Hacker que roubou criptomoedas de empresário falecido é condenado a 6 anos e prisão

Pelo crime milionário, Chang foi condenado a 6 anos de prisão, o que é consideravelmente pouco, mas foi um crime não violento.

Kim Jeong-ju, fundador da empresa de jogos Nexon Co., faleceu em fevereiro deste ano e mesmo assim não deixou de ser vítima de hackers de criptomoedas. Um grupo conseguiu acessar sua carteira de criptomoedas e roubou um valor próximo de 8,5 milhões de won, cerca de R$ 34,8 milhões. 

De acordo com o site local Hani, a corte condenou um homem da Coreia do Sul, chamado apena de “Chang“, por motivos de segurança judiciária, a 6 anos de prisão por clonar o celular de Jeong-ju com o intuito de roubar seus dados pessoais.

Após conseguir acesso às informações da vítima, ele entregou os dados para um grupo hacker que conseguiu roubar Bitcoins, Ethereum e outros ativos da carteira de Jeong-ju, que já tinha falecido durante o roubo.

De acordo com as informações, os ativos foram roubados da corretora de criptomoedas sul-coreana Korbit, em maio deste ano.

A quadrilha realizou tarefas diferentes para conseguiu realizar o roubo, entre eles foram feitas medidas para roubar informações do chip de celular e contramedidas para burlar as notificações da corretora, interceptando essas mensagens.

Com isso, o grupo realizou uma atividade bem coordenada para conseguir retirar o dinheiro da corretora e driblar as medidas de segurança.

Corretora notou sumiço dos ativos e alertou as autoridades, criminosos continuam soltos

A equipe de compliance da Korbit detectou a atividade suspeita de retirada de fundos e alertou a polícia da Coreia do Sul em junho. A partir desse momento as autoridades começaram a investigar a situação e deflagraram uma operação contra os criminosos.

A prisão e a condenação de “Chang” foi a primeira do caso e, por enquanto, a única. Chang claramente trabalhou com uma gangue de hackers para conseguir realizar o roubo, alguns dos suspeitos acabaram sendo identificados, mas ainda não foram encontrados e presos.

Pelo crime milionário, Chang foi condenado a 6 anos de prisão, o que é consideravelmente pouco, mas foi um crime não violento.

Jeong-ju faleceu em fevereiro, mas até hoje a causa da morte não foi divulgada e é considerada misteriosa. A holding da Nexon, NXC, é acionista majoritária de 65% da Korbit, uma das cinco corretoras totalmente licenciadas na Coreia do Sul, onde aconteceu o roubo das criptmoedas.

Não foi dada nenhuma informação sobre o paradeiro das criptomoedas, se elas foram recuperadas ou pelo menos rastreadas para algum endereço ligado ao grupo hacker que realizou o crime.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias