Itália vai pesquisar Blockchain e anuncia especialistas

O que sairá de bom dessa caixinha?

Siga no

A terra do panetone e das pizzas vai entrar com tudo na tecnologia blockchain, já tendo inclusive anunciado que terá 30 especialistas nas pesquisas da área.

De acordo com o site do Ministério de Desenvolvimento Econômico italiano, foi definido os 30 membros que irão liderar a Estratégia Nacional de Blockchain.

O perfil dos profissionais é mesclado entre engenheiros, cientistas da computação, telecomunicações, especialistas em finanças e direito também.

Entre o histórico profissional da equipe de destaque na Itália sobre Blockchain, um deles tem passagem pela TIM e outros tem passagens em várias empresas grandes do país, e espera-se portanto que o que a comissão descobrir tenha peso para o futuro da blockchain no país.

Cabe o destaque que a intenção da comissão não é apenas observar blockchains públicas como Bitcoin e Ethereum, mas também as blockchains privadas que são conhecidas como DLT.

Em Setembro de 2018 o primeiro ministro do país já havia mostrado o seu interesse em trabalhar com a pesquisa na área, assim como em Inteligência Artificial e IoT.

Os países tem buscado conhecer de maneira sólida o cenário de blockchain, de forma que possam atuar de maneira concisa, algo que muitos critícos das regulamentações acreditam que poderia ferir o potencial criativo em que o setor se posiciona.

O mercado despertou para Blockchain por volta de 2013, muito em cima do início da Ethereum e seu projeto, pois até então, o assunto só era discutido como uma camada da rede Bitcoin utilizada para transações.

A tecnologia é muito nova para se regulamentar de forma rígida, o que poderia sufocar potenciais projetos que podem ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas globais.

O Japão é um destaque positivo no modelo de regulamentação a criptomoedas e blockchain atualmente.

De acordo com o portal de notícias Cointelegraph no dia 05 de dezembro, a Itália foi um dos sete países europeus a assinar uma declaração que promete incentivar a adoção da blockchain (DLT), junto com Malta, França, Portugal, Chipre, Espanha e Grécia.

O bloco europeu tem se movido em frente para regulamentações e entendimento sobre a tecnologia, tendo Portugal uma política clara sobre o assunto, seguiremos acompanhando o que sairá do Velho Continente nesse sentido.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Roberto von der Osten, da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT)

Bitcoin é inevitável, diz sindicalista da CUT

O sindicalista Secretário de Relações Internacionais da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Sistema Financeiro (CONTRAF-CUT), Roberto von der Osten, disse em um programa de...

Axie Infinity não pagará mais jogadores iniciantes

Axie Infinity ainda é um dos grandes sucessos dos jogos blockchain, representando uma oportunidade para muitos conseguirem ganhar enquanto jogam. No entanto, novas mudanças...
Bitcoin e criptomoedas em ETF

NASDAQ indica que ETF de Bitcoin pode ter sido aprovado, preço dispara

Os investidores de Bitcoin tem aguardado ansiosamente por uma possível aprovação de um ETF de Bitcoin, o que poderia fazer o preço do ativo...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias