Em artigo governo sugere uso da blockchain para melhorar vida do cidadão

O estudo e o desenvolvimento de soluções com o uso da blockchain faz parte das mais de três mil ações de modernizações que estão sendo executadas pela SEME em todo o governo.

Siga no

Desde 2019 o atual governo brasileiro trabalha para garantir a modernização de diferentes setores do estado através da criação da Secretaria Especial de Modernização do Estado, a SEME. O objetivo da secretária é estudar e utilizar novas tecnologias para diferentes setores e, como é de se imaginar, a blockchain costuma ser considerada.

Em um recente artigo da Secretaria Geral, uma série que faz parte da retrospectiva para expor as melhorias trazidas pela atual administração, a SGPR destacou o papel da Blockchain em melhorar o estado para todos os cidadãos, principalmente me relação aos negócios e às empresas de diferentes portes.

De acordo com o artigo, a blockchain apresenta várias possibilidades e já existem diferentes casos de uso tanto para empresas quanto para o poder público.

“De olho em preparar o país para as novas tecnologias, a SEME-SG, junto do BNDES, tem articulado com os entes da administração pública federal o desenvolvimento da Rede Brasileira de Blockchain. Em maio deste ano, a secretaria especial mobilizou a criação de um grupo técnico para tratar da tecnologia, que ainda está sendo estudada, mas já tem importantes casos de uso no poder público e apresenta inúmeras possibilidades de aplicação para maior eficiência dos diversos órgãos e entidades.”

O estudo e o desenvolvimento de soluções com o uso da blockchain faz parte das mais de três mil ações de modernizações que estão sendo executadas pela SEME em todo o governo. Essas são atualizações planejadas pelos próximos anos e acarretarão mudanças em mais de 80 órgãos e entidades.

O grande foco dessas mudanças é a transformação digital, melhoria do ambiente de negócios, modernização da gestão pública e a racionalização legal e burocrática. Essas mudanças podem ser alcançadas com o uso da Blockchain, como muitos que estudam essa nova tecnologia já declararam. Sem contar, é claro, que com esse tipo de rede ainda é possível garantir mais segurança e integridade de dados.

Das 3 mil mudanças planejadas, 1.412 já foram executadas ou estão em processo de execução.

“Blockchain irá proporcionar maior segurança”, diz governo Secretaria Geral

Ainda falando sobre a possibilidade do uso da Blockchain para melhorar diferentes trabalhos, diminuir a carga burocrática e o tempo de espera, o artigo da Secretaria Geral também destacou que já é possível prever que a blockchain vai oferecer mais segurança.

“Já é possível prever, por exemplo, que no setor público ela irá proporcionar maior segurança na troca de informações entre os órgãos do governo, ajudando a inibir corrupção e descaminhos. Isso porque o uso do Blockchain facilita o rastreamento e reforça a confiabilidade em ações de compartilhamento de dados e informações.”, completa o texto.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Bitcoin Itau

Agora é possível investir em Bitcoin através do banco Itaú

Agora é possível investir em criptomoedas através do Itaú Personnalité, a novidade foi divulgada no Instagram do banco, e em um episódio de podcast...

“Bitcoin é uma grande bolha”, diz pesquisa do Bank of America

Apesar de muitos entusiastas de criptomoedas argumentarem que o Bitcoin já provou, além de qualquer dúvida razoável, que não é uma bolha, muitos gestores...

Binance anuncia listagem de ações da Coinbase

A Coinbase, a maior corretora de criptomoedas dos EUA, vai se tornar uma empresa de capital aberto nesta quarta-feira (14), sendo listada na Nasdaq,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias