“Me sinto um idiota por não ter comprado Bitcoin”, diz o bilionário Stanley Druckenmiller

Druckenmiller é considerado um dos maiores investidores de todos os tempos. Nascido em Pittsburgh em 1953, ele é PhD em Economia na Universidade de Michigan.

Siga no
Stanley Druckenmiller. Imagem: Youtube
Stanley Druckenmiller. Imagem: Youtube

O bilionário Stanley Druckenmiller, CEO da Duquesne Family Office e diretor administrativo da Duquesne, falou recentemente o que pensa sobre Bitcoin, Ethereum e até Dogecoin, a criptomoeda meme que recentemente conquistou o mercado.

Druckenmiller fundou sua própria empresa de investimentos em 1981, a Duquesne Capital Management. Ele estabeleceu um histórico tão forte que George Soros o recrutou para trabalhar no Quantum Fund, onde ele atuou de 1988 a 2000.

O investidor veterano disse à Hustler que Dogecoin é como um NFT (token não fungível). “É uma manifestação da política monetária mais maluca da história.” E acrescentou: “Acho que, como não há limite de oferta, não vejo utilidade nisso. É apenas essa onda de dinheiro da teoria do tolo maior.”

Ele disse que prefere pensar que Dogecoin não existe e que nem se importa quando o preço do ativo digital sobe.

“Eu apenas tento fingir que DOGE não existe. Penso tão pouco nisso que nem me incomoda quando sobe.”

Bitcoin

Druckenmiller dizia no passado que o Bitcoin era uma “solução em busca de um problema”. Depois ele percebeu qual problema o Bitcoin resolvia – e esse problema foi chamado de “bancos centrais”.

“Eu encontrei o problema: quando realizamos o ato CARES e o presidente Powell começou a cruzar todos os tipos de linhas vermelhas em termos do que o Fed (Banco Central dos EUA) faria e não faria. O problema era Powell e os banqueiros centrais do mundo enlouquecendo e tornando a moeda fiduciária ainda mais questionável do que já era quando eu tinha ouro.” disse ele.

O investidor bilionário nunca teve interesse em comprar Bitcoin, então quando o preço do ativo subiu de US $ 50 para US $ 17.000 ele disse que se sentiu um “idiota”.

“No primeiro movimento do Bitcoin – acho que de US $ 50 para US $ 17.000 – eu simplesmente fiquei sentado lá, horrorizado. E […] eu queria comprar todos os dias. Estava subindo e – embora eu não pensasse muito nisso – simplesmente não conseguia suportar o fato de que estava subindo e eu não tinha.”, disse ele.

Ele então decidiu comprar a moeda digital mas teve alguns problemas, mas não explicou quais foram.

“Levei 2 semanas para comprar US $ 20 milhões [em Bitcoin]. Comprei por cerca de US$ 6.500, eu acho. E eu pensei, isso é ridículo. Sabe, demorei duas semanas. Posso comprar ouro em 2 segundos”, lamentou, acrescentando: “Então, me sinto um idiota, comprei, quando olhei de novo a moeda estava sendo negociada por US $ 36.000.”

Druckenmiller revelou também que tirou “alguns custos” do seu investimento em Bitcoin – mas ainda mantém uma quantia não revelada na moeda digital.

Ethereum

Falando sobre a segunda criptomoeda mais famosa do mundo, Druckenmiller disse que acha que o Bitcoin ganhou o jogo da reserva de valor porque é uma marca – “Existe há 13-14 anos e tem um estoque finito.”, disse ele, acrescentando que o Bitcoin será muito difícil de ser derrubado por outra criptomoeda.

Apesar de reconhecer a importância do Ethereum como uma líder no mercado de contratos inteligentes, ele afirmou que é cético quanto à capacidade da plataforma manter a posição.

“Isso me lembra um pouco do MySpace antes do Facebook. Ou talvez uma analogia melhor seja o Yahoo antes do surgimento do Google.”

Ele descreveu: “O Google não era muito mais rápido que o Yahoo, mas não precisava ser. Tudo que precisava ser um pouco mais rápido e o resto é história.”

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

DeFi: três setores de grande potencial

De acordo com dados da Messari, o volume trimestral das Corretoras Descentralizadas (DEXs) no final do segundo trimestre de 2021 foi de R$ 2...
Criptomoeda Tether com sinais vermelhos

Michael Burry faz alerta sobre criptomoeda Tether

O lendário trader Michael Burry compartilhou em seu Twitter que a criptomoeda Tether pode estar no meio da confusão da Evergrande na China. Vale notar...
Dedo encostando em aplicativo da Binance

Binance está sendo investigada por manipulação de mercado, diz Bloomberg

A maior corretora de criptomoedas do mundo, Binance, está sendo investigada nos Estados Unidos por suposta manipulação de mercado e inside trading, de acordo...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias