Economista recomenda que prefeituras acompanhem tributação de criptomoedas

Tema ainda nebuloso em muitos governos municipais, começa a entrar na pauta de discussões de conselhos de economistas.

Nos últimos dias, o Conselho Regional de Economia da 2ª Região (Corecon-SP), promoveu um encontro para profissionais em Ribeirão Preto. Durante o encontro, um economista falou sobre a importância das prefeituras acompanharem as discussões sobre tributação das criptomoedas e do Real digital.

Ambos os temas fiscais devem se tornar mais relevantes nos próximos anos, com o avanço tanto das criptomoedas, quanto do Real digital no Brasil.

Assim, caso os governos municipais pretendam se adiantar sobre o assunto, devem começar a estudar, defendeu o economista de São Paulo, Conselheiro Welinton dos Santos.

Em sua opinião, as Secretarias de Finanças devem ser as responsáveis por procurar o desenvolvimento em novas tecnologias.

“Prefeituras podem perder oportunidades com novas tecnologias”, diz economista ao citar tributação das criptomoedas e do Real digital

O palestrante e Conselheiro Welinton dos Santos, realizou uma exposição que teve como enfoque a atuação das Secretarias de Finanças na conjuntura atual, em que proliferam novas tecnologias, que geram novos modelos de negócios e novas formas de transações financeiras.

Existe um amplo campo se abrindo e as Prefeituras precisam ficar atentas para não perder oportunidades“, defende.

O Conselheiro do CORECON-SP explica que as Secretarias de Finanças podem atuar para conquistar espaços na seara dos ativos virtuais financeiros, que têm grande potencial de geração de renda para os municípios.

As Prefeituras, por meio de suas Secretarias de Finanças, precisam atualizar seus Códigos Tributários Municipais frente as novas tecnologias que estão surgindo no mercado nacional e internacional, para comportar todas as novas possibilidades financeiras, como as criptomoedas e o real digital. Esse campo já é um eixo de desenvolvimento e se tornará cada vez mais basilar para qualquer Economia“, argumentou Welinton.

A fala ocorreu durante o terceiro “Café para Economistas”, promovido pelo Corecon-SP, no dia 25 de julho de 2023. A palestra apresentou o tema “O Papel das Secretarias de Finanças na Era Real Digital e o Impacto das Novas Tecnologias Digitais nos Negócios“.

Evento do Corecon-SP diz que prefeituras devem acompanhar evoluções na tributação das criptomoedas e Real digital
Evento do Corecon-SP diz que prefeituras devem acompanhar evoluções na tributação das criptomoedas e Real digital/Reprodução.

Prefeituras brasileiras já começam a observar de perto as criptomoedas

Enquanto alguns defendam que as prefeituras devam evoluir em seus tratamentos com relação às criptomoedas, alguns governos largam na frente.

Este é o caso do Rio de Janeiro, que já possibilita o pagamento do IPTU, tributo municipal, com Bitcoin e outras criptomoedas. Para isso, o governo municipal fechou parceria com corretoras de criptomoedas, que fazem a intermediação do negócio.

Além disso, em Curitiba, vereadores aprovaram um projeto de criptomoedas no final de 2022.

Os casos mostram que as capitais já começaram a se mover, e as demais cidades ainda observam como iniciar no mercado. Em um evento recente com membros do Corecon da Região Sul, o tema das criptomoedas também ganhou destaque, envolvendo recentes crises em bancos.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias