Idosa perde R$ 250 mil na Binance e consegue na justiça bloqueio de bens da corretora

Caso foi parar na justiça de São Paulo e denúncias foram protocoladas até no FBI e CIA.

Idosa com Bitcoin na mão
Idosa com Bitcoin na mão

Um juiz de São Paulo determinou o bloqueio urgente nas contas da Binance após uma cliente investidora não profissional idosa acusar a empresa de ser alvo de um ataque hacker e perder R$ 250 mil em 15 minutos.

A idosa investiu com a corretora R$ 250 mil em criptomoedas, citando que o valor investido era fruto de uma herança recebida por seu pai e tinha como intenção melhorar suas necessidades básicas e qualidade de vida.

Na justiça, ela informou que seu dinheiro estava depositado nas instituições Santander e Banco BTG Pactual, que ofereciam rendimentos muito baixos. Dessa forma, ela procurou novas formas de investimentos, quando conheceu as criptomoedas.

Com interesse no mercado encontrou a Binance, que era a maior do mercado, e então fez todo o investimento digitalmente de seu dinheiro. Ao juiz, a defesa da investidora narrou que ela cumpriu todos os requisitos de segurança no cadastro, mas foi surpreendida no dia 3 de dezembro de 2021, quando todas as suas criptomoedas foram levadas.

Com 0,7 Bitcoin na carteira Spot na Binance, investidora idosa pede bloqueio urgente de bens da corretora

Na justiça, a investidora alegou que a Binance e sua divisão brasileira, a B Fintech Serviços de Tecnologia, são responsáveis pelo problema que a afetou. Como a corretora não devolveu o dinheiro, ela resolveu ingressar na justiça.

“Trata-se de pedido de tutela de urgência. Sustenta a parte autora ter feito investimentos em criptomoedas, com a custódia de valores feitos pela parte ré, mantendo conta de investimentos. Ocorre que sua conta mantida perante a ré foi alvo de invasão digital, com a retirada dos valores que mantinha. Sustenta que a ré se recusa a ressarcir os valores desfalcados de sua carteira.”

De fato, haviam na conta da idosa 0,7 bitcoins, que após a possível invasão hacker em suas contas, foram vendidas por três criptomoedas e sacadas para carteiras dessas redes. A investigação apurou que os saques foram feitos na rede Shiba Inu, Binance Coin e Bitcoin.

Toda a ação de vendas e compras de criptomoedas pelo hacker aconteceu às 5:45 da manhã e durou até as 6 horas daquele dia, ou seja, a idosa perdeu R$ 250 mil em apenas 15 minutos na Binance.

Após indagar a corretora sobre o problema, ela teve sua conta bloqueada para investigação e ficou claro que o acesso não autorizado veio de um computador com IP em Recife (Pernambuco). A defesa declarou que a idosa nunca faria tais procedimentos, visto ser cautelosa e acessa serviços apenas em horário comercial.

Idosa fez denúncia até ao FBI e CIA

Após perceber que tinha sido alvo de uma golpe e perder sua herança em apenas 15 minutos, a idosa recorreu em vários locais para buscar seu dinheiro de volta. Sua defesa argumenta que ela fez denúncias a polícia federal dos Estados Unidos, o FBI, e ao serviço de inteligência daquele país, a CIA.

Além disso, ela fez uma denúncia ao Ministério Público de São Paulo, na Secretaria da Receita Federal, Procon-SP, Reclame Aqui e Polícia Civil de SP, este último se tornando um inquérito policial.

“No tocante aos fatos, nenhuma das requeridas prestou qualquer tipo de auxílio a autora que é pessoa idosa e acabara de perder o patrimônio de uma vida toda, deixando a requerente a mercê da própria sorte e totalmente desamparada.”

A defesa da idosa declarou que o sonho de uma vida melhor acabou se tornando um pesadelo com o problema, visto que com a perda do dinheiro, teve que fazer empréstimos consignados para pagar suas dívidas. Além disso, ainda teve de vender um carro Chevrolet Tracker 2019 para pagar dívidas.

O que disse o juiz após a idosa pedir bloqueio de bens da Binance?

Como perdeu R$ 250 mil na Binance, teve prejuízo com a venda de seu carro na baixa e ainda contraiu um empréstimo, a idosa pediu na justiça o ressarcimento de R$ 420.822,45.

No entanto, o juiz que analisou o caso em Santo Amaro, interior de São Paulo, concordou com o arresto de valores com urgência nas contas da parte ré do caso.

Decido. Os documentos vindos com a inicial indicam os investimentos feitos pela parte autora. Também há elementos que apontam para a retirada de valores da carteira de investimentos que mantinha junto a ré, sem expressa autorização. E a recusa da parte ré, que possuía a custódia dos valores, em efetuar o ressarcimento do quanto investido, considerando a possível ocorrência de fraude, autoriza o deferimento da tutela de urgência para determinar o arresto dos valores indicados na inicial, assegurando, assim o resultado do processo. Ante o exposto, defiro a tutela de urgência para determinar o arresto de valores em contas da parte ré, até o limita da quantia indicada na inicial R$ 250.000,00.

Após a citação da decisão ser entregue à Binance, ela terá 15 dias para se defender no caso.

O que diz a Binance?

Procurada para comentar o caso, a Binance enviou uma nota após a veiculação da matéria para explicar o caso.

A Binance informa que não comenta processos em andamento, mas reforçou que proteger os clientes é prioridade e que atua em colaboração com as autoridades locais para desenvolvimento e regulação do mercado, bem como em eventuais investigações. Além disso, a empresa destacou que realiza um trabalho constante de educação e apoio aos usuários, incluindo melhores práticas de segurança.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias