“Odeio todas shitcoins” diz bilionário mexicano Ricardo Salinas

Ricardo Salinas em entrevista a Bitcoin Magazine. Fonte: YouTube/Reprodução
Ricardo Salinas em entrevista a Bitcoin Magazine. Fonte: YouTube/Reprodução

Além de afirmar que o preço do ouro é manipulado por governos, Ricardo Salinas também atacou as criptomoedas alternativas ao Bitcoin durante conversa com a Bitcoin Magazine. Na oportunidade o bilionário mexicano disse que odeia todas as shitcoins.

Na conversa que durou meia hora, Salinas também falou sobre o que é dinheiro, aproveitando para atacar governos. Indo além também falou sobre inflação, citando que essa nova geração não sabe o quão ruim ela é.

Publicada na última quinta-feira, o terceiro homem mais rico do mundo parece ter acertado seu palpite sobre o fundo do Bitcoin. Afinal sua previsão era de 35 mil dólares e o BTC já subiu cerca de U$ 10 mil após tocar nos U$ 33 mil.

Dinheiro digital é o futuro

Presidente do Banco Aztec, Salinas afirmou que a transição para o Bitcoin não é difícil. Como exemplo, tirou um cartão de débito de sua carteira para provar que hoje muitas transações já são feitas digitalmente.

Entretanto, o bilionário aproveitou para fazer um alerta sobre os perigos de um dinheiro digital controlado por um governo. Afinal, enquanto o Bitcoin tem uma oferta máxima de 21 milhões de moedas, a digitalização de moedas fiduciárias podem facilitar a sua criação.

“Se você migrar para moedas fiduciárias digitais, você está no pior mundo possível. Pois, com moedas fiduciárias físicas, é difícil imprimir todas essas cédulas, mas digitalmente eles apertam um botão e criam 9 trilhões [de dólares] em ativos para o Federal Reserve”

Indo além, também lembrou que este é um problema que afeta todos os países. Alemanha, Venezuela, Zimbábue, Argentina, Brasil e no seu próprio país, o México, que precisou cortar zeros de sua moeda na década de 90.

“Inflação é o imposto mais injusto porque é invisível”

Já em relação às moedas digitais de bancos centrais (CBDCs), Salinas novamente criticou tais moedas pelo mesmos motivos acima: sua desconfiança com governos.

“Odeio elas, são a pior coisa que já ouvi. […] Um banco central pode saber exatamente quanto cada pessoa tem, se você tiver muito, eles confiscam. Caso você esteja gastando seu dinheiro imprudentemente, segundo sua política, eles podem regular isso também. Você está preso, você se torna um prisioneiro.”

Todavia o bilionário afirma que as CBDCs são o futuro e justamente por isso o Bitcoin terá uma maior demanda. Afinal, as pessoas estarão buscando por liberdade.

Bilionário odeia shitcoins

Embora o mercado esteja inundado de criptomoedas, a cada novo ciclo percebe-se que o Bitcoin é o único ativo que realmente importa como forma de dinheiro. Afinal, até mesmo Elon Musk, mencionado abaixo, possui Bitcoin no caixa de suas duas maiores empresas, a Tesla e a SpaceX.

— Existe o Bitcoin, existem várias outras criptomoedas, por exemplo, Dogecoin que é apoiada por Elon Musk. Por que não comprar Dogecoin ou qualquer outra criptomoeda?

— Eu odeio todas essas shitcoins.

Explicando sua resposta, Salinas afirma que elas não possuem uma proposição de valor, alertando que as pessoas que as criam fazem pré-mineração para ficar com boa parte da oferta.

Quando questionado se a recente queda do Bitcoin era uma ótima oportunidade de compra, o bilionário mexicano abriu um sorriso, afirmando que aproveitou para adquirir mais bitcoins quando seu preço estava em 50.000 dólares e precisa comprar mais alguns conforme está mais barato.

“Acredito que há um fundo na região dos U$ 35 mil, mas posso estar enganado, [entretanto] é muito melhor comprar por 35 do que 65 mil, se olhar por esse ponto, você está ganhando um desconto.”

Com o Bitcoin voltando a subir após tocar neste patamar, parece que Ricardo Salinas estava certo sobre sua análise. Caso queira assistir à conversa na íntegra, o vídeo está disponível abaixo.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias