Concorrente da Tesla vai aceitar obras de arte como pagamento

Ao invés de aceitar criptomoedas, empresa optou por outro ativo em troca dos carros.

Siga no
Volvo Polestar 1, híbrido elétrico concorrente e rival da Tesla
Volvo Polestar 1 / YouTube

A Tesla foi a maior montadora a aceitar Bitcoin, apesar da GM seguir de olho no assunto. Mas uma divisão da Volvo, que produz carros híbridos, vai começar a aceitar obras de arte como forma de pagamento.

O caso mostra bem que empresas buscam cada vez mais aceitar outros ativos ao invés de dinheiro. Por algum motivo, os receios com a inflação levam empresas pelo mundo a observar outros meios de troca que mantenham o valor ao longo dos anos.

Vale o destaque que, após aceitar Bitcoin, a Tesla acabou suspendendo temporariamente o método de pagamento até que a mineração do Bitcoin se torne mais sustentável.

Nova divisão de carros elétricos da Volvo vai aceitar obras de arte como meio de pagamento

A Volvo Cars nos Estados Unidos e Europa já prepara o lançamento do Polestar 3, que deverá chegar ao mercado em 2022. Assim, a era do Polestar 1 chega ao fim no final de 2021, com seu sucessor de 3.ª geração sendo lançado.

Para fechar o ciclo do Polestar 1, um carro híbrido, que funciona com combustível fóssil e eletricidade, a Volvo Cars decidiu inovar e, ao invés de aceitar apenas dinheiro pelo possante, a marca vai aceitar também obras de arte dos seus clientes.

De acordo com a Volvo, como o Polestar 1 é similar a uma obra de arte, as pessoas agora podem pagar pelo veículo com a campanha que vai até agosto. Para participar, os interessados deverão comprovar a posse da arte, que será avaliada pela montadora.

“O requerente é o dono da arte. Informações relevantes sobre a arte, como sua procedência, devem ser apresentadas mediante solicitação. Um máximo de três obras de arte serão permitidas para compra. O esquema começa em 10 de junho de 2021 e vai até 15 de agosto de 2021.”

É mais difícil aceitar Bitcoin ou arte como meio de pagamento?

A Tesla aceitou o Bitcoin como meio de pagamento por cerca de três meses. Para isso, ela apenas criou uma chamada no site que era utilizada pelos interessados para pagar pelo veículo, processo similar a efetuar um simples pagamento com PIX.

Já a Volvo, que aceitará no máximo três artes pelo veículo, que custaria o equivalente a R$ 800 mil no Brasil, terá que avaliar cada arte oferecida. Neste ponto, ela corre até o risco de aceitar alguma obra falsificada.

Além disso, cada obra de arte tem um valor subjetivo, sendo difícil avaliar o valor de mercado de cada peça, necessitando assim de um profissional capacitado para avaliar a técnica utilizada, o artista, o tamanho, entre outros quesitos.

Por fim, a liquidez de uma obra de arte pode não ser tão simples quanto a do Bitcoin, que pode ser negociado em qualquer dia da semana em corretoras pelo mundo.

A comunidade Bitcoin agora espera que a Tesla habilite novamente o suporte a criptomoeda, principal concorrente da Volvo Cars, sem informar uma data de quando.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
BItcoin e moeda Yuan da China

Chineses driblam banimento e continuam comprando bitcoin

A luta da China para banir o Bitcoin parece não ter fim, assim como pequenos mineradores estão encontrando brechas para continuar exercendo a atividade...
Bitcoin e bandeira da China

China quer criar imposto sobre Bitcoin e coloca em dúvida banimento

O governo da China planeja criar um imposto para corretoras de Bitcoin que operam no país, colocando em dúvida o banimento de transações de...
Bitcoin em alta. Imagem: ShutterStock

Bitcoin rompe alta histórica e é negociado acima dos 65 mil dólares

Com um mercado otimista em relação a questões regulatórias, o preço do Bitcoin rompeu a sua máxima histórica de 64.895 dólares registrada em abril...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias