MEC vai dar a estudantes um histórico escolar garantido por blockchain

Solução deverá chegar no primeiro trimestre de 2022.

Diploma Digital via blockchain
Diploma Digital

O MEC vai dar aos alunos brasileiros várias informações de sua “Jornada Escolar” em um sistema novo, que será garantido pela blockchain.

Em tempos de inovação e digitalização dos serviços oferecidos a população, o governo federal segue perseguindo a criação de facilidades para desburocratizar. Na área da educação, um dos destaques dos anos anteriores foi a criação do Diploma Digital, que já mostrou o quão importante era tornar papel em arquivos digitais.

No último ano, com a criação da estratégia Governo Digital, ainda mais facilidades foram apresentadas para população. O movimento agora é o de buscar a interoperabilidade da educação brasileira.

MEC vai usar a tecnologia blockchain para garantir histórico escolar em aplicativo

O Ministério da Educação (MEC), por meio da Subsecretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (STIC), trabalha para liberar o projeto “Jornada do Estudante”.

Essa solução tem como objetivo contribuir com o estabelecimento de uma visão da trajetória dos alunos, por meio de um aplicativo (Android/IOS). Esse terá o registro dos dados pessoais dos estudantes, institucionais, cursos e disciplinas, além de documentos digitais, como o histórico escolar digital.

Documentos assinados eletronicamente também serão compartilhados pela solução do MEC, que contará com a tecnologia blockchain para garantias de integridade e autenticidade.

Trata-se de projeto estratégico alinhado aos objetivos e ações do Plano de Transformação Digital e do Plano Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação (PDTIC). A Jornada do Estudante também conta com apoio e acompanhamento da Secretaria de Governo Digital, do Ministério da Economia, a partir da celebração de Acordo de Cooperação Técnica com o MEC, que instituiu a Startup “Edu4D” para apoiar a execução do projeto.

Para viabilizar a solução, o MEC conta com apoio da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A expectativa é que até o primeiro semestre de 2022 o aplicativo chegue nas mãos dos brasileiros estudantes, tornando o ambiente da educação mais moderno.

Governo digital e estratégia blockchain

Teoricamente, a blockchain é uma tecnologia pensada há muitos anos, que só chegou na prática com o Bitcoin, criptomoeda que deu à luz ao primeiro modelo de rede distribuída e segura através da criptografia.

Contudo, o governo brasileiro em 2020 colocou a blockchain como uma tecnologia de estratégia nacional, evitando mencionar o Bitcoin e criptomoedas em suas ações. Ou seja, ainda não está claro se o MEC recorrerá a alguma blockchain pública ou privada em sua solução.

De qualquer forma, o caso mostra que a estratégia blockchain do chamado Governo Digital segue ganhando espaço, tecnologia tratada como um dos destaques para gerenciamento de dados seguros no país.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)

Ministério da Agricultura procura especialista em criptomoedas para consultoria

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Brasil procura um especialista em criptomoedas para dar uma consultoria sobre o assunto. Para isso, foi...
Aplicativo do Itaú em mão

Capitual processa banco Itaú após ter conta bloqueada

O banco digital Capitual está movendo um processo contra o Itaú após ter sua conta bloqueada e não conseguir reaver seu dinheiro preso. No...
Moeda de Bitcoin quebrando após queda

Queda das criptomoedas tem maior impacto sobre pessoas comuns, sugere NY Times

Embora o crash das criptomoedas tenha afetado todos investidores, desde aqueles que fazem pequenos aportes mensais de R$ 100 até a MicroStrategy e seus...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias