Micro e médio empreendedores terão acesso a banco digital e criptomoedas

Siga no

O mercado das criptomoedas já não é mais nenhuma novidade, desde 2013 quando chegou ao Brasil. Mas somente em 2017, ganhou força e partir desse momento; dia a dia o número de investidores e o volume financeiro aplicado por eles aumenta de forma exponencial. Atualmente, as transações chegam a um volume de 4 milhões por dia, levando-se em conta todas as exchanges brasileiras.

O fato que não podemos negar é a imensa quantidade de movimentações realizadas no cartão de crédito e débito efetuadas em todo mundo. Estima-se no Brasil que o comércio varejista receba 80% do faturamento em cartões de débitos ou crédito.

São poucos brasileiros que andam com dinheiro, só vermos a falta de troco o que demonstra baixa circulação de notas e moedas. Também é de conhecimento que o custo efetivo dessas operações gira em torno de 2,5% a 6% por venda. Além disso, há o custo de aluguel das maquininhas e outras despesas com as instituições tradicionais.

Diante desse cenário, o Bitcoin pode se unir aos Bancos Digitais para agitar ainda mais esse mercado tão promissor. De acordo com o Cointelegraph, a maquininha também aceitará Bitcoin e outras criptomoedas.

Com seu expertise e DNA inovador, o Banco Inter – 1° Banco digital do país – chegou na frente mais uma vez. Um dos primeiros bancos a entrar na era digital, anunciou recentemente mais uma inovação. No dia 13 de agosto de 2019, o CEO do Banco Inter João Vitor Menin: “o Banco Inter desenvolveu um sistema de pagamentos mobile via NFC que funciona como um app direto no celular”. 

O lançamento do sistema que promete acabar com o uso de PoS, as máquinas de cartão de crédito, débito ou de qualquer outro dispositivo. Tudo será feito via smartphone e contará com a operação de diversos cartões de crédito e ainda aceitará criptomoedas. Basta digitar o valor a ser pago pelo cliente, que aproxima o cartão do aparelho e realiza o pagamento. O próprio celular dos micro e pequenos empreendedores que irão finalizar a venda. “A ideia é lançar esse serviço de adquirência entre o fim deste ano e início de 2020”, Menin.

Ainda de acordo com Menin, o Banco Inter agregará foco na pessoa jurídica – micro, pequenos empreendedores. Até o momento o foco no Banco era pessoa física. Abrindo essa janela de oportunidades se multiplicam e dividem o lucro dos Bancos Tradicionais. Ao atrair o micro e pequenos empreendedores, há uma possibilidade infinita de outros serviços que podem oferecer para esse novo público, tais como aplicações; empréstimos e outros.

Atualmente, o banco conquista mais de 10.000 correntistas por dia útil – no segundo trimestre, o Inter registrou 2,5 milhões de clientes. “Colocamos de pé um processo mais eficiente de banco de varejo”, define Menin. Tanto é que o fundo de investimentos japonês Softbank viu no Inter uma boa oportunidade. Por isso, adquiriu o equivalente a 8% do capital do banco por 760 milhões de reais. Ainda não foram divulgadas as estimativas de lucros do Banco Inter ao incluir as PJ’s.

Leia mais sobre:
Raquel Penteado
Raquel Penteado
Jornalista, pós em Marketing- especializada em gestão mercadológica. Fala inglês, espanhol, russo e ucraniano fluentes.
Binance PIX

Corretoras brasileiras pedem ação da CVM, MPF e BC contra Binance

A Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto), que tem corretoras como a foxbit e Mercado Bitcoin, pediu que o MPF ajuíze uma ação civil pública...

Site sobre criptomoedas supera Bloomberg, Reuters e WSJ em visitas mensais

O maior agregador de preços de criptomoedas do mundo, o CoinMarketCap, realizou um marco histórico no mês de fevereiro: superou a marca de 100...
Comunistas + Bitcoin

Foice, martelo e… Bitcoin? Filósofo diz que criptomoeda é um renascimento do comunismo

O filósofo francês Mark Alizart lançou um livro onde afirma que o advento das criptomoedas e o protocolo Bitcoin são uma possível alavanca para se pensar em...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Site sobre criptomoedas supera Bloomberg, Reuters e WSJ em visitas mensais

O maior agregador de preços de criptomoedas do mundo, o CoinMarketCap, realizou um marco histórico no mês de fevereiro: superou a marca de 100...

Foice, martelo e… Bitcoin? Filósofo diz que criptomoeda é um renascimento do comunismo

O filósofo francês Mark Alizart lançou um livro onde afirma que o advento das criptomoedas e o protocolo Bitcoin são uma possível alavanca para se pensar em...

George Ball diz que Bitcoin é uma boa proteção contra inflação

O famoso investidor George Ball, CEO da Sanders Morris Harris, dise que o Bitcoin é uma boa proteção contra a inflação. Dessa forma, ele...

Domínio chinês em blockchain é um risco para os EUA, diz presidente da Câmara de Comércio Digital

Perianne Boring, a presidente da Câmara de Comércio Digital dos Estados Unidos destacou os motivos pelos quais acredita que os Estados Unidos precisam se...

CEO da Aave diz que “loucura do Yield Farming” está chegando ao fim

O CEO da Aave, Stani Kulechov, está preocupado com a falta de inovação dentro do setor de finanças descentralizadas (DeFi), citando a natureza de...