Honda é paralisada após ataque hacker com ransomware

Caso um pagamento em bitcoin não seja feito, os arquivos são perdidos para sempre. Um dos mais notórios desses ataques foi com o WannaCry, que paralisou várias grandes empresas

-

Siga no
Anúncio

A Honda é uma das maiores fabricantes automotivas do mundo, sendo a principal montadora de motocicletas global e com forte atuação no Brasil. No entanto, parte da produção global da companhia teve que ser parada após uma série de ataques hackers.

De acordo com o site The Verge, uma série de ataques com ransomware no dia 7 de junho acabaram paralisando a produção da empresa, assim como parte do serviço ao consumidor e também operações financeiras. Por enquanto, a Honda ainda está tentando voltar a funcionar normalmente.

As dificuldades foram anunciadas nas redes sociais da empresa na segunda-feira.

“No momento, o Atendimento ao Cliente da Honda e o Honda Financial Services estão enfrentando dificuldades técnicas e não estão disponíveis. Estamos trabalhando para resolver o problema o mais rápido possível. Pedimos desculpas pelo inconveniente e agradecemos sua paciência e compreensão.”

Anúncio

O site também informa que o vírus é possível um ransomware do tipo “snake”. Esse é um dos tipos mais comuns de ataques hackers à grandes companhias, com o grupo atacante criptografando arquivos dos computadores infectados e cobrando para que esses arquivos sejam liberados.

Caso o pagamento não seja feito, os arquivos são perdidos para sempre. Um dos mais notórios desses ataques foi com o WannaCry, que paralisou várias grandes empresas.

Exemplo de ataque ransomware, com arquivos criptografados e uma quantia de resgate.

A Honda fez referência a ataque como um “ataque grave de ransomware (vírus) de computador” em seu sistema de alerta interno. De acordo com o alerta, que o Verge disse ter tido acesso:

“Equipes e TI globais e através da região da América do Norte estão trabalhando continuamente para conter o ataque e retornar as operações o mais rápido possível, no entanto, muitas áreas que dependem em sistemas da informação estão paradas.”

A montadora da Honda no Brasil, localizada em Manaus, também teve as suas atividades paralisadas, o que está evitando a volta da produção após os dias parados por causa da pandemia da Covid-19.

De acordo com o jornal local A Crítica a montadora ainda está com dificuldades para voltar a funcionar completamente, no entanto, o jornal afirma que em nota a empresa aponta que “Nesse momento, os impactos estimados no negócio são mínimos.”

Uso de criptomoedas não foi informado

Aos poucos a Monero se torna a principal moeda de ataques hackers.

Em nenhuma das notícias ou notas oficiais da Honda é informado se o resgate dos arquivos será feito com dinheiro ou com criptomoedas. No entanto, os ataques de Ransomware, quase que 100% das vezes, utilizam o Bitcoin ou altcoins para pedir o resgate.

Recentemente, esse tipo de ataque vem mudando o seu foco para o uso da criptomoeda Monero, por diversas vantagens para esse tipo de ação, principalmente pelo anonimato.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Avatar
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Bitcoin em corretoras de criptomoedas

Trader veterano que viu queda no Brasil gosta do Bitcoin

Com o preço do Bitcoin operando abaixo de U$ 12 mil em setembro, a contrapartida foi o aumento da volatilidade no início do mês....
Itau demissão criptomoedas

Itaú demite por justa causa funcionário que negociava Bitcoin no horário de expediente

O Itaú Unibanco demitiu por justa um analista de sistemas que, de acordo com a empresa, negociava Bitcoin e outras criptomoedas durante o horário...
Bitcoin e gráfico em queda de preços

Bitcoin cai 5% e pode não romper marca de 2017

O Bitcoin se aproxima do fechamento do mês de setembro e cai pelo menos 5% nesta segunda. Com a queda no preço do Bitcoin,...

Últimas notícias

Itaú demite por justa causa funcionário que negociava Bitcoin no horário de expediente

O Itaú Unibanco demitiu por justa um analista de sistemas que, de acordo com a empresa, negociava Bitcoin e outras criptomoedas durante o horário...

Bitcoin cai 5% e pode não romper marca de 2017

O Bitcoin se aproxima do fechamento do mês de setembro e cai pelo menos 5% nesta segunda. Com a queda no preço do Bitcoin,...

Documentos vazados revelam que bancos lavaram R$ 10 trilhões em dinheiro ligado a crimes

Mais de 2.100 documentos secretos da FinCEN, Rede de Combate a Crimes Financeiros dos EUA, foram vazados e os detalhes desses arquivos trazem informações...