Ronaldo Silva Bitcoin diz não se sentir culpado por ter divulgado pirâmide: “eu avisei dos riscos”

Ronaldo Silva afirma ter perdido R$ 2 milhões em crédito com a MMM

-

Siga no
Anúncio

O youtuber Ronaldo Silva, dono do canal Ronaldo Silva – Bitcoin RS, com mais de 161 mil inscritos e que oferece há anos o curso “Segredos do Bitcoin”, afirmou em entrevista ao Livecoins que não se sente culpado por ter divulgado a pirâmide MMM em 2017.

“Sempre que eu convidava pessoas pra participar eu explicava dos riscos, sempre fui sincero e falei que o investimento era de altíssimo risco”, afirma.

A entrevista foi uma resposta à reportagem de LivecoinsCliente acusa maior youtuber de Bitcoin do Brasil de fazê-lo perder R$ 90 mil com pirâmide”, que trouxe o caso de um internauta que culpava Ronaldo por ter lhe indicado investimentos na MMM.

Segundo Ronaldo, ter perdido dinheiro na MMM o inspirou a dar seu curso "Segredos do Bitcoin"
Segundo Ronaldo, ter perdido dinheiro na MMM o inspirou a dar seu curso “Segredos do Bitcoin”

Anúncio

Segundo o youtuber, todas as pessoas que entraram na pirâmide por indicação sua assinaram um termo de aviso, que dizia: “Alerta, investimento de altíssimo risco e de sua total responsabilidade”.

Além disso, Ronaldo Silva afirma ter perdido R$ 2 milhões em crédito com a MMM, embora não forneça dados sobre quanto aportou de dinheiro próprio e quanto foi obtido por meio das indicações.

Ele diz condenar os youtubers que divulgam pirâmides sem avisar dos riscos e afirma que esses esquemas sempre vão existir:

“O que alimenta esses sistemas é a ganância das pessoas, sempre vai haver um sistema novo porque existem pessoas que querem esse tipo de risco, elas ficam esperando a próxima pirâmide pra entrar primeiro e ganhar mais”, afirma Ronaldo.

Confira, abaixo, a íntegra da entrevista:

LIVECOINS – Você afirma que o perfil “Alex Duarte”, que publicou denúncia recente contra você é um heater, que não foi ele a perder os R$ 90 mil, e que ele teria copiado a denúncia de um vídeo que você mesmo publicou. Poderia por favor falar mais sobre ele e sobre como tem certeza de não se tratar da mesma pessoa?

RONALDO – A pessoa que perdeu os 90 mil manteve contato comigo. Antes dele investir, nós já vínhamos conversando no WhatsApp e eu aconselhei ele a entrar com valor menor, mesmo ele insistindo.

Eu pedi várias vezes para que ele tirasse o capital para se garantir, pois ele teve diversas oportunidades de sacar esse capital, mesmo assim ele insistiu e reinvestiu tudo na ânsia de multiplicar os lucros.

Quando o sistema caiu, ele sabia que a responsabilidade era toda dele e que eu o alertei várias vezes! Mas mesmo assim mantemos contato e eu o ajudei com outros projetos pessoais depois desse incidente, por isso tenho certeza de não se tratar da mesma pessoa.

LIVECOINS – Você divulgou a MMM em 2017 em seu canal, fazendo muitas pessoas caírem no golpe da empresa. Na sua opinião, você tem responsabilidade sobre quem seguiu sua indicação e perdeu dinheiro?

RONALDO – Eu divulguei a MMM Brasil acreditando se tratar de um projeto sólido, que prometia revolucionar o sistema bancário, os workshops da MMM davam muitas informações que pareciam mesmo ser verdadeiras, e mesmo eu acreditando seriamente no projeto, sempre que eu convidava pessoas pra participar eu explicava dos riscos, sempre fui sincero e falei que o investimento era de altíssimo risco, pois não havia legislação que regulamentava o sistema e se desse algum problema, não teria de quem cobrar.

Eu também sempre aconselhei a retirar o investimento inicial na primeira oportunidade, coisa que as pessoas não faziam por ganância de lucros maiores.

Não me sinto responsável por ter sido sempre sincero quanto aos riscos e uma prova disso é que a maioria das pessoas que entraram no sistema continuaram acompanhando o meu trabalho e me apoiaram depois da queda pois a maioria era consciente das suas responsabilidades, infelizmente uns poucos investidores não aceitaram a perda e decidiram me culpar pois é mais fácil que assumir.

Todos eram adultos, não são crianças, todos aceitaram os termos, na minha página de captação da MMM, eu coloquei um aviso que a pessoa tinha que aceitar antes de ser direcionado pra MMM, o aviso dizia: “Alerta, investimento de altíssimo risco e de sua total responsabilidade”.

Ninguém se cadastrou comigo sem clicar em “aceito” nesse aviso, e ainda tinha os avisos do sistema que também alertavam quanto aos riscos.

LIVECOINS – Você diz que perdeu dinheiro com a MMM, “como todo mundo”. Quanto você colocou efetivamente de dinheiro na pirâmide e quanto retirou? Poderia nos mandar prints disso?

RONALDO – Como o sistema não existe mais, eu não tenho como conseguir esses prints, apaguei tudo da MMM pouco após a queda, mas milhares de pessoas que acompanharam na época assistiram ao vídeo que eu postei mostrando as minhas ajudas, eu investi mais de 11 BTC só no último mês do sistema, parte desse dinheiro era reinvestimento de lucros, sim, mas se eu tivesse ficado com os meus BTC na carteira iria pegar a alta histórica e teria quase 700 mil sem arriscar em sistema. Dediquei muito tempo à MMM, é certo que eu poderia ter lucrado muito mais com meus trades na melhor época das criptomoedas. O prejuízo é incalculável, contudo, no backoffice da MMM, eu perdi um saldo de mais de 2 milhões, que seriam os lucros na época com o rendimento que a empresa oferecia.

LIVECOINS – Você não acha injusto comparar você, que era um influenciador e líder da pirâmide, com um internauta comum que, seguindo suas recomendações, colocou seu dinheiro na MMM?

RONALDO – Eu acreditei no sistema como qualquer pessoa, o fato de eu ter um canal no YouTube não me torna imune a golpes. Todos os “internautas comuns” (como você classifica) que entraram na MMM divulgaram o sistema, divulgaram nas suas redes sociais, aos seus amigos pessoais, divulgaram de acordo com seu alcance, eu consegui mais alcance que eles, mas a motivação era a mesma, acreditar num projeto e ganhar comissões. A questão maior era ser honesto quanto aos riscos e não dar garantias pra ninguém, e foi o que eu fiz!

O que difere as pessoas umas das outras são as atitudes que elas tomam frente ao problema, a maioria das pessoas que perderam aprenderam com o erro e decidiram aprender mais. Eu entendi que precisava ensinar e alertar essas pessoas desavisadas pra não cair nesses golpes como eu caí. Daí criei o curso Segredos do Bitcoin e hoje faço a minha parte com quem quer aprender, dou muito conteúdo gratuito e alerto as pessoas sobre sistemas piramidais, tenho ajudado milhares de pessoas a lucrar por conta própria! Claro que existem muitos riscos nesse mercado, mas cada um é o único responsável por onde investe seu dinheiro! Meu papel hoje é orientar e mostrar o caminho para lucrar com seu próprio esforço.

LIVECOINS – Além da MMM, que outras empresas você já divulgou com indícios de pirâmide (Wallet Plus? Quais outras?)

RONALDO – Antes da MMM Brasil, eu conheci alguns sistemas de pirâmide, sim, e até perdi alguns trocados, mas não acreditei como acreditei na MMM, pois a promessa era que ela tinha anos de funcionamento e que o projeto era sólido.

Mavrodi [Sergey Panteleevich Mavrodi, fundador da MMM] era um ídolo nacional na Rússia e todos acreditaram nisso, na promessa de um sistema que revolucionaria o sistema bancário e que redistribuiria a renda entre a população mais pobre. Não considerei a MMM Brasil como pirâmide em momento algum, só nos demos conta de que era mais um golpe após a quebra definitiva do sistema apenas 2 meses depois que eu entrei.

Sergey Mavrodi, fundador da MMM, era um ídolo na Rússia, afirma Ronaldo
Sergey Mavrodi, fundador da MMM, era um ídolo na Rússia, afirma Ronaldo

LIVECOINS – O que acha de outros influenciadores que abertamente divulgam pirâmides como se fossem investimentos comuns e não golpes que fazem a maioria das pessoas perderem dinheiro?

RONALDO – Eu condeno qualquer um que divulgue um sistema sem avisar dos riscos, pois o que acontece na maioria das vezes é que os influenciadores dizem que é garantido, que é seguro, isso é que eu não admito, enganar as pessoas inocentes com promessa de retorno garantido!

O que alimenta esses sistemas é a ganância das pessoas, sempre vai haver um sistema novo porque existem pessoas que querem esse tipo de risco, elas ficam esperando a próxima pirâmide pra entrar primeiro e ganhar mais, não acho errado você investir em algo de alto risco se você tem consciência disso, o crime é enganar os outros, prometer garantias, usar a esperança do outro de ter uma vida melhor pra ganhar sua comissão, vendendo mentiras descaradas.

Um homem que divulgava uma pirâmide morreu com um tiro esses dias, mas mesmo assim já surgiram outras pirâmides pra substituir as que caíram. Enquanto as pessoas forem gananciosas e aceitarem lucrar sobre o prejuízo de outros as pirâmides vão continuar a existir e alguém vai divulgar, resta saber se eles vão ser sinceros quanto aos riscos ou se vão continuar prometendo lucros garantidos e enganando inocentes.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Avatar
Sui Teixeira
Sui Teixeira é jornalista desde 2001, formada pela USP. Trabalha ainda como produtora de jingles, é programadora amadora e entusiasta de ciência e tecnologia.

Leia mais

Venezuela e Bitcoin

Quais os riscos da Venezuela minerar Bitcoin?

A Venezuela publicou um novo decreto mostrando que deve começar a minerar Bitcoin, mas alguns riscos podem envolver a prática. No país, há uma...
Nouriel Roubini

Nouriel Roubini ataca DeFi: “é um vaporware”

O termo DeFi toma as manchetes do mercado de criptomoedas e de economistas renomados em 2020. De acordo com o analista financeiro Nouriel Roubini,...

Empresa vai dar criptomoedas para quem plantar árvores

Um dos problemas que preocupam a sociedade atualmente é a emissão de carbono e as mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global. Para tentar achar...

Últimas notícias

Nouriel Roubini ataca DeFi: “é um vaporware”

O termo DeFi toma as manchetes do mercado de criptomoedas e de economistas renomados em 2020. De acordo com o analista financeiro Nouriel Roubini,...

Justiça vai atrás de exchanges internacionais em ação de R$ 65 milhões contra a Atlas Quantum

A Justiça de São Paulo determinou que oito exchanges internacionais promovam o bloqueio de qualquer ativo digital depositado pela Atlas Quantum. A decisão foi proferida...

Empresa vai dar criptomoedas para quem plantar árvores

Um dos problemas que preocupam a sociedade atualmente é a emissão de carbono e as mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global. Para tentar achar...