Investidor processa exchange 3xBit em R$ 142 mil

Siga no
Saques estão atrasados desde o final de agosto

Um investidor da 3xBit, exchange brasileira que oferece lucros fixos de 6% ao mês, entrou na Justiça pedindo a devolução de 3,54 bitcoins e o bloqueio de R$ 121 mil da empresa.

A ação do cliente, cujo valor total é de R$ 142 mil, está 1ª Vara Cível do Foro Regional II de Santo Amaro, em São Paulo, e aguarda decisão do juiz responsável.

Desde o final de agosto, a plataforma não libera saques. A empresa chegou a reconhecer o problema, mas não estipulou data para a normalização das retiradas.

Promessa de 6% ao mês

De acordo com a petição, protocolada pela defesa da vítima no dia 20 de novembro, o investidor teria iniciado o relacionamento com a 3xBit em janeiro de 2018.

A promessa feita a ele, segundo o documento, seria de rendimentos fixos de 6%, obtidos por meio do serviço de arbitragem de criptomoedas.

“A relação entre as partes se dava da seguinte forma: o autor, que possuía
certa quantia de bitcoins em carteira própria (Wallet3), na Exchange4 da Foxbit, deveria aporta-las e transferi-las à conta de carteira da requerida (3xBit, para que esta pudesse realizar transações e negociar as bitcoins, pagando ao autor um retorno mensal equivalente a 6% (seis por cento) sobre o saldo de bitcoin depositado.”

Desde o dia 31 de agosto, no entanto, ele e os outros investidores não conseguem realizar saques na plataforma.

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) abriu um processo, no dia 16 de setembro deste ano, para averiguar denúncias feitas contra a empresa.

CEO afirmou que resolveria os problemas

Ainda em setembro, o CEO da exchange, Saint Clair, pediu desculpas pelo atraso, reconheceu os erros e falou que estava trabalhando para solucionar o problema com os saques.

“Assim como meu sócio não tenho vergonha de dizer que erramos em alguns pontos, mas estamos trabalhando para resolver eles (…) Tudo será resolvido 100% com recursos nossos e com os novos recursos provenientes deste novo sócio”, disse ele na época.

Nada foi resolvido até então.

No Reclame Aqui, por exemplo, há quase 70 reclamações de investidores que não conseguem reaver os recursos investidos. “Não devolvem seu ativo”, “mais de um mês sem solução” são alguns exemplos.

Na Justiça de São Paulo há quatro processos, contando com o do investidor citado nesta reportagem. Em uma dessas ações a Justiça determinou o bloqueio de R$ 2,1 milhões da exchange.

Por causa das reclamações dos usuários, o Cointrader Monitor, um dos principais agregadores de exchanges do Brasil, tirou a 3xBit de seu agregador. 

Sem data para pagamento

Em novembro, a empresa enviou novo comunicado aos clientes afirmando que entende a “frustração e os transtornos causados”. Informou que tinha expectativa de receber um suposto aporte no dia 14 de outubro, que poderia solucionar a crise, mas que o repasse não havia ocorrido.

Disse também no comunicado que continua trabalhando para resolver todas as pendências, mas não estipulou data “concreta para o início das devoluções”.

A reportagem do Livecoins entrou em contato com a assessoria da 3xBit e com o proprietário, mas eles não responderam. O espaço fica aberto para a empresa, caso queira emitir novo posicionamento.

Lucas Gabriel Marins
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Corretora de Bitcoin e criptomoedas Binance

Binance abre inscrições para voluntários no Brasil

Quem busca empreender com criptomoedas ou mesmo ingressar nas comunidades brasileiras, uma oportunidade de aprendizado surgiu nos últimos dias. A Binance, a maior maior...

Uganda desliga internet, comércio de bitcoins para de funcionar

Na véspera das eleições presidenciais, o governo da Uganda bloqueou, sem avisar, a Internet de toda população. Isso ocorreu depois de os ugandeses contornarem...

“Gaste o máximo que puder, e depois um pouco mais”, diz FMI aos governos...

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, prevê que pode levar até dois anos para que a economia global retorne aos níveis...

Cotações por TradingView

Últimas notícias

Uganda desliga internet, comércio de bitcoins para de funcionar

Na véspera das eleições presidenciais, o governo da Uganda bloqueou, sem avisar, a Internet de toda população. Isso ocorreu depois de os ugandeses contornarem...

“Gaste o máximo que puder, e depois um pouco mais”, diz FMI aos governos do mundo todo

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, prevê que pode levar até dois anos para que a economia global retorne aos níveis...

Biden começa campanha de marketing trilionária para o Bitcoin

Um dos principais motivos pelo qual o preço do Bitcoin valorizou mais de 300% em 2020 foi a iniciativa do Banco Central dos EUA...

“Bitcoin me fez perder a sanidade”, diz jovem que perdeu R$ 5.8M e agora depende de auxilio do governo para sobreviver

Em 2020 o Bitcoin certamente deixou muitos investidores felizes, várias pessoas tiveram seus investimentos valorizados em cerca de 400%. Aqueles que decidiram investir logo...

Institucionais no Bitcoin, quem são? Por que compraram?

Nos últimos meses, pipocou na mídia o nome de diversos gestores e firmas de investimento institucionais que embarcaram no Bitcoin. Mas afinal, quem são...