Fim da queda do bitcoin? Acumulação de moedas bate recorde histórico

Dados mostram que usuários estão retirando moedas de circulação, o que normalmente é um bom sinal.

Moeda Bitcoin equilibrando na corda sobre céu dramático
Moeda Bitcoin equilibrando na corda sobre céu dramático

Muitos investidores se perguntam se a queda do bitcoin acabou ou ainda irá durar muito tempo, após uma forte correção desde a alta histórica. No último mês, o movimento corretivo foi acirrado por problemas de uma stablecoin, que acabou causando pânico no mercado.

Além disso, a alta nas taxas de juros pelo mundo fazem com que investidores deixem dinheiro parado nas rendas fixas, que ficam mais atrativas a cada divulgação de dados por bancos centrais. No Brasil, por exemplo, a taxa Selic já está em 12,75%, estipulada na última reunião do Copom em maio de 2022.

Essas altas na taxa de juros que causam um aperto monetário, contudo, mostram que os governos estão preocupados com a alta na inflação mundial. De qualquer forma, a renda variável passa por testes, assim como as criptomoedas.

Acabou a queda do Bitcoin? Dados sugerem que investidores estão guardando moedas

Em queda desde o início de 2022, o preço do bitcoin segue perdendo valor na verdade desde novembro de 2021, quando alcançou pela última vez sua máxima cotação de mercado. Na ocasião, cada moeda valia US$ 69 mil, sendo que com o valor de US$ 29 mil hoje faz com que a queda seja de 56% desde então.

Se considerarmos apenas o consolidado de 2022, o bitcoin perde 35% frente ao Dólar. Com sete meses desde a máxima, é possível que uma calmaria tenha tomado conta de alguns investidores.

Isso porque, segundo um alerta da Glassnode, empresa de dados onchain, a quantidade de moedas guardadas ou perdidas alcançou uma máxima dos últimos 18 meses.

“A quantidade de moedas HODLed ou perdidas atingiu uma alta de 18 meses de 7.369.094,845 BTC.”

O dado, apresentado na última quinta-feira (9), indica então que usuários que acreditam no longo prazo do bitcoin estão retirando suas moedas de circulação. Quando isso ocorre, significa que os valores não estão disponíveis para serem vendidos no mercado, diminuindo a pressão vendedora.

Não está claro ainda se a queda do bitcoin acabou, mas esse certamente é ponto que mostra que os investidores de longo prazo estão calmos com o momento do mercado.

Medo extremo com bitcoin segue entre investidores, mas isso pode ser bom

Dados de sentimento de mercado revelam que o último mês tem sido de medo extremo entre investidores do bitcoin. Muito deste movimento tem relação com o colapso da Terra (LUNA) que despejou seus bitcoins e causou quedas generalizadas no mercado.

Medo extremo com bitcoin mostra boa oportunidade de compra no mercado em 10 de junho de 2022
Medo extremo com bitcoin mostra boa oportunidade de compra no mercado em 10 de junho de 2022. Alternative.me.

Contudo, com o mercado em medo extremo e menos moedas em circulação, tudo indica que investidores devem estar atentos ao momento de compras, visto que para o longo prazo da moeda digital, é importante buscar fundos após correções de mercado.

Apesar dos dados positivos do mercado, as altas taxas de juros podem levar pessoas a preferir moedas fiduciárias neste momento, visto que seu rendimento garantido pelos estados segue buscando atrair depósitos de capital.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias