FBI oferece recompensa para capturar hackers que roubaram criptomoedas

Suspeitos podem ser hackers da Coreia do Norte que atuam em crimes cibernéticos.

O FBI, polícia federal dos Estados Unidos, ofereceu uma recompensa de 10 milhões de dólares para quem ajudar a capturar hackers que roubaram mais de US$ 100 milhões em criptomoedas.

A inusitada recompensa envolve a suspeita de que o Governo da Coreia do Norte contratou hackers para agir em seu benefício.

Como o país consta na lista de sanções dos EUA, o roubo das criptomoedas para financiar suas atividades segue tratado como suspeito.

FBI divulga recompensa milionária para quem ajudar a encontrar hackers que roubaram criptomoedas para Governo da Coreia do Norte

Em publicação oficial na página de recompensas para a justiça, o FBI confirmou que vários grupos de hackers buscam evadir as sanções para o governo norte-coreano.

Com os trabalhos dos criminosos, eles já conseguiram mais de US$ 100 milhões em criptomoedas. Assim, enviam recursos para um país que consta na lista de sanções da OFAC.

“CONFIRMADO PELO FBI: Grupos de hackers norte-coreanos roubaram mais de US$ 100.000.000 em moeda virtual. PROCURA-SE: Informações sobre hackers trabalhando em benefício do Governo da Coreia do Norte. RECOMPENSA: Até $ 10.000.000. Envie suas dicas para nós!”

O principal grupo procurado é o Lazarus Group (APT38), que pode ter ligações com os principais roubos envolvendo criptomoedas.

Uma das suspeitas envolve um ataque hacker contra o protocolo Harmony, que está entre os maiores incidentes cibernéticos ocorridos no mercado de criptomoedas em 2022.

Governo norte-coreano pode utilizar recursos para produção de mísseis de destruição em massa

Para o FBI, a ação criminosa do Lazarus Group envolve a produção de armas de destruição em massa promovida pela Coreia do Norte, assim como seus programas de mísseis balísticos.

No dia 13 de janeiro, investigadores que acompanham o grupo notaram atividades em suas carteiras. Durante a ação, os hackers utilizaram o protocolo Railgun, que ajuda em privacidade de transações como mixer, para lavagem de 60 milhões de dólares em Ethereum.

Uma parte do Ethereum roubado foi transferido para corretoras e convertido em bitcoin pelos hackers. O saldo tem origem no ataque ao protocolo Harmony.

Ao notar as atividades, o FBI contatou as corretoras de criptomoedas que receberam os fundos e conseguiu congelar uma parte dos valores.

No entanto, os hackers conseguiram evadir com algum saldo ainda em bitcoin. Em nota, o FBI afirmou que monitora 11 endereços suspeitos com quantias em bitcoins.

Por fim, a agência declarou que seguirá combatendo os crimes cibernéticos e pede informações a quem puder ajudar.

“O FBI continuará a expor e combater o uso de atividades ilícitas pela RPDC – incluindo crimes cibernéticos e roubo de moeda virtual – para gerar receita para o regime. Se você tiver alguma informação a fornecer, entre em contato com o escritório de campo local do FBI ou com o CyWatch 24 horas por dia, 7 dias por semana do FBI em (855) 292-3937 ou CyWatch@fbi.gov.”

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias