Quantidade de bitcoins em corretoras está no nível mais baixo dos últimos dois anos

Como o Bitcoin é uma moeda que tem como cálculo de preço o fundamento da oferta e demanda, esse é um sinal positivo para uma apreciação no valor do ativo digital no futuro.

Siga no

O Bitcoin está em um momento bem interessante desde o final de 2020, principalmente com o preço atingindo valores próximos dos US$ 60 mil, criando uma nova base recorde para o ativo digital. Além disso, temos outras indicações que são bem importantes para o ecossistema do ativo.

Um desses sinais é a oferta de bitcoins em corretoras que atingiu o nível mais baixo dos últimos 2 anos. Enquanto isso pode parecer algo ruim para a moeda, na verdade é sinal de que menos bitcoins estão circulando em corretoras e estão ficando mais guardados em carteiras que estão pensando no longo prazo.

Os dados sobre o suprimento das corretoras vieram da CryptoQuant, que dão uma noção sobre como está o interesse dos investidores em venderem suas moedas, mesmo com o atual preço.

Através do gráfico da CryptoQuant é possível ver uma movimentação bem interessante. Quanto mais o preço da moeda subiu (linha preta) mais o número de bitcoins em corretoras diminuiu (linha vermelha).

Quantidade de bitcoins em corretoras vs preço. Imagem: CryptoQuant
Quantidade de bitcoins em corretoras vs preço. Imagem: CryptoQuant

Ou seja, quanto mais o preço do ativo sobe, mais os investidores compra e armazenam, indicando que o sentimento positivo de longo prazo está mais alto do que nunca.

Oferta e demanda

Para analistas da Glassnode, este é o maior período de suprimento do Bitcoin “em baixa”.

Como o Bitcoin é uma moeda que tem como cálculo de preço o fundamento da oferta e demanda, esse é um sinal positivo para uma apreciação no valor do ativo digital no futuro.

Ainda de acordo com analistas da Glassnode, esse é um sinal de que os investidores de longo prazo acreditam que o valor da moeda ainda não vale a venda e o ativo ainda tem potencial para alcançar novas máximas.

O sentimento positivo com certeza está ligado com a recente onda de investidores institucionais que entraram no setor, o que é considerado o motivo para a alavancagem recente do valor da moeda digital.

Mas antes disso, o otimismo dos investidores de longo prazo já estava sendo alimentado por diferentes análises que previam o Bitcoin a US$ 100 mil entre 2021 e 2022.

A análise mais famosa é a de PlanB, que através do modelo de Stock-to-Flow previu a moeda na casa de 100 mil dólares até o fim de 2021.

Até hoje o modelo criado por PlanB é considerado uma ótima previsão e, por enquanto, parece estar acertando. PlanB vai muito além e prevê o Bitcoin a US$ 1 milhão por volta de 2025.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Ethereum será atualizado em 14 de abril, Bitcoin vai comer poeira?

Está previsto para a próxima quarta-feira (14 de abril) a mais nova atualização da plataforma Ethereum. Chamada de Berlin, o update da rede foi...
Ethereum no pano

Ethereum ultrapassa Netflix, Coca-Cola e L’Oreal em valor de mercado

Na manhã deste sábado (10), o Ethereum, segunda maior criptomoeda do mundo em termos de capitalização de mercado, estabeleceu um novo recorde de preço,...
Bandeira da Rússia amassada

Banco central russo deve lançar moeda digital em 2023

Funcionários do Banco Central da Rússia revelaram que estão trabalhando no desenvolvimento do Rublo digital, a moeda digital do país que deve ser lançada...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias