JPMorgan se prepara para lançar fundo de Bitcoin

O movimento do banco representa uma grande mudança de opinião.

Siga no
Imagem: JPMorgan. Reprodução.
Imagem: JPMorgan. Reprodução.

De acordo com o site Coindesk, citando duas fontes familiarizadas com o assunto, o JPMorgan é o mais recente gigante de Wall Street a abraçar as moedas digitais como uma classe de ativos.

A demanda institucional por criptomoedas aumentou nos últimos meses, isso levou os bancos a oferecer a seus clientes exposição ao Bitcoin e outros ativos digitais. Com isso, a holding financeira JPMorgan Chase está trabalhando para fornecer a seus clientes acesso a um fundo de Bitcoin.

Em meados de março, o gigante financeiro Morgan Stanley se tornou o primeiro grande banco dos Estados Unidos a oferecer exposição a fundos de Bitcoin para seus clientes.

Agora, o fundo de investimento em criptomoedas do JPMorgan será lançado entre julho e setembro deste ano. Uma das fontes disse ao site que a custódia das moedas será confiada à plataforma New York Digital Investment Group (NYDIG).

Fundo cripto para clientes ricos

Assim como acontece com outros fundos de criptomoedas criados por bancos renomados, o novo produto estará disponível para clientes de alta renda. Essa característica visa garantir que os clientes sejam ricos o suficiente para suportar a volatilidade do Bitcoin e do mercado de criptomoedas.

As fontes acrescentaram que o banco vai administrar ativamente os próprios fundos de Bitcoin. Esse modelo de negócios é o oposto do oferecido pelas empresas de criptomoedas Pantera Capital e Galaxy Digital, que permitem que os clientes comprem e mantenham os fundos de Bitcoin eles mesmos.

A notícia é uma surpresa para muitos, já que o CEO do JPMorgan, Jamie Dimon, criticou duramente o Bitcoin em várias ocasiões no passado.

Mudança de opinião

O movimento do banco representa uma grande mudança de opinião. Em 2017 o CEO do JPMorgan chamou a moeda digital de fraude e ameaçou demitir qualquer um de seus funcionários que investissem no ativo digital.

“Se você for estúpido o suficiente para comprar Bitcoin, um dia pagará o preço”, disse ele na época.

Nos últimos dois anos, no entanto, Dimon parece ter amenizado as críticas, no que parece uma atitude possivelmente motivada pela crescente demanda dos próprios clientes.

No início de março, o JP Morgan anunciou o lançamento de uma “cesta de exposição à criptomoeda” com ações representativas – mas indiretas – de Bitcoin. A cesta inclui ações de 11 empresas relacionadas ao mercado de criptomoedas, incluindo Square e Microstrategy.

O novo produto de fundo será o primeiro a depender diretamente do desempenho do Bitcoin; embora os representantes do banco ainda não tenham se manifestado formalmente sobre o lançamento do fundo.

O banco publica regularmente relatórios sobre o mercado de criptomoedas e também desenvolveu uma moeda digital chamada JPM, projetada para ajudar a instituição alavancar a tecnologia blockchain para fornecer transações internacionais mais rápidas, baratas e fáceis.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Cachorro Shiba Inu, símbolo da Dogecoin, prestando atenção criptomoeda

Buscas por Dogecoin superam as por Bitcoin no Google pela primeira vez na história

Dogecoin é uma das criptomoedas que mais chamaram atenção nos últimos meses. Após ter sido promovida por Elon Musk e várias outras celebridades, a...
Criptomoeda Ethereum preço

Taxas do Ethereum ultrapassam R$ 1.550

Fazer uma transação na rede Ethereum agora custa mais de US $ 300, cerca de R$ 1.564 - o motivo é que a rede...
ICP Internet Computer

O que é a “Internet Computer”? Criptomoeda já nasce no top 5 do mercado

Uma nova criptomoeda surpreendeu o mercado nesta terça-feira (11), ao alcançar a oitava posição em valor de mercado. Criada há alguns anos, o projeto...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias