Juiz manda Atlas atualizar cotação do Bitcoin de cliente

Empresa com sede em São Paulo tem problemas para efetuar saques de clientes, que recorrem na justiça.

-

Siga no
Atlas Quantum
Atlas. Foto Renata Santos, Livecoins
Anúncio

Continuam os problemas judiciais da Atlas Quantum, fintech com sede em São Paulo. Dessa vez, um juiz manda a Atlas atualizar a cotação de Bitcoin de um cliente. Desde 2019, a empresa tem atrasado saques dos investidores.

A Atlas Quantum surgiu com uma proposta “inovadora” para interessados em Bitcoin. Com um super robô de arbitragem, a Atlas oferecia rendimentos para os clientes. Os rendimentos, a princípio, não eram fixos. Contudo, a empresa nunca entregou prejuízos, ou seja, dava a impressão de solidez.

O sonho ficou mais complicado quando a Comissão de Valores Mobiliários, a CVM, interditou o negócio. Ao proibir a Atlas de captar brasileiros, começaram os problemas de saques. Ao criar uma criptomoeda própria, a Atlas esperava encerrar os problemas. Os clientes não viram da mesma forma, com muitos partindo para a justiça.

Juiz manda a Atlas Quantum atualizar a cotação de Bitcoin de um cliente que não consegue sacar

Anúncio

Nos últimos anos, a Atlas Quantum chamou atenção na comunidade de Bitcoin brasileira. Ao patrocinar eventos da comunidade, logo se tornou conhecida, trazendo um modelo de negócios “inovador”. A promessa era que investidores poderiam ter seus Bitcoins rentabilizados.

Com um robô, a Atlas Quantum oferecia rendimentos acima do mercado. Além disso, captava investidores sem o aval da CVM. Em 2019, a autarquia federal interrompeu a Atlas de captar novos investidores.

De acordo com um processo, que corre no TJSP, um cliente teria sido “surpreendido” com o stop order. Dessa forma, passou a acompanhar o noticiário sobre a Atlas, até que resolveu pedir seu saque. Quando pediu o saque pela primeira vez, em fevereiro de 2020, a cotação do Bitcoin estava em R$ 43 mil. A empresa, entretanto, dificultou o saque, que deveria ser em D+1.

Contudo, com uma super valorização em 2020, o preço do Bitcoin já supera os R$ 65 mil. O cliente então recorreu na justiça para reaver seus 2,5 Bitcoins, investidos na Atlas Quantum, ainda em 2019. O juiz do caso, agora manda a Atlas pagar ao cliente o valor com a cotação atualizada.

Dessa forma, caso proceda ao saque, a Atlas deverá corrigir cerca de 50% do valor do cliente. Isso porque, essa seria a valorização que o Bitcoin teve no período. A causa, que hoje seria de R$ 109 mil, deverá ir para R$ 163 mil, de acordo com o preço do Bitcoin hoje.

Problemas na Atlas e conversão para criptomoeda sem valor

Perante a justiça, o cliente afirmou que ainda tem acesso a sua conta. Contudo, ao acessar não consegue visualizar seu saldo em Bitcoin. Isso porque, a Atlas criou uma shitcoin (criptomoeda sem valor), que seria usada para pagar os clientes.

Como não é possível ver o saldo correto em Bitcoin, o juiz mandou bloquear o saldo da Atlas pelo Bacenjud. O caso não é o primeiro a recorrer na justiça após ter seu saldo convertido em Bitcoin Quantum (BTCQ).

Recentemente, essa moeda da Atlas até foi listada em uma corretora, mas o problema continua. Como a empresa converteu o saldo de Bitcoin para BTCQ sem o aval dos clientes, muitos se revoltaram. Cabe o destaque que, apesar da proibição pela CVM, a Atlas Quantum continua exibindo o botão de “cadastros” na sua plataforma de investimentos.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Bitcoin e gráfico em queda de preços

Bitcoin cai 5% e pode não romper marca de 2017

O Bitcoin se aproxima do fechamento do mês de setembro e cai pelo menos 5% nesta segunda. Com a queda no preço do Bitcoin,...
FinCEN Files

Documentos vazados revelam que bancos lavaram R$ 10 trilhões em dinheiro ligado a crimes

Mais de 2.100 documentos secretos da FinCEN, Rede de Combate a Crimes Financeiros dos EUA, foram vazados e os detalhes desses arquivos trazem informações...
Europa (União Europeia e Bitcoin)

Europa vai regulamentar Bitcoin até 2024, apontam documentos

Segundo documentos vazados para a imprensa, a Europa vai regulamentar o Bitcoin até 2024 em todos os países membros do bloco. O tema ganhou...

Últimas notícias

Documentos vazados revelam que bancos lavaram R$ 10 trilhões em dinheiro ligado a crimes

Mais de 2.100 documentos secretos da FinCEN, Rede de Combate a Crimes Financeiros dos EUA, foram vazados e os detalhes desses arquivos trazem informações...

Europa vai regulamentar Bitcoin até 2024, apontam documentos

Segundo documentos vazados para a imprensa, a Europa vai regulamentar o Bitcoin até 2024 em todos os países membros do bloco. O tema ganhou...

Brasil desenvolve com blockchain uma identidade descentralizada

O Brasil caminha rumo às novas tecnologias e já desenvolve com uso da blockchain um novo projeto. Chamada de identidade descentralizada, a solução promete...