Maior banco da Alemanha prevê adoção em massa de dinheiro digital por bancos de todo o mundo

Siga no

A opinião é de um grupo de pesquisadores do Deutsche Bank, o maior banco Alemanha. De acordo com suas considerações, uma das consequências que a pandemia do coronavírus tende a trazer para o mundo, além de dos efeitos na economia global, é a forma como os bancos centrais tenderão a interagir com o dinheiro.

A expectativa dos alemães é que os ativos digitais passem a fazer parte da rotina destas instituições, de forma praticamente inevitável.

Como reflexo desta pesquisa, na última sexta-feira (03) o Deutsche Bank utilizou seu perfil no twitter para compartilhar a opinião.

Em seu post, a entidade colocou uma moeda de Bitcoin em meio a uma rede digital ligada a dinheiro de vários países, como o Euro, a Libra, o Iene e o Dólar.

A pesquisa dos profissionais do banco mostra que há um aumento do uso de ativos digitais devido ao COVID-19. O fato ocorre, sobretudo, pelo manuseio de dinheiro representar um risco.

Este pode ser o impulso que o dinheiro digital, e consequentemente o mercado de criptomoedas precisa para conquistar seu espaço nas grandes instituições financeiras.

Utilizando informações de um artigo chamado “The COVID-19 Cash Out”, os pesquisadores mostram que a pandemia tem grande possibilidade de ser um catalisador para trazer pagamentos digitais ao mainstream.

Uma das provas disso é o fato de que esta modalidade tem trazido consigo oportunidades em meio a tudo o que está acontecendo devido ao coronavírus.

Perspectivas complicadas para a economia britânica

O que os pesquisadores afirmam é que o coronavírus deve trazer consigo a maior crise do século para a economia britânica. De acordo com o Deutsche Bank, pode haver uma queda recorde de 13% nos números de produção do Reino Unido.

Levando em consideração que o pico de casos da pandemia ocorra neste mês, conforme as previsões, o impacto na economia local será mais grave do que o previsto inicialmente.

Naturalmente, algumas pessoas não estão otimistas com relação a adoção de moedas digitais. Entre elas está Meltem Demirors, diretor de estratégia da CoinShares.

De acordo com ele, os entusiastas das criptomoedas devem pensar duas vezes antes de considerar moedas digitais como o dólar digital. Isso porque, de acordo com ele, isto possibilitaria aos governos ter acesso a dados financeiros privados das pessoas.

O CEO da Broctagon Fintech, Don Guo, a adoção de moedas digitais em países como a França deve ser avaliada com cuidado.

Para ele, os bancos não podem centralizar estas moedas de forma que percam suas características originais. Se isso acontecer, corre-se o risco do dinheiro digital tornar-se apenas mais uma moeda fiduciária.

De qualquer forma, o panorama parece ser bem interessante para o futuro deste tipo de ativo a curto prazo.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Jeferson Scholz
Jornalista. Escrevi dois artigos acadêmicos publicados no congresso de comunicação INTERCOM, e fui diretor do documentário universitário "Planeta dos Desmortos - O Mito Zumbi".
CVM versus Coinbene corretora no Brasil

Corretora de criptomoedas anuncia fim de atividades no Brasil

A corretora global de criptomoedas Coinbene anunciou nesta segunda-feira (18) o fim de suas atividades no Brasil, devido a razões políticas "conhecidas". Está é segunda...
Martelo da Justiça e Bitcoin em destaque

Safra pede bloqueio de criptos em corretoras para cobrar dívida de posto de gasolina

O Banco Safra poderá pedir o bloqueio de criptomoedas em corretoras em um caso que envolve uma rede de postos em São Paulo que...

Primeiro ETF de Bitcoin nos EUA estreia nesta terça-feira

Embora muitos apontassem que o ETF da Valkyrie seria o primeiro a ser aprovado, a ProShares saiu na frente desta largada. Segundo a empresa,...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias