Nova geração de cartões de crédito dá bitcoins ao invés de milhas aéreas

A nova geração de empresas de cartão de crédito, todas com experiência em outros aspectos da criptoeconomia, vê as recompensas em Bitcoin como uma forma de atrair mais pessoas para o mercado.

Siga no

Desde o ano passado uma nova geração de cartões de crédito começou a aparecer no mercado, eles essencialmente substituem recompensas como milhas aéreas ou programas de pontos por um dos ativos de melhor desempenho da última década, o Bitcoin.

Nos Estados Unidos, várias fintechs estão planejando lançar ainda este ano cartões de crédito que oferecem cashback em Bitcoin. Aqui no Brasil, para a sorte daqueles que acompanham o mercado, já existem a Alter e o Zro Bank.

A vantagem de ter um cartão do tipo é que os usuários podem ‘investir’ passivamente no ativo que valorizou 400% no ano passado e já dobrou de valor em 2021.

Com o cartão da Alter, os usuários recebem de volta de 0,5% a 1% em Bitcoin por compras acima de R$ 10,00. No Zro Bank o valor é de 0,5%.

Alter
Alter

Zro Bank
Zro Bank

Estados Unidos

Nos Estados Unidos existem mais opções, sendo a maioria oferecida por corretoras de criptomoedas, como a Gemini e a Binance. Mas o mercado está crescendo e novas empresas estão surgindo para tentar abocanhar uma fatia do mercado.

A vantagem de receber Bitcoin depende, claro, do desempenho da moeda digital daqui para frente, então o cartão deve atrair aqueles que acreditam que o futuro do dinheiro está nas criptomoedas.

“Eu poderia ganhar R$ 100 em dinheiro de volta ou R$ 100 em Bitcoin, o que daqui a 10 anos poderia realmente pagar por aquela compra original que fiz”, disse Thomas Harrison, que está desenvolvendo o cartão de crédito da Gemini.

A Gemini ainda não anunciou os detalhes ou a data exata de lançamento de seu cartão, mas Harrison disse que os clientes poderão ganhar até 3% em Bitcoin pelas compras.

A nova geração de empresas de cartão de crédito, todas com experiência em outros aspectos da criptoeconomia, vê as recompensas em Bitcoin como uma forma de atrair mais pessoas para o mercado.

“Minha visão é provar que o Bitcoin é uma recompensa melhor e fundamentalmente mais valiosa do que qualquer outra coisa no mercado”, disse o CEO da Fold, uma das maiores startups do setor nos EUA. “Cada programa de recompensas que deseja continuar relevante oferecerá Bitcoin como uma opção para as pessoas.”

A crise sanitária atual fez a procura pelo cartão Fold aumentar, já que as pessoas não estão viajando e há poucos motivos para acumular milhas aéreas ou pontos de hotéis.

“Acho que muitas pessoas veem a milhagem e pontos como algo bastante antiquado”, disse Nic Carter, sócio fundador da Castle Island Ventures, empresa que planeja lançar um cartão apoiado pela Visa ainda este ano. “Se você não é uma pessoa que viaja muito, as recompensas de cartão de crédito não fazem muito sentido para você.”

Ele acrescenta que o Bitcoin é uma opção mais atraente e democrática do que as as milhas aéreas, especialmente para a geração do milênio.

Ganhar Bitcoin?

Apesar de que o fato de ter um cartão de crédito que dê recompensas em Bitcoin sugira que as pessoas vão gastar os bitcoins para comprar coisas, a startup acredita que a adoção dos cartões, na verdade, sinaliza uma mudança de pensamento em relação as criptomoedas.

“Acho que mostra o Bitcoin mais como um ativo de poupança, que é a maneira apropriada de tratá-lo”, disse Carter.

As startups americanas que estão entrando no setor acreditam que os cartões eliminam barreiras das pessoas que querem conhecer o Bitcoin.

“Há muitas pessoas por aí que têm Bitcoin, mas há uma tonelada de pessoas que estão curiosas sobre ele, mas simplesmente não sabem como comprar”, disse o CEO da Fold.

A Fold, que é apoiado pela Visa, tem atualmente 10 mil cientes usando seu cartão de débito que foi dado em um programa de acesso antecipado. Outros 200 mil estão em lista de espera e devem receber os cartões em abril deste ano.

Fold visa
Fold visa

E se o Bitcoin desabar? Harrison, da Fold, disse que os usuários já estão preparados pra isso.

“É essa volatilidade. É essa ação do preço que leva as pessoas a comprar mais criptomoedas”, disse ele. “Esperamos ver mais transações em nossos cartões do que você vê com a maioria dos cartões no mercado, porque existe aquela vantagem financeira, que simplesmente não existe no mercado hoje.”

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Sites de negociações de criptomoedas, cuidado com golpes

Cinco sites de investimentos em criptomoedas recebem ordem de parada

Nos últimos dias, cinco sites que prometiam investimentos com criptomoedas para pessoas receberam uma ordem de parada, com as autoridades aumentando sua escalada com...
Delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro

“Faraó dos Bitcoins” mandou matar concorrente em Cabo Frio, diz Polícia

O delegado da 126.ª DP de Polícia Civil do Rio de Janeiro, Carlos Eduardo, comentou sobre a finalização do inquérito que acusa o "Faraó...
Criptomoedas próximas a uma folha com a frase Procurando por liberdade

FGV promove evento sobre perfil de investidores de criptomoedas

A Fundação Getúlio Vargas (FGV), por meio de sua escola de economia, vai apresentar os resultados de um estudo sobre investidores de criptomoedas. O evento...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias