MicroStrategy não venderá seus bitcoins, sugere Michael Saylor

Na página seguinte é possível observar o portfólio da empresa em bitcoins. Destes, 95.643 (R$ 15,7 bi) estão “livres” e os outros 19.466 e 14.109 BTC, respectivamente equivalentes a R$ 3,2 bi e 2,3 bi, estariam ligados a empréstimos.

Michael Saylor, CEO da MicroStrategy em entrevista à Bloomberg
Michael Saylor, CEO da MicroStrategy em entrevista à Bloomberg

Após a MicroStrategy ter revelado, durante reunião sobre rendimento da empresa no 1º trimestre, que a empresa pode sofrer uma chamada de margem caso o Bitcoin caia para os US$ 21.000 dólares, seu fundador e CEO, Michael Saylor, deu pistas de que a empresa não venderá seus bitcoins.

A informação foi apresentada em suas redes sociais, na manhã desta segunda-feira (10), onde Saylor afirma que a MicroStrategy pode oferecer outras garantias para cobrir tal chamada.

Embora longe deste preço ser atingido, principalmente pelo forte suporta na região dos US$ 30.000 dólares, as falas de Saylor estão novamente provando a sua crença no Bitcoin e descrença no sistema fiduciário.

Saylor fala sobre empréstimo da MicroStrategy

Em tuíte publicado na manhã desta segunda-feira (10), Saylor aponta que a MicroStrategy jamais venderá seus bitcoins. Segundo o texto, Saylor está mais inclinado a oferecer mais ativos do que vender os bitcoins da empresa.

“A MicroStrategy tem um empréstimo a prazo de US$ 205 milhões e precisa manter US$ 410 milhões como garantia. A $MSTR tem 115.109 BTC que pode prometer. Se o preço do #BTC cair abaixo de US$ 3.562, a empresa poderá oferecer outras garantias. Veja os slides 11-12 na apresentação do primeiro trimestre de 2022. #HODL”

Nas páginas do documento mencionado pelo CEO da MicroStrategy estão dados relacionados ao empréstimo obtido do banco Silvergate. O montante é de 205 milhões de dólares (R$ 1 bilhão), sob o termo de 3 anos. Além disso, está mostrado uma garantia de 820 milhões de dólares (R$ 4,2 bi), referentes aos 19.466 BTC da MacroStrategy.

Informações da MicroStrategy sobre empréstimo usando Bitcoin como garantia. Fonte: MicroStrategy
Composição do portfólio de Bitcoin da MicroStrategy. Fonte: MicroStrategy

Na página seguinte é possível observar o portfólio da empresa em bitcoins. Destes, 95.643 (R$ 15,7 bi) estão “livres” e os outros 19.466 e 14.109 BTC, respectivamente equivalentes a R$ 3,2 bi e 2,3 bi, estariam ligados a empréstimos.

Atualmente a empresa está com um breve lucro conforme o preço médio destes 129.218 BTC são de US$ 30.700. Contudo, a queda do BTC balançou as ações da MicroStrategy, fazendo-a despencar

Portanto, o tuíte de Saylor também ajudou a acalmar o mercado nesta segunda-feira (10). Afinal a MicroStrategy é a empresa pública com o maior número de BTC em caixa, servindo como um exemplo para outras que pensam em fazer o mesmo.

Bitcoin chegou ao fundo?

Na noite desta segunda-feira (9), o Bitcoin chegou a romper os 30 mil dólares, negociado por instantes abaixo desta linha. Contudo, seu preço já está 5% mais alto, negociado nos US$ 31.250 neste momento.

BTC/USD, 15 min. Fonte: TradingView.

Alguns investidores já aproveitam a queda para acumular mais satoshis, acreditando que este seja o preço mínimo que o Bitcoin atingirá neste ano. Apesar de arriscadas, tais compras podem ser recompensantes, principalmente para quem está pensando no longo prazo.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias