FBI prendeu especialista em criptomoedas que ajudou Coreia do Norte

Teria ajudado país a evitar sanções dos EUA!

Siga no
Kim Jong-un - Coreia do Norte
Kim Jong-un - Coreia do Norte

A comunidade de criptomoedas se assustou com uma prisão realizada nos últimos dias pelas autoridades dos EUA. Virgil Griffith, um especialista em Ethereum, teria sido preso pelo FBI com a justificativa de ajudar a Coreia do Norte.

A legislação dos EUA proíbe que um cidadão viaje para a Coreia do Norte. O Departamento de Justiça afirmou que um cidadão deve antes de uma viagem do tipo pedir autorização prévia.

Desenvolvedor Ethereum viajou para a Coreia do Norte sem autorização, FBI efetuou prisão

A Coreia do Norte é um país isolado, com poucas relações com demais países exceto a China. Além disso, sofre embargos dos EUA, principalmente pela política nuclear sendo desenvolvida no território.

Contudo, há suspeitas que por lá há uma equipe de “hackers governamentais”, que ajudam o governo a fugir dos embargos, utilizando até as criptomoedas como o Bitcoin. O Bitcoin é uma moeda digital descentralizada, assim como a Ethereum, ou seja, não possui um banco central por trás. Isso facilita as transações entre países, retirando a necessidade de utilizar bancos ou até o Dólar, moeda dos EUA.

O governo dos EUA então, viu como uma ameaça à sua soberania uma visita do especialista Ethereum à Coreia do Norte, principalmente pelo fato de estar compartilhando informações tecnológicas. Os EUA acreditam, por exemplo, que a Coreia do Norte poderia utilizar este treinamento na construção de bombas atômicas sofisticadas.

O Departamento de Justiça dos EUA detectou que a viagem de Virgil aconteceu em abril de 2019. Mesmo o especialista em Ethereum morando em Cingapura, ainda é um cidadão dos EUA. Um dos responsáveis pela prisão conduzida pelo FBI, William F. Sweeney Jr, disse que lamentava ver um cidadão do país ajudar um adversário.

O Sr. Griffith supostamente viajou para a Coréia do Norte sem a permissão do governo federal, e com conhecimento do que estava fazendo era contra a lei. Não podemos permitir que ninguém evite sanções, porque as conseqüências da Coréia do Norte obtendo financiamento, tecnologia e informações para aumentar seu desejo de construir armas nucleares colocam o mundo em risco. É ainda mais flagrante que um cidadão dos EUA supostamente tenha escolhido ajudar nosso adversário.

Virgil Griffith tentou obter liberação para participar de evento

De fato, Virgil Griffith tentou junto aos EUA obter uma liberação para participar do “Pyongyang Blockchain and Cryptocurrency Conference“. Entretanto, o governo do seu país natal negou o seu visto. Mesmo assim, Virgil teria contrariado as autoridades norte-americanas ao participar do evento.

Um procurador dos EUA responsável pelas acusações ao desenvolvedor Ethereum, afirmou que a viagem para a Coreia do Norte foi uma conduta inadequada, o que justifica sua prisão pelo FBI. De acordo com John Demers, procurador dos EUA, o ensino da tecnologia blockchain servirá para evitar sanções impostas pelos EUA.

Apesar de receber avisos para não ir, Griffith supostamente viajou para um dos principais adversários dos Estados Unidos, a Coréia do Norte, onde ensinou seu público a usar a tecnologia blockchain para evitar sanções. Com essa reclamação, iniciamos o processo de busca de justiça por essa conduta.

Justiça dos EUA publicou no dia 29 de novembro um comunicado de imprensa sobre o caso. Nele, Virgil Griffith poderá ser enquadrado como conspirador, violando a IEEPA, diretriz para que cidadãos dos EUA evitem a Coreia do Norte. A pena máxima é de 20 anos neste caso. Na decisão, o governo cita que o analista em Ethereum possui 36 anos atualmente.

Por hora o processo está em estágio de acusação, ou seja, Virgil ainda é considerado inocente. Entretanto, os vários departamentos dos EUA, FBI, Departamento de Justiça, Divisão de Terrorismo e Narcóticos Internacional e a Divisão de Contrainteligência estão em cima das investigações.

Finalmente, a comunidade Ethereum, nem os principais fundadores, emitiram nenhuma posição sobre este caso até o fim da apuração deste. Virgil Griffith foi preso no último dia 28, no Aeroporto Internacional de Los Angeles.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Governo da Ucrânia ensina bitcoin para população

O Ministério da Transformação Digital da Ucrânia criou uma campanha para ensinar  bitcoin, blockchain e criptomoedas para a população. Os vídeos foram desenvolvidos em...

Impressora de dinheiro ligada: BC aumentou em quase 50% base monetária em 12 meses

O Banco Central do Brasil imprimiu muito dinheiro nos últimos doze meses, inflando a base monetária do país. De acordo com o BC houve...
BCHA-51-attack

Grupo anônimo de baleias lança ataque 51% contra fork do Bitcoin Cash

A rede da criptomoeda Bitcoin Cash ABC (BCHA), que surgiu no meio do mês como resultado de um hard fork do Bitcoin Cash, está...

Últimas notícias

Impressora de dinheiro ligada: BC aumentou em quase 50% base monetária em 12 meses

O Banco Central do Brasil imprimiu muito dinheiro nos últimos doze meses, inflando a base monetária do país. De acordo com o BC houve...

Grupo anônimo de baleias lança ataque 51% contra fork do Bitcoin Cash

A rede da criptomoeda Bitcoin Cash ABC (BCHA), que surgiu no meio do mês como resultado de um hard fork do Bitcoin Cash, está...

30 bilionários possuem bitcoin, mas não falam sobre isso, revela milionário do Twitter

O multimilionário filantrópico Bill Pulte, apelidado de "Bitcoin Bill" após sua entrada no mercado de bitcoin em dezembro de 2019, afirmou em uma live...