sua mensagem, mas por eles não serem transações de bitcoin.

Agora, quase 12 anos depois, o desenvolvedor tornou-se um grande crítico dessa prática. Em e-mail enviado a seus colegas, Dashjr pede urgência em uma solução.

“Uma ação deveria ter sido tomada há meses atrás.”

“Filtragem de spam foi parte padrão do Bitcoin Core desde o dia 1. É um erro os filtros existentes não se estenderem a transações Taproot”, escreveu Dashjr. “Como é uma correção de bug, isso nem sequer precisa esperar por uma grande atualização.”

No momento desta redação, uma simples transação de Bitcoin está custando cerca de R$ 100 para ser incluída no próximo bloco. Já a fila de transações contém 392.000 em espera.

Ao que tudo indica, a rede deve permanecer assim por um bom tempo.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias