Oferta de ICO de criptomoeda suspeita termina com bens apreendidos

Investigação apreendeu também dois Land Rovers em projeto de mais de R$ 110 milhões.

Siga no

Uma empresa de consultoria em blockchain está sendo investigada pela polícia canadense. Contas foram bloqueadas e dois Land Rovers foram apreendidos pelas autoridades responsáveis pelo caso. De acordo com a investigação, dois executivos são acusados de enriquecimento ilícito através de uma oferta inicial de moedas (ICO em sua sigla em inglês).

Em 2017 e 2018 alguns projetos fraudulentos tomaram conta do mercado de criptomoedas. A promessa de atualizações e lançamentos nunca se concretizaram para algumas criptomoedas, que não passaram de sua fase de (ICO). Após arrecadar milhões de dólares em investimentos, esses projetos praticamente deixaram de existir, lesando milhares de investidores.

Executivos arrecadaram R$ 110 milhões na fase de (ICO)

As investigações apontam para uma fraude envolvendo o (ICO) da FUEL. Investidores foram motivados pelos fundadores da Vanbex à aplicarem na criptomoeda. Desse modo, os executivos Kevin Hobbs e Lisa Cheng conseguiram arrecadar cerca de US$ 30 milhões, segundo a Coindesk. Esse valor foi obtido na fase de (ICO) da criptomoeda FUEL com arrecadações em moedas fiduciárias e em outros ativos digitais.

Com a promessa do lançamento do contrato inteligente e de mudanças na rede da FUEL, os investigados apontavam para o crescimento da criptomoeda. Contudo, a FUEL se desvalorização drasticamente no mercado. Além disso, o contrato inteligente nunca foi lançado.

Veículos de luxo e condomínios foram congelados

O token FUEL ainda possui limitações voltadas para uma plataforma chamada Rocket. Algo diferente daquilo que foi prometido aos investidores da criptomoeda em 2017. Diante disso, as autoridades canadenses decidiram investigar a empresa e os executivos por trás do projeto da FUEL.

Há cerca de um mês as contas de Hobbs e Cheng foram congeladas a mando da justiça canadense. As contas fazem parte do Bank of Monstreal. Foram encontrados pouco menos de um milhão de dólares, que ficarão congelados até que as investigações sejam concluídas.

Duas Land Rovers foram apreendidas também na investigação sobre a empresa Vanbex e a criptomoeda FUEL. Os veículos pertencem aos executivos da empresa envolvido no suposto golpe. Os investigados também pagavam um parcelamento de uma Lamborghini, no valor de US$ 375.000.

Além dos veículos, dois condomínios que pertencem aos executivos foram congelados pela justiça canadense. Os imóveis foram adquiridos na época em que a (ICO) da FUEL aconteceu, e cada um vale cerca de US$ 3 milhões.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Departamento de Tesouro dos Estados Unidos

Departamento do Tesouro dos EUA quer ferramenta para rastrear Bitcoin

A agência dos Estados Unidos responsável pela implementação de sanções contra empresas, parte do Departamento do Tesouro, quer uma ferramenta capaz de rastrear o...
Polícia investiga negócio de criptomoedas no ES

Corretora cripto é alvo de operação policial por fraude bilionária

A polícia da Coreia do Sul realizou uma operação em diversos escritórios de uma corretora de criptomoedas após a empresa ter sido acusada de ser...
Criptomoeda Ethereum mãe do DeFi

Banco Central dos EUA elogia Ethereum e inovação com DeFi

O Banco Central dos Estados Unidos de St. Louis publicou um artigo elogiando as inovações da plataforma Ethereum. Ao criar aplicações bancárias com tokens,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias