Quantidade de bitcoins em corretoras está no nível mais baixo dos últimos dois anos

Como o Bitcoin é uma moeda que tem como cálculo de preço o fundamento da oferta e demanda, esse é um sinal positivo para uma apreciação no valor do ativo digital no futuro.

Siga no

O Bitcoin está em um momento bem interessante desde o final de 2020, principalmente com o preço atingindo valores próximos dos US$ 60 mil, criando uma nova base recorde para o ativo digital. Além disso, temos outras indicações que são bem importantes para o ecossistema do ativo.

Um desses sinais é a oferta de bitcoins em corretoras que atingiu o nível mais baixo dos últimos 2 anos. Enquanto isso pode parecer algo ruim para a moeda, na verdade é sinal de que menos bitcoins estão circulando em corretoras e estão ficando mais guardados em carteiras que estão pensando no longo prazo.

Os dados sobre o suprimento das corretoras vieram da CryptoQuant, que dão uma noção sobre como está o interesse dos investidores em venderem suas moedas, mesmo com o atual preço.

Através do gráfico da CryptoQuant é possível ver uma movimentação bem interessante. Quanto mais o preço da moeda subiu (linha preta) mais o número de bitcoins em corretoras diminuiu (linha vermelha).

Quantidade de bitcoins em corretoras vs preço. Imagem: CryptoQuant
Quantidade de bitcoins em corretoras vs preço. Imagem: CryptoQuant

Ou seja, quanto mais o preço do ativo sobe, mais os investidores compra e armazenam, indicando que o sentimento positivo de longo prazo está mais alto do que nunca.

Oferta e demanda

Para analistas da Glassnode, este é o maior período de suprimento do Bitcoin “em baixa”.

Como o Bitcoin é uma moeda que tem como cálculo de preço o fundamento da oferta e demanda, esse é um sinal positivo para uma apreciação no valor do ativo digital no futuro.

Ainda de acordo com analistas da Glassnode, esse é um sinal de que os investidores de longo prazo acreditam que o valor da moeda ainda não vale a venda e o ativo ainda tem potencial para alcançar novas máximas.

O sentimento positivo com certeza está ligado com a recente onda de investidores institucionais que entraram no setor, o que é considerado o motivo para a alavancagem recente do valor da moeda digital.

Mas antes disso, o otimismo dos investidores de longo prazo já estava sendo alimentado por diferentes análises que previam o Bitcoin a US$ 100 mil entre 2021 e 2022.

A análise mais famosa é a de PlanB, que através do modelo de Stock-to-Flow previu a moeda na casa de 100 mil dólares até o fim de 2021.

Até hoje o modelo criado por PlanB é considerado uma ótima previsão e, por enquanto, parece estar acertando. PlanB vai muito além e prevê o Bitcoin a US$ 1 milhão por volta de 2025.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Leão. Imagem: Shutter Stock

Banco Central Europeu: “Bitcoin é um animal muito perigoso!”

O Bitcoin já foi chamado de várias coisas diferentes por autoridades do mundo todo, mas agora ele acaba de ganhar uma definição um tanto...
China bane Bitcoin. Imagem: Adobe Stock

Vídeo mostra mineradores chineses de Bitcoin desligando equipamentos

A China continua reprimindo a mineração de criptomoedas e não dá sinal que vai recuar. A última ofensiva tem como alvo a província de...
Gates e Buffet. (Imagem: Flickr)

Por que é inútil seguir os bilionários quando o assunto é criptomoedas?

Sem dúvidas, Warren Buffett, Ray Dalio, e Carl Icahn são grandes investidores, e sabem como ninguém comprar ativos tradicionais. No entanto, quando o assunto é...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias