EUA multa serviço de Mixer de Bitcoin em U$ 60 milhões

Siga no
Bitcoin é um investimento?
Bitcoin

Em uma decisão única e que pode abrir uma série de precedentes para o futuro, a FinCEN, órgão dos EUA responsável por combater crimes financeiras, mutou o criador de serviços que atuam como mixer de Bitcoin. Esses serviços são utilizados para tornar transações em Bitcoin mais anônimas.

Larry Dean Harmon, criador e dono de dois serviços de mixer de Bitcoin (Helix e Coin Ninja), foi multado em US $ 60 milhões pelo FinCEN (Financial Crimes Enforcement Network) por ter violado as leis anti-lavagem de dinheiro do país.

Através do Banck Secrecy Act (BSA, Lei do Sigilo Bancário), um conjunto de normas e legislações do país, a FinCEN acusou Harmon de ter atuado como operador do Helix de 2014 a 2017 e no Coin Ninja de 2017 até 2020, que operavam como uma exchange sem a devida autorização do órgão regulador.

A FinCEN acusou Harmon de ter propositalmente não registrado a Helix e Coin Ninja da maneira correta, além de não implementar um programa para evitar lavagem de dinheiro de forma eficiente nos dois serviços administrados.

Além disso, o dono das plataformas não realizava nenhum tipo de relatório de atividade suspeita de transações que poderiam estar sendo utilizadas em atividades ilegais. De acordo com o documento que relata a multa, a FinCEN encontrou mais de 240 mil transações em bitcoin entre o Helix e 39 mercados negros da darknet.

Larry Dean Harmon. Foto: GoFundMe

O documento também destaca que Harmon oferecia seus serviços nos “lugares mais sombrios” da internet, nos mesmos mercados onde eram vendidos armas, drogas e outros tipos de materiais ilegais.

Além de atuar ilegalmente como uma corretora, ele também foi acusado de não aplicar as práticas devidas de KYC. O documento informa que ele não coletou nenhum dos dados necessários (Nomes, endereços e outras formas de identificação) de mais de 1,2 milhão de transações.

Não só isso, mas enquanto operava o Helix, ele delatava as poucas informações que tinha coletado de seus clientes. A investigação afirmou que Harmon realizou transações com traficantes de trocas, fraudadores e outros criminosos.

Recentemente a BitMex passou a ser investigada e seus criadores foram presos.

A multa milionária com certeza é surpreendente e isso, junto da recente acusação contra a BitMex, abre novos caminhos e precedentes para as autoridades começaram a dar mais atenção para diferentes tipos de serviços que, de acordo com a lei, facilitam diversos crimes.

Cada vez mais as autoridades estão fechando o cerco na suposta característica do criptomercado de ser usado para a lavagem de dinheiro.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Governo Biden vê ameaça potencial do Yuan digital da China

O governo dos Estados Unidos está monitorando o desenvolvimento da moeda digital da China, o Yuan digital. A equipe de Biden está preocupada com...

“ETFs de Bitcoin podem revolucionar o mercado” diz Wall Street Journal

O Bitcoin já dobrou de preço em 2021, com um crescimento que viu o preço sair da casa dos US $ 29 mil para...
Imagem: MicroStrategy Youtube

Diretores da MicroStrategy agora serão pagos em Bitcoin

A MicroStrategy, empresa de análise de negócios que desde meados de 2020 vem investindo em Bitcoin, anunciou na manhã desta segunda-feira (12) que o...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias