Ministério Público arquiva processo contra Minerworld

Empresa oferecia lucros de 100% do investimento, mas ruiu em 2017.

-

Siga no
Minwerworld
Minerworld/Reprodução
Anúncio

Os antigos clientes da Minerworld se assustaram nos últimos dias com uma novidade envolvendo a empresa. Isso porque, o MP do Mato Grosso do Sul arquivou nos últimos dias um processo contra a Minerworld.

A empresa é acusada de operar um esquema de pirâmide financeira por clientes. Encerrada de fato durante operação policial, a Minerworld já vinha dando problemas. Após um suposto ataque hacker em uma corretora, a empresa teria deixado de realizar os pagamentos prometidos aos clientes.

Após declarar uma suposta insolvência, a Minerworld foi alvo de busca e apreensão pelo Ministério Público em abril de 2018. Ainda hoje, mais de dois anos após o encerramento, clientes seguem em busca do investimento. A defesa da empresa nega que o negócio seja um esquema de pirâmide financeira.

Conselho do MP do Mato Grosso do Sul arquivou um processo contra a Minerworld, por unanimidade

Anúncio

O Ministério Público estadual do Mato Grosso do Sul (MP-MS), arquivou um processo contra a Minerworld na última semana. A empresa era investigada pelo órgão por uma suposta fraude contra milhares de brasileiros em vários estados.

O arquivamento de um procedimento preparatório ocorreu por unanimidade dentro do Conselho do MP-MS. Essa votação, inclusive, já foi publicada no Diário Oficial do MP-MS na última quinta-feira (10).

Para encerrar o processo, o Conselho observou que há uma ação civil coletiva contra a Minerworld. Além disso, há uma investigação da Polícia Federal, com vistas do Ministério Público (MPF), contra a Minerworld.

Dessa forma, o MP-MS arquivou o processo, de acordo com o Midia Max, que seguirá acompanhado por outras autoridades. A investigação contra a Minerworld corre em sigilo de justiça ainda hoje.

Com promessas de ganhos com mineração de Bitcoin, a Minerworld prometia ganhos descabidos. Os clientes conheciam o negócio com promessas de dobrar o capital, mas o final da história não foi bem esse.

Minerworld deixou milhões de prejuízo para clientes ao oferecer rendimentos garantidos com Bitcoin

Em junho de 2020, a Minerworld virou até manchete no Jornal da Record. Com denúncias de crime por ex-clientes, foram vários os casos registrados de investidores que aguardam na esperança de reaver seu dinheiro.

Na época, um promotor ouvido pela reportagem apontou que apenas 30% dos clientes deverão receber alguma coisa da Minerworld. Mesmo assim, o pagamento deverá ser após um longo processo.

Apesar das acusações de ex-clientes, a defesa da Minerworld ainda nega as acusações. Para eles, o problema do não pagamento aos clientes foi devido a um ataque hacker em uma corretora. Com grande parte dos fundos na corretora hackeada, a Minerworld teria tido problemas com o repasse aos clientes.

Quando a Operação Lucro Fácil do Gaeco foi deflagrada, em 2018, a Minerworld, Bit Ofertas e Bitpago foram encerradas. Partes do mesmo grupo, foram alvos de ação em São Paulo e Campo Grande.

Como o Bitcoin é uma moeda digital nova no mundo, empresas de pirâmide usaram sua imagem para perpetuar golpes. Passando por uma enorme valorização nos últimos anos, principalmente em 2016 e 2017, a moeda despertou interesses. Muitos investidores, sem estudo prévio, caíram na lábia dos rendimentos fáceis e amargam prejuízos.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Leia mais

Últimas notícias

Coluna do TradingView: Estudo da Semanal – BTC, NEO, BAT e Lend

Bitcoin em claro momento de distribuição no topo de 10mil dólares. Confira como os analistas do TradingView estão olhando para as Criptomoedas durante esse...

Banco Central quer economizar R$ 70 bilhões com moeda digital

O Banco Central do Brasil quer economizar pelo menos R$ 70 bilhões com o lançamento da nova moeda digital. A informação teria sido repassada...

Polícia Civil deflagra 2.ª Fase da Operação Attack Mestre

A Polícia Civil do Estado de Goiás (GO) deflagrou a 2.ª Fase da Operação Attack Mestre, prendendo um famoso hacker da deep web. No...