Ministério de Finanças de El Salvador anuncia cancelamento da emissão de títulos em Bitcoin

O Ministro das  Finanças salientou que o adiamento na emissão dos títulos não vem por decisão direta de El Salvador, mas é consequência do cenário econômico mundial, que tornam as condições "não adequadas".

El Salvador e Bitcoin
El Salvador e Bitcoin

El Salvador ainda é um país que demonstra estar positivo em relação ao Bitcoin, no entanto, as coisas não parecem estar tão indo bem quando inicialmente planejado. O Ministério de Finanças do país anunciou que está “adiando por tempo indeterminado” a emissão dos Títulos de Bitcoin, apelidados de Título Vulcão.

De acordo com o El Economista, a situação financeira do país atrasou os planos da emissão de US$ 1 bilhão em títulos em Bitcoin. Segundo o Ministro das Finanças, Alejandro Zelaya os títulos que seriam emitidos a partir do primeiro trimestre de 2022 continuarão na fila de espera.

“Estamos esperando o momento certo, e o presidente diz que a emissão de títulos depende de como as coisas estão no mercado.”, afirmou zelaya.

Crise mundial

O Ministro das  Finanças salientou que o adiamento na emissão dos títulos não vem por decisão direta de El Salvador, mas é consequência do cenário econômico mundial, que tornam as condições “não adequadas”.

Zelaya explicou que o conflito militar no Leste Europeu (A invasão da Ucrânia por forças militares russas), os preços do petróleo, a inflação, o aumento das taxas base do Sistema da Reserva Federal dos EUA (Fed), entre outras coisas, prejudicaram o acesso a mercados alternativos.

Além disso, o Ministro das Finanças de El Salvador também disse que a queda no preço do Bitcoin também foi um dos pontos que “desincentivou” a emissão dos títulos.

Bitcoin em queda

Da época do anúncio até hoje, o Bitcoin entrou em um momento de queda que colocou a maior criptomoeda do mundo em uma luta constante contra a resistência de US$ 40 mil.

O El Economista destaca, no entanto, que quando o título foi anunciado, o ministro tinha garantido que havia um excesso de demanda pelos títulos, com estimativa de US$ 500 milhões em compras para o lançamento.

Para Tatiana Marroquín, as razões para o adiamento por tempo indeterminado da emissão dos títulos de Bitcoin dadas pelo governo são estranhas e “tecnicamente não válidas.”

“Por causa das contradições que estão ocorrendo não há um acordo certo sobre a emissão do título. E tecnicamente o argumento do preço não é válido, se o preço está baixo agora as pessoas têm esperança de que ele vai subir, ter um título de Bitcoin que vale 30 agora e que valerá 60 em algum momento, seria o maior incentivo para os investidores.”, disse ela ao El Economista.

A situação econômica ao redor do mundo está instável e isso tende a afetar principalmente os países mais pobres primeiro, como é o caso de El Salvador. Sendo assim, os planos de Bitcoin podem não ser a maior prioridade do governo.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias