Homem compra picolé com Bitcoin em El Salvador em menos de 15 segundos

Adoção em massa vai demonstrando que compras aparentemente banais já se tornaram comuns no primeiro país a legalizar o Bitcoin como moeda de curso legal.

Siga no
Mão segurando picolé laranja, cor do Bitcoin
Mão segurando picolé laranja, cor do Bitcoin

Um homem gravou um vídeo em El Salvador comprando um simples picolé com Bitcoin, a compra não demorou 15 segundos para ser completada. A velocidade da adoção da moeda surpreende até a população, que já busca conhecimento sobre a nova tecnologia de pagamentos que inundou o país.

Não faz nem um mês que El Salvador legalizou o Bitcoin como moeda de curso legal. O anúncio que o país fez da sua adoção a essa nova moeda foi feito ainda no início de junho, oficializando a chamada Lei Bitcoin.

No dia 14 o Ministério da Agricultura de El Salvador acabou publicando a história de uma vendedora de café local que aceita o Bitcoin como meio de pagamento e é uma entusiasta da moeda. Ou seja, muitos produtos já são vendidos por criptomoedas no país.

Homem compra picolé em El Salvador com Bitcoin

Para quem começa a estudar sobre o Bitcoin, um dos primeiros conceitos a se tomar nota é o tempo de confirmação de uma transação. Como em média cada bloco na rede demora 10 minutos para ser confirmado, o Bitcoin é constantemente criticado.

Para resolver isso, nada melhor que adotar a moeda, na prática, mostrando que o cenário hoje já não é bem assim. Em El Salvador, por exemplo, o uso da Lightning Network ganha cada vez mais atenção.

Em um vídeo gravado por um homem que comprou um picolé com Bitcoin, é possível ver que ele não demorou nem 15 segundos para finalizar sua compra. O comprador se mostrou feliz com sua aquisição.

O caso do homem chegou até o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, que compartilhou o vídeo com seus seguidores. De qualquer forma, o caso mostra que adoção do país da América Central ao Bitcoin continua atraindo cada vez mais atenção.

Escola para ensino de Bitcoin recebe atenção de moradores

A chamada praia de Bitcoin, local de El Salvador que começou a mostrar a adoção da moeda digital ao mundo, já criou até um local para estudos. Chamada de “Casa da Esperança” (Hope House), o local é fruto de uma parceria da Strike, empresa de Jack Mallers.

Nos últimos dias, em visita ao local, o CEO da Paxful, Ray Youseff, acabou registrando uma cena inusitada. Com uma fila de pessoas se inscrevendo para fazer um curso de Bitcoin, ele compartilhou que não há segredos para a adoção, apenas sendo necessário educação das pessoas.

“A linha fora do Bitcoin Beach Hope Center mostra o real interesse e a educação cotidiana que tornou esse movimento possível. Não há ‘segredo’ para a adoção. Apenas agitação constante, educação e empatia.”

Seja em adoção no comércio, como o homem que comprou picolé com Bitcoin, ou em escolas para ensino da tecnologia, El Salvador mostra que em menos de um mês é um dos maiores cases da aplicação prática da moeda digital em uma comunidade.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Claudio Oliveira. "Rei do Bitcoin"

‘Rei do Bitcoin’ e mais oito pessoas são indiciadas por fraude bilionária

O "Rei do Bitcoin", Cláudio Oliveira, fundador do Bitcoin Banco, e mais oito pessoas foram indiciadas em seis crimes que causaram um prejuízo bilionário...

Ethereum vai ultrapassar o Bitcoin, diz CEO da Pantera Capital

O Ethereum está prestes a passar por uma de suas mais importantes atualizações, o hard fork London, em preparação para o Ethereum 2.0. Essa...

TradingView: Mercado cripto ainda tímido, analistas otimistas

Após forte alta, mercado sofre breve retração, que não foi o suficiente para tirar as esperanças dos analistas. Confira os estudos do TradingView. Lorena Almada O...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias