ex-CEO da BitMEX se entrega às autoridades

Os outros dois co-fundadores da BitMEX, Ben Delo e Samuel Reed, já se renderam às autoridades americanas. 

Siga no
Arthur Hayes
Arthur Hayes

O ex-CEO da corretora de criptomoedas BitMEX, Arthur Hayes, se entregou às autoridades americanas. Como já era esperado, Hayes chegou ao Havaí vindo de Cingapura e foi levado a um juiz federal em Honolulu. Sob os termos de um acordo, ele foi libertado após pagar fiança de US $ 10 milhões.

Hayes vinha negociando com o governo dos Estados Unidos nos últimos meses e concordou em se render em 6 de abril.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos e a Commodity Futures Trading Commission (CFTC) indiciaram Hayes como réu em dois processos judiciais no ano passado.

De acordo com os processos, as autoridades alegaram que a BitMEX conscientemente forneceu aos investidores de varejo nos Estados Unidos acesso a opções ilegais e negociações com  alavancagem.

A plataforma também falhou ao implementar verificações de usuários adequadas, o que é uma violação da Lei de Sigilo Bancário.

As autoridades dos EUA entraram com ações contra Hayes e dois outros co-fundadores da BitMEX há seis meses. Entre outras coisas, eles são encarregados de contornar requisitos que obrigam os prestadores de serviços do setor financeiro a usar mecanismos de combate à lavagem de dinheiro.

Um advogado do ex-CEO da BitMEX disse: “Arthur Hayes é erroneamente acusado de crimes não cometidos por ele. Ele apareceu voluntariamente no tribunal e está esperando a oportunidade de contestar essas acusações infundadas.”

Também acusado no caso é o primeiro funcionário da BitMEX, Gregory Dwyer. Ele permanece livre. “Estamos em contato com as autoridades em nome de Dwyer e as informamos sobre seu paradeiro”, disse um porta-voz do réu. “Eles também sabem que ele pretende se defender em tribunal contra essas acusações infundadas de todas as maneiras possíveis.”

Os outros dois co-fundadores Ben Delo e Samuel Reed, já se renderam às autoridades americanas.

Reed foi preso em Massachusetts após a acusação, mas foi libertado sob fiança. Delo se rendeu às autoridades no mês passado, viajando do Reino Unido para os EUA para se render voluntariamente.

O co-fundador se declarou inocente e mais tarde foi libertado sob fiança de US $ 20 milhões.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Sites de negociações de criptomoedas, cuidado com golpes

Cinco sites de investimentos em criptomoedas recebem ordem de parada

Nos últimos dias, cinco sites que prometiam investimentos com criptomoedas para pessoas receberam uma ordem de parada, com as autoridades aumentando sua escalada com...
Delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro

“Faraó dos Bitcoins” mandou matar concorrente em Cabo Frio, diz Polícia

O delegado da 126.ª DP de Polícia Civil do Rio de Janeiro, Carlos Eduardo, comentou sobre a finalização do inquérito que acusa o "Faraó...
Criptomoedas próximas a uma folha com a frase Procurando por liberdade

FGV promove evento sobre perfil de investidores de criptomoedas

A Fundação Getúlio Vargas (FGV), por meio de sua escola de economia, vai apresentar os resultados de um estudo sobre investidores de criptomoedas. O evento...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias