Corretora que faliu há 10 anos promete devolver US$ 9 bilhões em Bitcoin para clientes

Fundada em 2010, a Mt. Gox era a maior corretora de Bitcoin do mundo, com cerca de 80% das transações globais. No entanto, em fevereiro de 2014, a corretora sofreu um hack que resultou na perda de aproximadamente 850.000 bitcoins.

A corretora de criptomoedas japonesa Mt. Gox, que declarou falência em 2014, disse nesta manhã de segunda-feira (24) que começará a reembolsar seus clientes a partir de julho.

Fundada em 2010, a Mt. Gox era a maior corretora de Bitcoin do mundo, com cerca de 80% das transações globais. No entanto, em fevereiro de 2014, a corretora sofreu um hack que resultou na perda de aproximadamente 850.000 bitcoins.

Na época, a Mt. Gox congelou todos os saques, fechou seu site e declarou falência, travando milhares de bitcoins de todos os seus usuários, um dos maiores escândalos da história das criptomoedas.

Dez anos se passaram e parece que a empresa finalmente devolverá os bitcoins aos clientes, prometendo em comunicado oficial nesta segunda que distribuirá 142 mil bitcoins e 143 mil Bitcoin Cash aos credores, totalizando quase US$ 9 bilhões.

“Levou tempo para garantir um reembolso seguro e confiável aos credores, incluindo soluções técnicas para reembolsos seguros, conformidade com regulamentos financeiros em cada país e discussões sobre arranjos de reembolso com as exchanges de criptomoedas.”. Disse o administrador de falência da MT. Gox.

No mesmo comunicado, a corretora pediu aos usuários um pouco mais de paciência: “por favor, aguardem um pouco até que os reembolsos sejam realizados.”

Bitcoin em queda

Enquanto a notícia é ótima para os clientes da Mt. Gox, já que os bitcoins travados na plataforma valorizaram mais de 10.000% ao longo dos anos, ela é péssima para outros, com o Bitcoin reagindo negativamente aos milhares de bitcoins que podem ser despejados no mercado.

Isso porque, parte dos 140.000 bitcoins pode ser vendida a qualquer momento, o que pode causar queda no preço do Bitcoin.

Os traders de derivativos, por exemplo, foram afetados pela notícia e tiveram mais de US$ 90 milhões em posições compradas liquidadas nas últimas horas, de acordo com dados do CoinGlass.

O momento exato e a quantidade de bitcoins que serão vendidos, no entanto, ainda não são claros, já que a própria corretora afirmou que os reembolsos serão feitos progressivamente.

Apesar disso, investidores já esperam queda, com o preço do Bitcoin caindo 5% nas últimas 24 horas e chegando a ser negociado abaixo de US$ 62 mil, em parte por causa do nervosismo sobre o impacto de uma fatia tão grande de bitcoin inundando o mercado.

Para alguns analistas, os investidores não devem esperar que grandes volumes sejam despejados no primeiro dia, afinal, clientes da Mt. Gox estão aguardando reembolso há mais de uma década e viram o ativo sair de US$ 600 dólares para US$ 70 mil — então eles aprenderam a arte da paciência e podem esperar um pouco mais.

Por fim, apesar de o mercado esperar volatilidade no curto prazo, especialmente quando os credores da MT. Gox começarem a vender seus bitcoins, a estabilidade do mercado e o aumento de liquidez podem aumentar a confiança dos investidores e estabelecer um tom seguro para que o bitcoin volte a subir.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Vinicius Golveia
Vinicius Golveia
Formado em sistema da informação pela PUC-RJ e Pós-graduado em Jornalismo Digital. Conhece o Bitcoin desde 2014, atuando como desenvolvedor de blockchain em diversas empresas. Atualmente escreve para o Livecoins sobre assuntos de criptomoedas. Gosta de cultura POP / Geek. Se não estiver escrevendo notícias relevantes, provavelmente está assistindo alguma série.

Últimas notícias

Últimas notícias