Irã introduzirá pena de 5 anos para quem minerar criptomoedas sem autorização

O Irã proibiu a mineração de criptomoedas por quase quatro meses no final de maio do ano passado como parte dos esforços para reduzir a frequência de quedas de energia, que as autoridades atribuem ao crescente consumo de eletricidade durante o verão quente e seco.

Prisão
Prisão

O Irã condenará a até 5 anos de prisão mineradores de criptomoedas que executem a atividade ilegalmente. De acordo com as novas regras, os infratores receberão multas e pena de prisão de 3 a 5 anos.

No país, apesar de o governo permitir a mineração regulamentada de criptomoedas, as autoridades reprimem a mineração não autorizada para aliviar a tensão no fornecimento de energia do país.

“Qualquer uso de eletricidade subsidiada, destinada a famílias, assinantes industriais, agrícolas e comerciais, para mineração de criptomoedas é proibida”,  disse um funcionário da companhia de Energia do Irã.

Após o governo iraniano legalizar a atividade de mineração de criptomoedas em 2019, várias empresas começaram a minerar criptomoedas em todo o país graças aos baixos custos de eletricidade, e agora as usinas iranianas começaram a ver esse setor como uma oportunidade para aumentar suas receitas.

Mas entre eles, alguns mineradores não autorizados também começaram a multiplicar o uso de eletricidade doméstica, causando grandes problemas para o setor elétrico, que já enfrenta sérios problemas criados pela seca e pela redução das chuvas.

A mineração não autorizada de criptomoedas cria problemas no fornecimento de eletricidade devido aos danos à rede elétrica local e aos transformadores, observou Mashhadi Rajabi, acrescentando que a atividade contínua desses mineradores definitivamente dificultará o fornecimento de energia e existe a possibilidade de apagões.

Em maio de 2021, o porta-voz do Ministério da Energia do Irã, Mostafa Rajabi Mashhadi, alertou que os mineradores de criptomoedas que usam eletricidade subsidiada teriam que pagar uma multa pesada se identificados.

Além disso, esses mineradores também devem compensar os danos que causam à rede elétrica.

A nova legislação, de acordo com um alto funcionário da Companhia de Geração, Distribuição e Transmissão de Energia (Tavanir) do país, envolverá a prisão de infratores e a revogação de licenças comerciais.

O governo disse que o abuso de eletricidade subsidiada para minerar criptomoedas degrada a qualidade do fornecimento de eletricidade da rede nacional e destrói os aparelhos elétricos das pessoas, como televisores, geladeiras e condicionadores de ar.

O Irã proibiu a mineração de criptomoedas por quase quatro meses no final de maio do ano passado como parte dos esforços para reduzir a frequência de quedas de energia, que as autoridades atribuem ao crescente consumo de eletricidade durante o verão quente e seco.

Com relação à legalização de criptomoedas, o país do oeste asiático não reconhece criptomoedas como meio de pagamento, enfatizou um alto funcionário do governo. Sua declaração veio quando o Banco Central do Irã anunciou regras para a emissão de moedas digitais no país, há cinco dias.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Últimas notícias