Mulher de 27 anos é condenada a prisão por fraudes envolvendo Bitcoin

Ela também cometia fraudes com cartões roubados sendo condenada a pagar multa.

Siga no
Mulher presa condenada fraude golpe prisão Bitcoin criptomoedas
Mulher presa

Uma mulher de 27 anos nos Estados Unidos foi condenada a prisão nesta segunda-feira (23) por cometer fraudes com uso de Bitcoin.

O caso aconteceu no condado de Bergen, Nova Jersey, onde a jovem Briana Burford morava. Em 2018, com 24 anos na época, ela teria se envolvido em atividades fraudulentas pela internet.

Na prática, ela comprava informações pessoais das suas vítimas em sites que comercializam essas informações. Após obter o acesso aos dados, ela partia para cometer fraudes financeiras.

Mulher é condenada a prisão nos Estados Unidos por fraudes de identidade com uso Bitcoin

Julgada pela juíza Claire C. Cecchi no tribunal federal de Newark, Burford acabou confessando perante o juiz ser autora de sofisticadas fraudes eletrônicas. De acordo com a justiça dos EUA, o esquema cometido pela jovem deixou um rastro de US$ 300 mil de prejuízo (R$ 1,6 milhão).

Sua ação consistia em comprar dados de vítimas, com pagamentos em Bitcoin, para efetuar cobranças ilegais dessas pessoas. A fraude teria sido cometida em 2018.

“De outubro de 2018 a dezembro de 2018, Burford fez quatro transações de Bitcoin. O Bitcoin foi enviado para contas associadas a sites de cartão, que são sites que se envolvem no tráfico de cartões de crédito roubados ou obtidos ilegalmente, contas bancárias e outras informações de identificação pessoal, bem como serviços e ferramentas que podem ser usados ​​para se envolver em atos fraudulentos.”

Ao obter acesso às informações compradas, a jovem golpista ligava para bancos se passando pelas vítimas e levantava mais informações sobre contas bancárias. Como ela conseguia informações sensíveis, sempre conseguiu acessar detalhes nessas instituições.

Após isso, ela entrava em contato com as vítimas e cobrava contas em aberto, recebendo milhares de dólares dessas pessoas.

“Os dois números de telefone usados ​​para fazer às quatro transações de Bitcoin, com outros números de telefone, foram usados ​​para perguntar sobre contas bancárias que foram posteriormente comprometidas e sujeitas a fraude. Por exemplo, em 31 de agosto de 2018, um dos números de telefone foi usado para entrar em contato com um banco e perguntar sobre uma conta bancária específica. Mais tarde naquele dia, Burford, sem autorização, cobrou uma compra de aproximadamente $ 9.000 naquela conta bancária.”

Condenação

Após confessar seus crimes perante o juiz, Briana Burford recebeu nesta segunda sua condenação de 27 meses de prisão, que deverão ser seguidos de 3 anos de liberdade supervisionada.

Além disso, a jovem terá que pagar US$ 246 mil para restituir as vítimas de suas fraudes eletrônicas, cometidas há três anos.

Para chegar até a jovem, o FBI foi o responsável pelas investigações em sua unidade de crimes cibernéticos.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Criptomoeda Dogecoin

Elon Musk curte que cinema planeja aceitar Dogecoin

Elon Musk curtiu uma publicação de que a maior rede de cinemas do mundo planeja aceitar Dogecoin como meio de pagamento, a rede AMC...

Presidente da SEC diz que criptomoedas só valem algo porque alguém vai querer comprar...

O Presidente da SEC, Gary Gensler, novamente voltou a falar sobre o criptomercado e sobre as moedas digitais. Desta vez Gensler demonstrou estar bem menos...
Binance sob pressão Brasil

Binance anuncia fim de negociações de derivativos na Austrália

A Binance é a maior corretora de criptomoedas do mercado global e com certeza um importante pilar para todo o setor. No entanto, com...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias