“Gaste o máximo que puder, e depois um pouco mais”, diz FMI aos governos do mundo todo

Versão global do New Deal

Siga no

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, prevê que pode levar até dois anos para que a economia global retorne aos níveis pré-coronavírus.

Durante o fórum econômico anual da Rússia, Gaidar, um evento virtual, Georgieva disse que o FMI recebeu cerca de 83 pedidos de ajuda de governos nacionais que lutam para se manter financeiramente.

O Fórum Gaidar é uma conferência científica anual realizada desde 2010. Os organizadores do fórum são a Academia Russa de Economia Nacional e Administração Pública sob o comando do Presidente da Federação Russa.

Ela falou sobre os esforços das autoridades russas para superar a crise durante a pandemia, e acrescentou que os países precisam gastar o máximo possível, pois isso é importante para a política fiscal e para a economia, que precisa ser tirada da crise.

De acordo com ela, os governos em todo mundo devem gastar mais para reviver suas economias. Ela deixou claro que os governos precisam aumentar seus gastos de forma sincronizada, e que é muito importante o contínuo apoio das autoridades dos países.

“Por favor, gaste. Gaste o máximo que puder e depois gaste um pouco mais”

Kristalina Georgieva Gaidar
Kristalina Georgieva Gaidar

Versão global do New Deal

Segundo Georgieva, os investimentos são necessários para ajudar quem perdeu emprego pela crise provocada pela pandemia.

“A proteção da economia também está em seu país, do setor bancário, por isso é muito importante agora não tirar os benefícios e a assistência que foram fornecidos, mas ao mesmo tempo é necessário ajudar aqueles que perderam seus empregos”, disse Georgieva durante o Fórum Gaidar.

Ao ser questionada se ela buscava uma versão global do New Deal, Georgieva respondeu:

“Sim, com certeza, depois de uma guerra, nós nos juntamos. Bem, por que não depois de uma pandemia, nos reunimos?”, disse.

New Deal foi um conjunto de medidas econômicas e sociais para resolver a crise financeira dos EUA em 1929. O presidente elaborou junto com economistas o plano cujo principal objetivo era a diminuição do desemprego.

Entre as medidas utilizadas, estavam a criação de um sistema de seguridade social; a desvalorização do dólar para tornar as exportações mais competitivas;  empréstimos aos bancos para evitar falências e outras medidas.

“Continuo a defender a adaptação das políticas monetárias e fiscais que protegem a economia do colapso em um momento em que restringimos deliberadamente a produção e o consumo.

E quero elogiar a Rússia – o Banco Central e o Ministério das Finanças fizeram exatamente isso de forma coordenada. Eles forneceram proteção economia”, – completou Georgieva.

Segundo ela, é preciso preservar os resultados do trabalho realizado.

“Isso ainda é importante, ainda temos que ter muito cuidado para não encerrar o apoio prematuramente, porque se fizermos isso, teremos uma onda de falências e desemprego estrutural”.

Veja o vídeo abaixo (em inglês).

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Comissão Oficial do Bitcoin em El Salvador causa polêmica

“Comissão Oficial do Bitcoin” em El Salvador causa revolta na comunidade

Muitas coisas estão acontecendo em El Salvador desde que o país da América Central decidiu adotar o Bitcoin como moeda de curso legal. Recentemente...
Real-inflação (imagem: SHutterstock)

Inflação batendo as portas, como se proteger?

A inflação é totalmente sem educação, entra em nossas casas sem permissão ou aviso prévio e fica por um bom tempo morando conosco. É...
Mineração de Bitcoin, moeda BTC e GPU

Preço do Bitcoin cai após hashrate atingir mínima anual

A recente queda no preço do Bitcoin coincidiu com a baixa no hashrate da rede, com uma possível capitulação de mineradores do mercado. Vale...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias