Irã cortará energia de mineradores de criptomoedas devido à crise de energia

O Irã tomou medidas para fechar fazendas de mineração de criptomoedas ilegais, desconectando-as da rede elétrica nacional e processando os mineradores.

As autoridades do Irã anunciaram que os mineradores de criptomoedas que operam no país terão a eletricidade cortada. De acordo com notícias locais, as autoridades do país já fizeram algo semelhante no passado, citando a crescente demanda de eletricidade durante o verão.

Tal como aconteceu no ano passado, as autoridades justificaram a decisão com a crescente procura de eletricidade com a chegada do verão. Mostafa Rajabi Mashhadi, porta-voz do Ministério da Energia iraniano, indicou que o país asiático espera uma maior taxa de uso de energia a partir da próxima semana.

“A eletricidade das principais unidades de mineração de criptomoedas será cortada a partir de quarta-feira, 22 de junho.”

Falta de energia

Mashhadi destacou falta de energia nas últimas semanas, pois a demanda ultrapassou 60.000 megawatts. O governo quer garantir que os cidadãos tenham eletricidade.

O governo concedeu mais de 1.000 licenças de mineração de criptomoedas a várias empresas desde que o Irã autorizou a mineração como uma atividade econômica.

Além das operações licenciadas, o país tem um grande número de mineradores de criptomoedas não licenciados que estão colocando pressão adicional na rede nacional. Em vários períodos, o governo tentou reprimir esses mineradores sem muito sucesso.

No ano passado, o governo iraniano proibiu a mineração de criptomoedas para economizar energia no país. Foi registrado que as mineradoras ilegais consumiram cerca de 600 megawatts da fonte de energia naquela época.

Mineração ilegal

O Irã vem lidando com a mineração ilegal há muito tempo. Em 2019, o governo autorizou as mineradoras de criptomoedas no Irã. No início do ano de 2020, cerca de 1.000 empresas foram autorizadas. No entanto, algumas mineradoras ilegais começaram a usar o abastecimento de energia doméstico para minerar criptomoedas.

Em 2021, o ministro iraniano alertou os mineradores ilegais sobre multas pesadas pelos danos causados ​​aos recursos de eletricidade do país. A mineração de criptomoedas aumentou os problemas para a indústria elétrica do Irã e seus recursos, que já sofrem com problemas climáticos como seca e escassez de chuva.

O país então decidiu reprimir a atividade de mineração ilegal, apreendendo equipamentos de mineração de criptomoedas.

O Irã tomou medidas para fechar fazendas de mineração de criptomoedas ilegais, desconectando-as da rede elétrica nacional e processando os mineradores. Também impôs uma proibição em seus centros licenciados de mineração de criptomoedas em dezembro de 2021 devido a medidas de economia de energia.

Tais políticas tiveram um impacto na indústria de mineração no Irã. A empresa de análise de blockchain Elliptic estimou em maio do ano passado que 4,5% de toda a mineração de Bitcoin ocorreu no país.

Agora, no entanto, caiu para 0,12% em janeiro, de acordo com o Cambridge Centre Alternative Finance (CCAF).

Nos últimos dois anos, as autoridades iranianas fecharam quase 7 mil mineradoras de criptomoedas que operavam sem licença. Desde 2020, quando a administração da rede elétrica nacional começou a culpar a mineração de criptomoedas pela interrupção do fornecimento de eletricidade do Irã, as autoridades locais vêm reprimindo empresas de mineração de criptomoedas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Últimas notícias