nano na mira da justiça

A comunidade Nano está acompanhando de perto os desdobramentos da equipe de devs no caso Bitgrail, que teve suas Nanos roubadas, para completar agora entra na mira da justiça dos EUA.

No mundo das criptomoedas, relações com a justiça de qualquer país tendem a ser vistas como algo natural, porém dessa vez a equipe de desenvolvedores da Nano estão sendo responsabilizados pelo hack na Bitgrail.

A empresa norte-americana Silver Miller, acionou no formato de ação coletiva, judicialmente os membros chave da criptomoeda e a criptomoeda em si.

A ação exige que seja compensado os danos pelo hack na exchange Bitgrail aos investidores, uma vez que de acordo com a empresa,

a equipe Nano direcionou os investidores a alocar recursos financeiros em uma corretora de valores mobiliários italiana, pequena e problemática, ferindo leis federais

As leis federais que embasaram o processo da empresa, que de acordo com eles foram violadas, são referentes a Leis de Valores Mobiliários, considerando as criptomoedas ativos que se enquadram nas mesmas.

Em Março de 2018, após o episódio Bitgrail e outros mais que ocorreram, a SEC – Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, já havia emitido um alerta sobre o uso de exchanges não supervisionadas e que iriam aumentar a vigilância sobre estas.

Também é especulado que a Nano já estava com problemas na Bitgrail antes mesmo de acontecer o hack, visto que a mesma estava com a capacidade de liquidez comprometida por vários meses.

A exchange Bitgrail chegou a criar um token próprio em sua plataforma para reembolsar os investidores, mas não há a possibilidade de saque e isso aumenta o receio com os serviços da mesma.

Leia aqui o comunicado oficial da abertura do processo: Silver Miller Law

Velha conhecida das Criptomoedas

O mais curioso da história narrada até aqui, é que a empresa que colocou a Nano na mira da justiça , também está com processo aberto contra a Exchange Coinbase, ou seja, já está acompanhando o mercado das criptomoedas atentamente.

 

Fonte: bitcoinist