Julian Assange não será extraditado, decide justiça britânica em caso Wikileaks

Cypherpunk acusado pelos Estados Unidos de vazar documentos confidenciais permanecerá na Inglaterra. Liberdade é a maior vencedora no caso.

Siga no
Fundador do Wikileaks, Julian Assange
Fundador do Wikileaks, Julian Assange

O caso do fundador do Wikileaks, Julian Assange, ganhou mais um episódio nesta segunda-feira (4). A justiça da Inglaterra definiu que ele não será extraditado para os Estados Unidos.

Assange, como é conhecido na comunidade internacional, foi um importante jornalista e defensor da liberdade de expressão. Ao longo de sua carreira, teve acesso a inúmeros arquivos confidenciais, liberando tudo ao público pelo Wikileaks.

A coragem em divulgar as informações levou o Wikileaks a ser caçado por autoridades do mundo. Em certo momento, Assange se refugiou na embaixada do Equador em Londres, onde permaneceu até 2019.

Os Estados Unidos pedem que Julian Assange seja extraditado ao país, onde é acusado de cometer crimes.

Fundador do Wikileaks, Julian Assange não será extraditado por riscos de saúde mental, decide justiça britânica

Os Estados Unidos tentam, há alguns anos, a repatriação de Julian Assange para responder por supostos crimes no país. Ele é acusado de vazar informações confidenciais, com ajuda de Chelsea Elizabeth Manning, ex-militar do exército dos Estados Unidos.

Eles teriam liberado ao público uma série de operações militares dos EUA, caso que completou dez anos em novembro de 2020. Após mais de uma década desde o início dos vazamentos, Assange ainda não foi preso nos Estados Unidos.

Nesta segunda, a justiça da Inglaterra, país onde ele está preso, está conduzindo seu julgamento. A justiça apontou que a conduta de Assange foi muito além da de um jornalista.

Para a justiça, Assange e o Wikileaks, com ajuda de Manning, erraram ao vazar informações confidenciais. Dessa forma, a justiça aponta que Assange foi além da liberdade de expressão, não sendo possível usar esse argumento em sua defesa.

Contudo, Julian Assange estaria vivendo na prisão com pensamentos suicidas, algo que a justiça considerou no pedido da defesa. A justiça britânica, inclusive, aceitou o argumento que Assange sofre com Síndrome de Asperguer.

“O argumento final é se extraditar seria opressor. Aceitei a opinião do prof. Kopelman de que o Sr. Assange sofre de um transtorno depressivo recorrente. Eu aceitei que ele tem Asperger”, afirmou justiça britânica na manhã desta segunda

Com várias notas da prisão apontando que Julian Assange tem uma conduta suicida, a justiça indeferiu o pedido de extradição para os Estados Unidos. No entanto, ainda cabe apelação dos EUA no caso, de acordo com nota liberada pelo Assange Defense, que está cobrindo o julgamento ao vivo.

“Juiz: Portanto, considero injusto extraditar o senhor Assange. Os EUA têm o direito de apelar.”, destacou o Assange Defense

Wikileaks foi um dos primeiros sites a aceitar Bitcoin no mundo

Quando o PayPal encerrou a conta do Wikileaks, o site passou a aceitar doações em Bitcoin. Na época, o criador do Bitcoin, Satoshi Nakamoto, mostrou preocupações dizendo que isso atrairia as autoridades para uma eventual tentativa de censura ao Bitcoin.

Isso de fato não aconteceu e o Wikileaks acumulou uma fortuna em Bitcoin ao longo dos anos. Há quem acredite que ao aceitar Bitcoin, o Wikileaks foi importante para a história da moeda digital.

Recentemente até foi especulado que Donald Trump iria perdoar Julian Assange, mas não passou de boatos. A justiça britânica ainda não se decidiu se irá manter a prisão de Julian Assange.

No final do julgamento desta segunda-feira (4), a justiça determinou que Assange poderá ser colocado em liberdade. A defesa pediu para apresentar os argumentos que justificam o pedido de fiança. O julgamento então foi adiado até a próxima quarta-feira (6).

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Amazon e mão segurando Bitcoin

Amazon nega rumores de que vai aceitar Bitcoin como pagamento

A Amazon, terceira maior empresa em valor de mercado do mundo, negou nesta segunda-feira (26) que irá aceitar Bitcoin como pagamento este ano. Nos...
Preço do Bitcoin acima de US$ 40 mil

Após seis dias em alta, Bitcoin supera US$ 40 mil

O preço do Bitcoin rompeu os 40 mil dólares em um movimento forte do lado comprador e após seis dias de fechamento diário em...
Hacker segurando Bitcoin

Trader de Bitcoin tem e-mail hackeado e perde R$ 350 mil

Um trader de Bitcoin alega ter sido hackeado após um vazamento de dados e como resultado perdeu tudo que tinha na corretora Binance. Seu...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias