Fidelity: Gestora trilionária lança plataforma de criptomoedas

Siga no

A Fidelity Digital Asset, plataforma da trilionária Fidelity Investments, focada em cripto-ativos, anunciou hoje que está finalmente lançando sua plataforma a investidores qualificados.

Fidelity Investments está engajada com criptomoedas

A Fidelity Investments, que tem quase $3 trilhões sob gestão, está engajada em esforços para entrar com força no ramo das criptomoedas. A grande gestora trilionária já havia despertado interesse em trabalhar com cripto-ativos desde o ano passado.

Em entrevista, a presidente da Fidelity, Abigail Johnson, comentou sobre a iniciativa da empresa:

A Fidelity começou a adicionar clientes no primeiro trimestre e agora está envolvida em uma implantação completa de seus serviços de custódia e negociação de ativos digitais – um benefício UM SETOR QUE É fragmentado e complicado”.

Serviços voltados para as criptos estavam ativos só para número limitado de clientes

Em fevereiro, a plataforma de trading e custódia de criptomoedas da Fidelity já estava sendo testada por um número limitado de clientes. Isto é, um público selecionado, como fundos de hedge, family offices e consultores financeiros.

A gestora de ativos global com US$ 2,8 trilhões sob custódia é uma das instituições financeiras tradicionais que começaram a oferecer a custódia de ativos digitais.

Embora existam várias plataformas que fornecem serviços semelhantes, como a Coinbase Custody, a CEO da empresa informou que a grande base de clientes e a rede que possui são as vantagens da Fidelity.

A Coinbase, por exemplo, “ainda é uma empresa da qual a maioria das pessoas nunca ouviu falar, e elas não têm relacionamentos existentes com consultores independentes”, disse Johnson ao Financial Times.

Fidelity já havia sido autorizada pelo Estado de Nova York a atuar com criptos

A nova exchange da Fidelity, estaria já cuidando de bilhões de dólares em ativos digitais. Assim, a gigante financeira já foi aprovada pelo Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York e lançou seus serviços de custódia para terceiros em outubro passado.

Johnson se demostra ter uma posta pró-criptos, começando pela iniciativa em sua própria empresa, uma gigante do setor financeira. Além disso, ela fala abertamente sobre as criptomoedas, demonstrando a importância dos ativos digitais da chamada “Economia Digital”.

Leia mais sobre:

Comércio de Bitcoin na China aumenta, apesar de ser banido

Em 2017, a China fechou corretoras locais de criptomoedas, sufocando um mercado especulativo que era responsável por grande parte do comércio global de criptomoedas....
Divulgação/Goldman Sachs

Goldman Sachs reabre mesa de negociação de Bitcoin

A recente alta do Bitcoin reacendeu o interesse de diferentes players no criptomercado, com fontes afirmando que a Goldman Sachs, um dos nomes mais...
Bitcoin em fevereiro de 2021

Bitcoin foi o ativo com melhor desempenho em fevereiro, ouro e B3 em queda

O preço do Bitcoin teve alta de 42% em fevereiro, sendo o melhor ativo do mês. Ao contrário do desempenho da moeda digital, ativos...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Goldman Sachs reabre mesa de negociação de Bitcoin

A recente alta do Bitcoin reacendeu o interesse de diferentes players no criptomercado, com fontes afirmando que a Goldman Sachs, um dos nomes mais...

Bitcoin foi o ativo com melhor desempenho em fevereiro, ouro e B3 em queda

O preço do Bitcoin teve alta de 42% em fevereiro, sendo o melhor ativo do mês. Ao contrário do desempenho da moeda digital, ativos...

Província da China vai banir mineração de Bitcoin por causa do impacto ambiental

A emissão de gases de carbono é uma grande preocupação atualmente, sendo classificado como o principal causador do efeito estufa e um dos motivos...

Desenvolvedores voltam a atualizar Dogecoin

No meio da alta recorde das criptomoedas no ano passado, a Dogecoin (DOGE) se destacou como uma ovelha negra. Ela valorizou 2100% no intervalo...

Citibank: Bitcoin pode se tornar uma moeda de comércio global

O Bitcoin está em um "ponto de inflexão" e pode se tornar a moeda preferida para o comércio internacional, disseram analistas do gigante bancário...