Investidor de Alagoas processa empresa de caixa eletrônico de criptomoedas por engano

Homem foi enganado por empresa usando nome semelhante a de uma que opera com caixa eletrônico no Brasil.

Bitcoin próximo de caixa eletrônico
Bitcoin próximo de caixa eletrônico

Um investidor de criptomoedas de Alagoas processou uma empresa de caixa eletrônico que atua no Brasil por engano, após cair em uma fraude pela internet. O caso chama atenção para a possível falta de conhecimento dos investidores sobre práticas de phishing, um dos principais problemas do mercado financeiro em geral.

Essa prática não é nova, considerada por empresas de segurança cibernética uma das maiores ameaças pela internet. Isso porque, ao criar um site com nome semelhante ao de outras empresas, a falsa página da internet costuma buscar roubar informações dos usuários e, por vezes, as próprias criptomoedas.

Grandes plataformas de todo mundo já passaram por esse problema, não sendo exclusivo do Brasil. Em 2021, por exemplo, um brasileiro perdeu meio milhão de reais em Bitcoin após cair em golpe de phishing.

Investidor de Alagoas processa empresa de caixa eletrônico de criptomoedas após entrar em site de fraude

Um investidor brasileiro de criptomoedas perdeu R$ 3.600,00 em um falso site de investimentos que prometia altos lucros em sua plataforma. Caso o investidor depositasse no esquema que promete 13,5% em apenas 48 horas, ele supostamente receberia seu dinheiro, um valor fixo e garantido que chama atenção para uma iminente fraude.

Pacotes de investimentos de empresa falsa prometem grandes rendimentos de forma rápida
Pacotes de investimentos de empresa falsa prometem grandes rendimentos de forma rápida. Reprodução.

E esse site de falsos investimentos acabou sendo divulgado como “Coincloud”, atraindo a atenção de investidores, visto que o nome se parece com o de uma empresa de caixa eletrônico de bitcoin que atua no Brasil.

Além de rendimentos rápidos, o site falso oferece 10% de ganhos para quem apresentar a plataforma para conhecidos, ou seja, é uma possível pirâmide financeira.

Ao perder o dinheiro na empresa falsa, o brasileiro acabou processando aquela que distribuí ATMs. Contudo, a defesa da Coin Cloud argumentou que não oferece investimentos e sua empresa é outra, não aquela que o investidor perdeu.

Dessa forma, o caso foi arquivado pela justiça em mais uma fraude no mercado de criptomoedas, que mostra a importância de se ter atenção ao ingressar em plataformas de investimentos.

“Analisando primeiramente a preliminar de ilegitimidade passiva, verifica-se que a empresa em qual o demandante investiu é a empresa Coinclouds, conforme resta provado no documento, sendo que a demandada contestante é a empresa Coin Cloud Ativos Digitais Brasil Ltda, parte ilegítima para figurar no polo passivo da ação, pelo que declaro extinto o processo sem julgamento do mérito”.

Quem é a Coin Cloud verdadeira?

A verdadeira Coin Cloud é uma empresa mundial de caixas eletrônicos de criptomoedas, que no Brasil já está presente em 19 cidades. Dessa forma, quem passar por esses caixas e resolver comprar ou vender criptomoedas, esse serviço facilita o acesso para pessoas que queiram experimentar a novidade.

Comprar Bitcoin via ATM divide opiniões entre aqueles que gostam da moeda digital, visto que nem todos são fãs de ir a público comprar moedas. Mesmo assim, a Coin Cloud divulgou em suas redes sociais que seu serviço é de confiança, visto que é regulada pelo MSB, órgão de finanças do Tesouro dos EUA.

No Brasil, a empresa está licenciada para operar e com presença em grandes shoppings locais.

O caso do processo movido em Alagoas mostra que ao investir em qualquer empresa, é importante conferir se ela é uma empresa real e evitar plataformas que oferecem rendimentos acima do mercado.

O que diz a Coin Cloud sobre o caso?

Após a veiculação da matéria, a Coin Cloud procurou o Livecoins e esclarece que foi incluída no processo por engano.

A Coin Cloud não teve nenhuma participação no caso e foi incluída no processo por um erro. O engano na acusação aconteceu pela semelhança entre os nomes das empresas. Assim que foi constatado o erro, a Coin Cloud foi excluída do processo pelo juizado especial. A vítima reconheceu que nunca utilizou nenhum dos caixas eletrônicos nem abriu conta com a Coin Cloud.

A Coin Cloud segue as recomendações do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e da Receita Federal nas negociações de criptoativos. Além disso, oferece aos clientes um canal de atendimento para tirar dúvidas e prevenir fraudes. A empresa possui mais de 5 mil caixas eletrônicos nos Estados Unidos e no Brasil, atendendo com eficiência e segurança seus clientes, tendo como principal meta a democratização do acesso seguro às criptomoedas.

Os investidores interessados em entrar no mundo das criptomoedas podem seguir alguns passos para evitar fraudes e golpes. É preciso levar em conta que nenhum investimento tem retorno garantido, e promessas de lucro têm grandes chances de serem um esquema fraudulento. É preciso buscar informações precisas sobre as empresas com as quais se transaciona em fóruns na internet e portais como o Reclame Aqui para verificar a legitimidade da operação.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias