Dólar não será mais o mesmo após guerra e Bitcoin atingirá R$ 5 milhões, diz fundador da BitMEX

Arthur Hayes
Arthur Hayes

Na mais recente postagem em seu blog pessoal, Arthur Hayes, fundador da BitMEX, aponta que o dólar não será o mesmo após a guerra entre a Rússia e a Ucrânia. Este pode ser o motivo para que o Bitcoin ultrapasse o preço de 1 milhão de dólares.

“O que acontece quando você ‘cancela’ o maior produtor de energia do mundo? ‘Energia Cancelada’ é um ensaio sobre porque o regime Petro/Eurodollar pós-1971 morreu em 26 de fevereiro de 2022. Você está pronto para o #Bitcoin em 1 milhão de dólares e #Ouro em US$ 10.000?”

Mesmo que os EUA não estejam participando militarmente desta guerra, Hayes destaca que as sanções impostas pelo mesmo serão o motivo da queda do dólar. Em especial, cita o confisco de reservas de uma nação estrangeira, a Rússia, ocorrido no dia 26 de fevereiro de 2022, citado cima.

Fim da dominância do dólar

Embora muitas exchanges de criptomoedas tenham sido criadas por entusiastas do Bitcoin, sem muito conhecimento sobre economia, Arthur Hayes é uma exceção ao caso. Tendo trabalhado no Deutsche Bank e no Citigroup, Hayes viu uma oportunidade no mercado de criptomoedas e então fundou a BitMEX em 2014. Tal empreendimento rapidamente o transformou em um bilionário.

Mostrado sua experiência, sua opinião sobre o fim da era do dólar é de suma importância. Em seu longo texto, de 26 minutos de leitura, Hayes aponta que os EUA dominam o mercado desde 1971, ano em que moedas deixaram de ter lastro em ouro. Porém, este regime acabou no dia 26 de fevereiro de 2022, aponta o empreendedor.

O motivo, explicado abaixo, está relacionado as sanções à Rússia tanto pelos EUA quanto pela União Europeia, especialmente pelo confisco de seu dinheiro.

“O atual sistema monetário PetroDollar / EuroDollar terminou na semana passada com o confisco das reservas de moeda fiduciária do Banco Central da Rússia pelos EUA e pela UE e a remoção de certos bancos russos da rede SWIFT., escreveu Arthur Hayes, fundador da BitMex. “Daqui a uma geração, quando este triste episódio da história humana terminar, os historiadores apontarão para 26 de fevereiro de 2022 como a data em que esse sistema terminou, e um novo sistema, atualmente desconhecido para nós, brotou.

Bitcoin em 1 milhão de dólares

Seguindo, embora Arthur Hayes não dê seu palpite sobre qual será a próxima moeda que dominará o setor, o fundador da BitMEX enxerga o ouro saltando para 10.000 dólares, hoje em US$ 1.938, e o Bitcoin multiplicando seu valor em 25 vezes ao ultrapassar o preço de 1 milhão de dólares.

A civilização humana tem cerca de 10.000 anos, e o ouro sempre foi valorizado como instrumento monetário. O Bitcoin tem menos de duas décadas. Mas não se preocupe: como o ouro tem sucesso, o Bitcoin também terá.

Indo além, Hayes comenta que esta transição será caótica, volátil, transformadora e que, além disso, também será marcada por períodos de alta inflação. Portanto, a perda de confiança mundial no dólar fará com que tanto o ouro quanto o bitcoin disparem.

Por fim, embora seja difícil resumir o texto de Hayes, que também cita os motivos da China em não querer promover o renminbi (CNY) como reserva de valor, esta é uma leitura altamente recomendada.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias