Bilionário diz que Bitcoin é como ter um terreno em Manhattan

A preocupação com a Microstrategy continua, com um grande volume de contratos futuros apostando no short da empresa, além, é claro, do medo de que ela possa começar a vender Bitcoins para diminuir o prejuízo de suas contas.

Michael Saylor, fundador da MicroStrategy, em entrevista com Lex Fridman. Fonte: YouTube / Reprodução.
Michael Saylor, fundador da MicroStrategy, em entrevista com Lex Fridman. Fonte: YouTube / Reprodução.

Recentemente Michal Saylor, um dos maiores apoiadores do Bitcoin, saiu da sua importante posição como CEO da MicroStrategy, fazendo muitos se preocuparem com a possibilidade de um despejo de moedas. No entanto, Saylor, mesmo com muitas perdas, ainda está muito positivo em relação ao bitcoin, comparando a criptomoeda com ter terrenos em Manhattan.

Como mostrado pelo Yahoo! Finances, apesar de uma queda de 42% nas ações da Microstrategy este ano e uma queda de 50% no Bitcoin, Saylor disse em entrevista que está “entusiasmado como sempre” e acredita que a criptomoeda é uma reserva de valor forte e de longo prazo.

Saylor disse que o Bitcoin é sim uma forma de guardar dinheiro, mesmo que ele não seja ativamente usado e movimentado como uma moeda comum, defendendo o Bitcoin de algumas das principais críticas.

“Você precisa mover o ativo para que ele tenha valor? Não, absolutamente não. Por exemplo, a propriedade em Manhattan não precisa ser transacionada para ter valor. Na verdade, você preferiria que Manhattan fosse construída em granito ou xisto que não se moveria por centenas ou milhões de anos. Isso torna a propriedade mais valiosa. Bitcoin é isso.”, disse Saylor em entrevista.

Durante seu tempo como CEO, Saylor convenceu a Microstrategy a manter parte da sua reserva de valor em Bitcoin. Com isso, atualmente a empresa possui cerca de 129.699 bitcoins, ou pouco mais de US$ 3,9 Bilhões. No entanto, os últimos meses com certeza a companhia sentido os efeitos da queda do mercado.

Microstrategy em queda junto com o Bitcoin

As ações da Microstrategy subiram cerca de 132% desde que a empresa começou a comprar Bitcoin em agosto de 2020, superando muitas outras ações e ativos. Essa ação também ajudou bastante o Bitcoin, com muitos acreditando que esse foi o gatilho para a mais recente recorde da criptomoeda.

No entanto, desde a queda do Bitcoin, a Microstrategy também sentiu a pressão em suas ações, que caíram 75% desde seu recorde em 9 de fevereiro de 2021. Uma queda maior do que o Bitcoin.

Saylor também falou sobre isso, afirmando que essa é uma comparação cínica ao olhar para o atual preço em relação ao recorde.

“Se você é um troll ou um cínico e escolhe duas datas com um período de tempo curto o suficiente, você pode encontrar um período durante o qual todos os ativos foram negociados em baixa.” , concluiu.

Ainda assim, a preocupação com a Microstrategy continua, com um grande volume de contratos futuros apostando no short da empresa, além, é claro, do medo de que ela possa começar a vender Bitcoins para diminuir o prejuízo de suas contas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias