Grandes detentores movimentaram mais de 42 mil Bitcoins

Valorização da criptomoeda fez com que uma “corrida de baleias” inundasse o mercado.

Siga no

O mercado de “baleias” – termo usado para se referir a grandes detentores de bitcoin – aproveita a onda de valorização do Bitcoin para fazer imensas movimentações.

Nas últimas 24 horas, mais de 42 mil unidades da criptomoeda foram movimentadas por baleias no mercado. Com essa movimentação expressiva, poucos investidores demonstram acumular mais de US$ 100 milhões em Bitcoins (BTC).

O preço elevado do Bitcoin fez com que muitos entusiastas do mercado colocassem seus fundos à venda. Grande parte destes investidores podem ser baleias. Esse tipo de operador do mercado de criptomoedas é conhecido por armazenar milhares de unidades de determinado ativo digital. Dessa forma, são baleias aqueles investidores com milhões de dólares armazenados em criptomoedas, como o Bitcoin, por exemplo.

Baleias ainda podem influenciar diretamente no preço de um ativo digital. Ao colocar em oferta milhares de unidades de determinada criptomoeda, o preço poderá sofrer oscilações no mercado. Embora isso não tenha acontecido com o Bitcoin, recentemente mais de 42 mil unidades da criptomoeda foi movimentada por algumas baleias.

Duas baleias movimentaram mais de 20 mil Bitcoins

Duas movimentações chamam a atenção entre os milhões de dólares movimentados através do Bitcoin. Uma das baleias possui quase dez mil unidades da criptomoeda. Desse modo, foram detectados 9.936 (BTC) que foram enviados entre duas carteiras desconhecidas, totalizando US$ 50 milhões.

Além desta transação, outra movimentação de baleia chegou a transferir mais de dez mil unidades de Bitcoin. Nesse caso, foram transferidos US$ 52,5 milhões em criptomoedas, ou ainda, 10.439 unidades (BTC). A transferência também aconteceu entre carteiras desconhecidas.

Foram detectadas 27 baleias recentemente em várias transações. A maioria delas transferiram cerca de 500 unidades do Bitcoin cada uma, em transações que equivalem a cerca de US$ 2,6 milhões.

Bitcoin voltou a cair no mercado de criptomoedas

O preço do Bitcoin estava prestes a enfrentar um rally de valorização. Segundo análise gráfica, a criptomoeda apresentava índices próximos a expectativa do mercado no momento em atingiu US$ 20.000. Com essa comparação, tudo indicava que uma nova onda de valorização poderia elevar o preço do Bitcoin no mercado.

Em 2017 o mercado viu o preço do Bitcoin subir mais de 1.300% em apenas um ano. Com essa onda de valorização, um boom aconteceu no mercado quando a criptomoeda chegou a ser cotada em US$ 20.000. Desde então, a confiança e o movimento de compra no mercado atingiu valores próximos àquela alta.

Contudo, uma queda inesperada nesta quinta-feira (11) deixou o mercado mais cético em relação ao desempenho da criptomoeda. Com uma queda de quase 4%, uma correção quase colocou o preço do Bitcoin abaixo de US$ 5.000. Resta aguardar para saber se as baleias continuarão a movimentar grandes quantidades do Bitcoin em meio a recente queda no mercado.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

HSBC bloqueia pagamentos para Binance no Reino Unido

O HSBC, o sexto maior banco do mundo, afirmou em um comunicado recente que suspendeu e proibiu no Reino Unido todas as transferências de...
Bitcoin e Bandeira da Espanha

Espanha pode autorizar uso de Bitcoin para pagamento de hipotecas

O uso de Bitcoin na Europa pode ganhar um impulso na Espanha, que recebeu um projeto de lei para pagamento de hipotecas com a...
Bitcoin Google

Google começa a exibir anúncios sobre Bitcoin

O Google suspendeu a proibição de publicidade relacionada a bitcoin e outras criptomoedas imposta por mais de três anos, desde março de 2018. A partir...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias