Luiz Barsi chama criptomoedas de pirâmides que se proliferam

Luiz Barsi e sua filha compartilharam suas opiniões sobre o assunto.

Luiz Barsi fala em evento, acompanhado da filha, sobre criptomoedas
Luiz Barsi fala em evento, acompanhado da filha, sobre criptomoedas /Reprodução

O “Warren Buffett brasileiro”, Luiz Barsi, voltou a falar sobre criptomoedas e disse que esse é um setor de pirâmides que se proliferam. A fala foi feita durante um evento promovido pelo canal “Ações Garantem Futuro” na última semana.

Há quase um ano, o mega investidor também já havia criticado a moeda digital neste mesmo evento promovido pelo canal, quando afirmou que o Bitcoin não tem fundamentos.

Ou seja, mesmo com a tecnologia tendo chamado atenção de grandes empresas, como Tesla, MicroStrategy e várias outras, o brasileiro segue firme na sua convicção de que as criptomoedas não são interessantes como investimentos e nem como moeda. Desta vez, contudo, ele não negou desconhecer o Bitcoin antes de fazer suas críticas.

Luiz Barsi volta atacar as criptomoedas e disse serem pirâmides que se proliferam

Em dado momento da conversa, Felipe Ruiz questionou Luiz Barsi sobre os investimentos em mercados de riscos, que pessoas tem medo inclusive em anos de eleição presidencial.

Mesmo assim, muitas pessoas compram criptomoedas, questionando Barsi sobre o porque as pessoas enxergam riscos em ações, mas não tanto em um mercado de moedas digitais, que nem regulamentado é.

Em sua resposta, Luiz Barsi disse haver uma evidência nas criptomoedas, que é não saber qual é o patrimônio daquele bem adquirido pelas pessoas. Ele disse que nem ele sabe ao certo e as pessoas não conseguem explicar, visto que esse mercado é uma jogatina, uma pirâmide, que o cidadão almeja um lucro imediato, coisa que não existe.

“Então não há como caracterizar e, aliás, se proliferou de uma forma gigantesca a criação dessas criptomoedas. Exatamente pela facilidade de convencer as pessoas a acreditarem no lucro fácil. Então eu até me pergunto sempre, a criptomoeda ela investe aonde? O que que ela faz?

Nunca ninguém chegou e falou, olha, a criptomoeda investiu na Vale do Rio Doce ou estabeleceu uma concorrência e ganhou uma concessão rodoviária, ou de aeroportos, enfim. Ninguém sabe o dinheiro da criptomoeda para onde vai. Então se eu não sei não vou me arriscar porque interpreto que seja um risco muito elevado e sem garantias nenhuma.”

Barsi declarou que continua sendo partidário de comprar ações de empresas consistentes, evitando se expor a esse mercado.

Filha de Barsi lembrou que criptomoedas são relações de troca

Após a fala de Luiz Barsi, Lousi Barsi também compartilhou sua opinião sobre o assunto, lembrando que seu pai é defensor de se investir em ações, pois, independente da moeda, o dividendo está garantido.

“Então pessoal, o nosso posicionamento em relação a isso é o seguinte, se um dia as criptomoedas vierem a ser tão relevantes que nenhum de nós poderá ignorar, por enquanto não estamos expostos a isso, nós estaremos expostos de qualquer maneira, pois se forem as moedas oficiais, o dividendo das empresas serão pagos nelas. Por enquanto estamos investidos apenas em empresas”.

Com essa explicação, Louise deixou claro que não precisam se preocupar com a moeda corrente, independente da troca de divisa a que um país estaria sujeito.

Luiz Barsi finalizou o assunto que as criptomoedas pertencem a um futuro em que ele provavelmente não fará parte, visto que só daqui a 100 anos essas poderão ser talvez importantes.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias