Mineradora de Bitcoin anuncia plano para compensar emissão de carbono

A Central Elétrica Greenidge, que também minera Bitcoin, se tornará inteiramente neutra em CO2 ainda este ano.

Siga no
Mineradora Greenidge. (Imagem: Facebook/Greenidge Generation LLC)
Mineradora Greenidge. (Imagem: Facebook/Greenidge Generation LLC)

A mineradora de Bitcoin Greenidge Generation, sediada em Nova York, prometeu se tornar neutra em carbono até o final do ano. A empresa disse estar comprometida com a causa e planeja investir em projetos de energia renovável nos Estados Unidos.

Se tornar neutro em carboso significa calcular o total das emissões, reduzir onde é possível e balancear o restante das emissões através da compensação, que pode ser feita através da compra de créditos de carbono ou através da recuperação de florestas.

Após anunciar planos para expandir suas operações de mineração no mês passado, a Greenidge agora busca se tornar totalmente neutra na pegada de carbono. A mudança da empresa para se tornar ecologicamente correta segue as recentes declarações de Elon Musk que criticam o Bitcoin devido a preocupações ambientais.

“Nossa capacidade de mineração de Bitcoin já é a melhor da classe e perfeitamente integrada com nossa geração de eletricidade que abastece milhares de residências e empresas. Ao dar o passo ousado e único de tornar nossa mineração de criptomoedas totalmente neutra em carbono, a Greenidge está mais uma vez liderando os esforços ambientais.”, disse o CEO da empresa, Jeffrey Kirt.

Mineração de Bitcoin ecologicamente correta

Apesar de a mineração da Greenidge ainda depender de energia de combustíveis fósseis e utilizar mais energia, a companhia é uma das primeiras mineradoras de criptomoedas com um plano de compensação da emissão de C02.

Desde 2017, a Greenidge compra créditos de carbono por meio da Iniciativa Regional de Gases de Efeito Estufa. O programa envolve a realização de leilões, durante os quais as receitas da venda de créditos de emissão de CO2 são investidas em programas de melhoria da eficiência energética e desenvolvimento de fontes renováveis ​​de energia.

A Greenidge atualmente está minerando Bitcoin, ao mesmo tempo que fornece energia para residências e empresas em sua região.

A empresa começou a atuar no mercado de criptomoedas em janeiro de 2020, onde lançou a primeira fase de um datacenter de última geração para a mineração.

Além de compensar 100% de suas emissões de carbono da mineração de Bitcoin, a Greenidge também pretende investir uma parte de seus lucros de mineração em projetos de energia renovável.

A empresa está explorando ativamente o financiamento direto de iniciativas significativas de energia renovável no estado de Nova York e em todo o país.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Lorena Almada
Lorena Almada
Estudante de Engenharia Eletromecânica. Apaixonada por Economia. Seguidora da Escola Austríaca. Entusiasta do Bitcoin, descentralização e liberdade.
Tesla. Imagem: Shutter Stock

Elon Musk diz que Tesla voltará a aceitar Bitcoin

A Tesla começará a aceitar Bitcoin novamente quando a maior parte do processo de mineração da criptomoeda for realizado por fontes de energia renováveis,...
Bitcoin regulação. Imagem: ShutterStock

Deutsche Bank diz que Bitcoin “passou dos limites” e não pode mais ser ignorado

A popularidade crescente do Bitcoin está incomodando governos e bancos centrais. A gota d'água foi a legalização da criptomoeda em El Salvador. De acordo...
Bitcoin Liberdade

Bitcoin, o novo Índice de Liberdade Econômica

Bitcoin pode ser a medida de liberdade mais neutra do mundo que nenhum país pode acusar de ter preconceito ocidental, ao contrário de alguns...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias