Empresário ‘mais odiado do mundo’ é identificado como criador de memecoin inspirada em Trump

No passado, Trump descreveu Shkreli como "um pirralho mimado", e é incerto se a suposta associação com o empresário odiado mundialmente trará complicações para a campanha presidencial republicana.

Martin Shkreli, conhecido como o executivo mais odiado do mundo, confirmou sua participação na criação da “Trumpcoin”, memecoin inspirada no ex-presidente americano, Donald Trump.

Preso em 2015 por “administrar sua empresa como um esquema Ponzi”, Martin ganhou o apelido de executivo mais odiado do mundo após elevar o preço de um remédio para pessoas com sistema imunológico frágil em 5.000%.

Em resumo, o empresário, então CEO da Turing Pharmaceuticals, adquiriu os direitos do Daraprim, usado para tratar toxoplasmose em pacientes com HIV e outras condições graves.

Ele então aumentou o preço do medicamento de US$ 13,50 para US$ 750 por comprimido. A ação foi amplamente condenada por médicos, pacientes e pelo público em geral como um exemplo flagrante de ganância.

Atualmente cumprindo liberdade condicional depois de cumprir uma pena de sete anos por fraude de valores mobiliários, o empresário tem se aventurado no mercado de criptomoedas e foi identificado como o criador da memecoin Trumpcoin.

Do mundo farmacêutico para as criptomoedas

Martin Shkreli. Imagem: Wikimedia
Martin Shkreli, conhecido como empresário ‘mais odiado do mundo. Imagem: Wikimedia

O envolvimento de Shkreli com o token veio após uma investigação incentivada por uma recompensa de US$ 150.000 oferecida pela Arkham Research.

O token, que utiliza a blockchain Solana e é negociado sob o ticker DJT, ganhou destaque nos últimos dias e valorizou quando surgiram rumores que Donald Trump havia endossado a criptomoeda, que estaria sendo liderada por seu filho, Barron Trump.

O suposto endosso de Trump impulsionou o valor do token em 385% em apenas 24 horas, acumulando mais de US$ 360 milhões em volume de negociações.

A situação, no entanto, mudou nesta quinta-feira (20), quando surgiram relatórios ligando Shkreli ao projeto.

Inicialmente negando envolvimento, Shkreli posteriormente confirmou fazer parte da equipe de “várias pessoas” que desenvolveu o token, supostamente em nome de Barron Trump.

Shkreli afirma que não lucraria diretamente com o DJT, mas sim receberia uma porcentagem dos retornos de Barron. Isso levanta dúvidas sobre a legalidade de suas ações e se ele comprou o token com intenção de despejá-los no mercado.

Enquanto isso, diversas questões permanecem sem resposta, como o verdadeiro grau de envolvimento de Barron ou Donald Trump, além do apoio de influenciadores como Andrew Tate e Ansem.

No Twitter/X, Shkreli disse que as chaves do contrato do token estão com “Trump” — apontando Barron Trump.

Capturas de tela compartilhadas pelo investigador ZachXBT mostram Shkreli alegando que ele tem mais de “1.000 evidências” que comprovam o envolvimento de Trump, de 18 anos, na criação da memecoin.

Além disso, em um Spaces no Twitter, Shkreli afirmou que o ex-presidente dos EUA também aprovou o projeto e um total de 10 pessoas estiveram envolvidas em sua criação.

Ele também afirmou que Trump tem discutido a possível listagem da TrumpCoin com a exchange de criptomoedas Kraken, uma das maiores dos EUA.

Donald Trump ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Apesar da polêmica em torno da moeda meme, a Trumpcoin valorizou mais de 20% nas últimas 24 horas e está sendo negociado a US$ 0,012 no momento em que este artigo foi escrito.

O envolvimento de Shkreli também levantou questões sobre possíveis implicações para a campanha de Trump, que pode enfrentar uma investigação pela Comissão de Valores Mobiliários (SEC).

No passado, Trump descreveu Shkreli como “um pirralho mimado”, e é incerto se a suposta associação com o empresário odiado mundialmente trará complicações para a campanha presidencial republicana.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Vinicius Golveia
Vinicius Golveia
Formado em sistema da informação pela PUC-RJ e Pós-graduado em Jornalismo Digital. Conhece o Bitcoin desde 2014, atuando como desenvolvedor de blockchain em diversas empresas. Atualmente escreve para o Livecoins sobre assuntos de criptomoedas. Gosta de cultura POP / Geek. Se não estiver escrevendo notícias relevantes, provavelmente está assistindo alguma série.

Últimas notícias

Últimas notícias